LGBT
18/02/2020 16:01 -03

Primeiro jogador gay do futebol britânico será homenageado no 'National Football Museum'

Justin Fashanu passará a integrar o Hall da Fama do museu na próxima quarta-feira (19), dia em que completaria 59 anos.

AI Project / Reuters
Justin Fashanu, quando jogava para o time Norwich City, na Inglaterra.

Considerado o primeiro jogador de futebol da Grã-Bretanha a se declarar publicamente gayJustin Fashanu (1961–1998), integrará o Hall da Fama do Museu Nacional do Futebol (National Football Museum), na Inglaterra.

Segundo a BBC, Fashanu receberá a homenagem na próxima quarta-feira (19), dia em que completaria 59 anos, se estivesse vivo. Quem o representará na ocasião será Amal Fashanu, sobrinha do futebolista, que hoje dirige a ONG “The Justin Fashanu Foundation”, que combate a homofobia no esporte.

“Eu não entendo, ainda hoje, como Justin fez isso - ele é um dos homens mais corajosos que eu conheci”, disse Amal. “O fato de Justin ter se levantado e dito: ‘este é quem eu sou, vou me respeitar e fazer com que os outros me respeitem por quem eu sou’, é uma das coisas mais impressionantes. Não conseguiria me sentir mais honrada em ser sobrinha dele.”

PA Images via Getty Images
Fashanu também foi o primeiro jogador negro ao ganhar um milhão de libras durante transferência de clubes.

Ele se juntará aos mais de 100 jogadores do sexo masculino que estão no National Football Museum’s Hall of Fame, criado em 2002, para homenagear aqueles que deram uma contribuição notável ao esporte.

Segundo o jornal britânico The Guardian, Fashanu, além de ser o primeiro a dizer “sou gay”, também foi o primeiro jogador negro ao ganhar um milhão de libras durante transferência de clubes. Ele saiu do Norwich City para integrar o time do Nottingham Forest, em 1981.

O atleta inglês “saiu do armário” em 1990 enquanto ainda estava na ativa. Em entrevista ao jornal The Sun, ele falou abertamente sobre sua sexualidade. Outros atletas britânicos como Robbie Rogers e Thomas Hitzlsperger, falaram sobre o assunto somente quando se aposentaram dos campos de futebol.

Com medo de não ter um julgamento adequado e justo devido à sua sexualidade, Fanashu cometeu suicídio aos 37 anos. Ele havia sido acusado de estuprar um jovem de 17.

(Com informações da Reuters)

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost