NOTÍCIAS
02/03/2019 10:42 -03 | Atualizado 02/03/2019 10:44 -03

Lula desembarca em São Paulo para acompanhar velório do neto

Lula deixou Curitiba por volta das 7 horas da manhã. O ex-presidente recebeu autorização da Justiça Federal para comparecer à despedida.

FRANKLIN DE FREITAS via Getty Images

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) desembarcou em São Paulo na manhã de sábado (2) para acompanhar o velório do neto Arthur, 7 anos.

Lula deixou Curitiba por volta das 7 horas da manhã. O ex-presidente recebeu autorização da Justiça Federal para comparecer à despedida do neto.

Arthur Araújo Lula da Silva morreu na última sexta-feira (1) em decorrência de complicações de uma meningite meningocócica. A cerimônia acontecerá em São Bernardo do Campo. 

Petistas e amigos de Lula devem estar presentes na cerimônia, como a ex-presidente Dilma Rousseff, Fernando Haddad (PT) e Guilherme Boulos (PSOL).

“Conversei com a família, dei os pêsames. Felizmente, dessa vez houve um bom senso da Justiça e da Polícia Federal de permitir que o presidente Lula possa vir se despedir do seu neto”, afirmou Boulos em entrevista ao G1.

O político fez referência ao funeral do irmão de Lula, em que o ex-presidente não foi permitido participar devido à demora de decisão favorável do STF.

O corpo de Arthur Araújo começou a ser velado por volta das 22h da sexta feira. A cremação está marcada para 12h de sábado.

 

Saída de presos é prevista em Lei de Execução Penal

O pedido da defesa de Lula tem por base a Lei de Execução Penal, que permite a saída temporária de presos em caso de “falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão”.

No caso do velório de seu irmão Vavá, a negativa para o pedido de saída teve como base  argumentos expostos pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal. Entre as justificativas estavam a falta de helicóptero da PF (por causa das operações de resgate em Brumadinho), possível risco de fuga de Lula e “preservação da segurança pública e do próprio preso”.

Para o velório de Arthur, a decisão foi tomada ainda na noite de sexta-feira, mas a íntegra do documento não foi divulgada.

O ex-presidente está preso na Polícia Federal (PF) de Curitiba desde 7 de abril de 2018. Durante o período, Lula recebeu a visita de Arthur em duas ocasiões.

Lula cumpre pena por duas condenações na Operação Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro.