MULHERES
04/02/2020 21:21 -03 | Atualizado 04/02/2020 21:30 -03

O dia em que mulheres no 'Big Brother' se uniram contra machismo dos participantes

Desde o início do programa, atitudes discriminatórias foram apontadas nas redes sociais. Agora, chegou à casa do reality.

Reprodução/TVGlobo
Mulheres da casa questionam o participante Hadson após descobrir estratégia dos homens no reality.

Desde o início da edição de 2020 do Big Brother Brasil, o comportamento dos homens selecionados para participar do reality show vem causando mal-estar e desconforto, em especial, nas redes sociais. Mas nesta última semana, a discussão sobre machismo saiu da internet e foi parar dentro da casa.

E tudo começou quando, no último domingo (3), após a formação do paredão, as “sisters” Marcela e a Gizelly reuniram as participantes para dizer que tinham descoberto um plano traçado por alguns dos homens da casa. A estratégia consistia em desestabilizar participantes comprometidas, como Mari Gonzales e Bianca Andrade, para que elas ficassem mal vistas pelo público do reality. 

Segundo o que Hadson e Felipe contaram a Marcela e Gizelly, a ideia era usar Lucas e Guilherme para colocar o “plano” em prática. Lucas também tem namorada mas, de acordo com os brothers, a expectativa era de que elas fossem mais julgadas pelo público do que ele pela possível traição.

A tática, entendida como machista, predatória e desrespeitosa, levou as participantes a confrontar Hadson sobre a questão. Elas seguiram em direção ao jardim e, juntas, questionaram o participante, que negou a situação esquecendo que todas as conversas que teve anteriormente foram gravadas.

“Eu vou falar um negócio desses se o cara [Lucas] tem mulher? Você [Marcela] está deduzindo coisa errada”, disse. “Se eu tenho interesse de ajudar o Lucas e prejudicar a Mari, como vou fazer um negócio desses se o cara tem mulher? Vamos raciocinar”, pontuou. 

Rafa Kaliman e Flayslane Raiane bateram de frente com ele. “Faz o seguinte: aproveita quando você sair, assiste todos os vídeos e aprende a ser um pouquinho menos machista. Segura a sua onda”, disse Rafa. “Você já pede esse feedback e aprende com ele”, completou a sister.

A única das participantes que colocou em dúvida a revelação do plano foi Bianca Andrade, conhecida como “Boca Rosa”. Entre esta segunda (3) e terça (4), a hashtag #ForaBocaRosa ficou entre as mais comentadas no Twitter.

Os outros participantes, Lucas, Petrix, Felipe e Guilherme se esquivaram quando viram que Hadson foi confrontado pelas mulheres. Assim como Hadson, nenhum deles assumiu que tinham apoiado a tática de “seduzir” as mulheres comprometidas com a intenção de queimá-las com o público.

Após a omissão dos participantes, nas redes sociais, fãs do programa e telespectadores compartilharam o momento em que os brothers contam às sisters sobre a “tática de sedução” para que elas “cavem o próprio buraco”.

Depois do confronto, Hadson chegou a chorar, incomodado por ter sido chamado de machista pelas participantes e disse que elas “são doidas”. Bianca, que não concorda com as sisters, foi consolar o rapaz.

“Elas não precisavam falar isso, cara. Elas acham que eu sou machista, ignorante, arrogante. Isso é julgamento das pessoas e não posso fazer nada”, disse o participante. “Mas eu estou tão tranquilo, sabe? Não consigo nem ficar com raiva porque para mim elas são doidas. Fui criado por três mulheres: minha avó, minha mãe preta”, completou.

A situação rendeu discussão sobre a forma com que acontecem as relações entre homens e mulheres, dentro e fora do reality. Nas redes sociais, o fato de as mulheres terem sido tachadas de “doidas” e “loucas” - tática conhecida como gaslighting - gerou identificação do público. 

Dentro da casa, uma conversa entre as participantes que denunciaram o comportamento dos homens exaltou não só o quão comum é este estereótipo ser associado a uma mulher, mas a importância da união feminina.

“Amiga, toda vez que uma mulher levantar sua voz, vai ter gente duvidando”, diz a ginecologista natural Marcela à Gizelly. “Toda vez que a gente se impor, a gente vai ser taxada [sic] de louca. Louca é um termo que as pessoas usam para não validar a opinião das mulheres.”