ENTRETENIMENTO
10/02/2020 02:21 -03 | Atualizado 10/02/2020 02:59 -03

Joaquin Phoenix faz mea culpa e pede por mais compreensão em discurso no Oscar

"Sou grato por tanta gente ter me dado uma segunda chance. Acho que podemos dar o melhor dando suporte uns aos outros", disse o ator ao receber seu Oscar.

Mario Anzuoni / Reuters
Visivelmente nervoso, Joaquin Phoenix fez o discurso mais incisivo da noite do Oscar 2020. 

Um dos maiores ganhadores de prêmios da temporada, Joaquin Phoenix coroou sua impressionante atuação em Coringa com o Oscar 2020 de Melhor Ator. E aproveitou palco do Teatro Dolby, local da cerimônia de entrega do prêmio para, na noite deste domingo (9), fazer o discurso mais incisivo da 92ª edição do Oscar.

“Um dos maiores dons que eu recebi, e como muitos aqui neste recinto, é a oportunidade de dar voz aos que não podem falar. Tenho pensado muito nos maiores problemas que temos enfrentado ultimamente e nós sentimos que existem muitas causas, mas eu vejo muita coisa em comum. eu acho que quando falamos sobre inequidade de gênero, racismo, direitos LGBT, direitos dos indígenas e direitos dos animais, nós estamos lutando contra injustiça”, disse o ator.

Estamos lutando com a crença de que uma nação, uma pessoa, um gênero uma espécie tem o direito de dominar e controlar e explorar os outros. 
Acho que estamos muito desconectados com mundo natural. Nós acreditamos que somos o centro do universo. Nos apossamos das coisas, achamos que é normal inseminar uma vaca, e quando ela dá a luz, nós roubamos seu filhote. E nós pegamos seu leite e colocamos em nosso café e cereal”, completou.

“Acho que tememos as mudanças pessoais porque temos que sacrificar algo para algo mudar. Mas nós usamos amor e compaixão em nossos princípios, nós podemos criar sistemas de mudanças que podem beneficiar todos os humanos e o meio ambiente.” 

Logo depois ele terminou seu discurso com um tocante mea culpa e uma homenagem a seu irmão River, também ator, morto em 1993 com apenas 23 anos: “Eu tenho errado bastante em minha vida, eu tenho sido egoísta e difícil de se trabalhar e estou agradecido que tanta gente deste lugar tenha me dado uma segunda chance. Eu acho que podemos dar o melhor dando suporte uns aos outros, ajudando uns aos outros a crescer e guiar para melhorar a humanidade. Quando eu tinha 17 anos, meu irmão escreveu uma musica que diz: ’Corra para resgatar o amor e a paz vai te acompanhar.”