NOTÍCIAS
08/07/2020 19:31 -03 | Atualizado 09/07/2020 08:16 -03

O rompimento com Trump, o temor em relação às vacinas e outras 5 declarações de Kanye West

“Como qualquer coisa que já fiz na minha vida, estou fazendo para vencer”, diz o rapper sobre à candidatura à presidência dos EUA.

Rich Fury/VF20 via Getty Images
"Muitos dos nossos filhos estão sendo vacinados e paralisados. Então, quando eles dizem que a maneira de consertar a covid é com uma vacina, sou extremamente cauteloso", disse o rapper.

Após ter anunciado no Twitter que vai concorrer à presidência dos Estados Unidos, Kanye West esclareceu algumas dúvidas sobre sua candidatura em entrevista à revista Forbes. A principal incógnita era como ficaria sua relação com o presidente Donald Trump. Pelo visto, acabou a relação. Kanye está decepcionado e retirou seu apoio.

“Estou tirando o boné vermelho com esta entrevista”, disse. O acessório com o escrito “Make America Great Again” é um dos principais símbolos da campanha de Trump. Ele afirmou que apoiou Trump porque ele é o presidente mais próximo que permite que Deus ainda faça parte da conversa.

Sobre a corrida presidencial, ele disse que concorreria pelo partido Republicano se Trump não estivesse no jogo. “Se Trump estiver, vou concorrer como independente”, disse. Para ele, dizer que negros precisam ser democratas e afirmar que ao concorrer ele divide votos da comunidade são formas “de racismo, de supremacia e controle branco”.

Leia aqui outras declarações de Kanye West à Forbes.

Vontade divina - Para West, eleição é nomeação divina. “Vamos ver se a nomeação é em 2020 ou se é 2024 –porque Deus nomeia o presidente. Se eu ganhar em 2020, então foi a nomeação de Deus. Se eu vencer em 2024, essa foi a nomeação de Deus”, disse.

Vacinas - “Muitos dos nossos filhos estão sendo vacinados e paralisados. Então, quando eles dizem que a maneira de consertar a covid é com uma vacina, sou extremamente cauteloso. Essa é a marca da besta.”

Diagnóstico positivo de covid - “Sentindo calafrios, tremendo na cama, tomando banho quente, vendo vídeos me dizendo o que devia fazer para superar isso.”

Elaboração de políticas  - “Não sei se usaria a palavra política para a maneira como abordaria as coisas. Não tenho uma política para quando fui para a Nike e desenhei a Yeezy, ou fui para a Louis e desenhei uma Louis Vuitton ao mesmo tempo. Não era uma política, era um design. Precisamos inovar o design para poder libertar a mente neste momento.”

Aborto - “Sou pró-vida porque estou seguindo a palavra da Bíblia.”

Modelo Wakanda - “Vou usar a estrutura de Wakanda agora, porque é a melhor explicação de como nosso grupo de designers se sentirá na Casa Branca. (…) Vamos voltar a Wakanda, como no filme de Wakanda, quando o rei foi visitar a cientista principal que colocou os sapatos nos sapatos. Apenas a quantidade de inovação que pode acontecer, a quantidade de inovação na medicina –como as grandes empresas farmacêuticas– vamos trabalhar, inovar, juntos.”

Leia a íntegra da entrevista aqui.

Kanye tem um histórico de declarações controversas. Em 2018 disse que a escravidão foi uma escolha e nesta entrevista afirmou ainda que o mês da história negra é “pornografia de tortura”.

Outra dúvida era se o anúncio de concorrer à presidência era campanha publicitária de seu novo álbum, mas o rapper negou.