COMPORTAMENTO
20/09/2019 15:01 -03 | Atualizado 20/09/2019 15:14 -03

Melhores amigos no Instagram? Só com assinatura mensal

Os blogueiros da rede social encontraram uma nova utilidade para a plataforma: a mercantilização da lista de melhores amigos.

Que o mercado de influencers no Instagram anda a todo vapor, isso a gente já sabia. Mas os blogueiros da rede social encontraram uma nova utilidade para a plataforma: a mercantilização da lista de melhores amigos.

A influencer Virginia Fonseca, que também tem um canal no Youtube, anunciou que vai vender assinaturas com custo de R$14,90 para seus seguidores que desejam fazer parte da lista exclusiva.

A blogueira, que tem cerca de 4,7 milhões de seguidores na plataforma, avisou que esse seria o preço promocional para os seus primeiros 500 assinantes. 

Em um vídeo publicado nos stories, Virginia explicou que havia diminuído a quantidade de posts diários na plataforma porque fica “com receio de a galera achar ruim muitos pontinhos, sabe? Eu acho que a galera vai achar chato, porque não é todo mundo que me segue que gosta de ver.”

Com a assinatura, o objetivo da influenciadora é evitar expor a sua vida para “pessoas que não gostam de mim”. A partir da criação da lista seletiva, ela espera compartilhar um conteúdo com aqueles “que querem ver minhas dicas e me acompanhar mesmo”.

O conteúdo, segundo ela, vai ser bem diverso. Varia desde lives e sorteios até “dicas do que eu faço no meu cabelo, na minha pele, roupas, maquiagens, quando eu for fazer compras”, compartilhou.

View this post on Instagram

Quarta-feira é dia de....

A post shared by Virginia Fonseca (@virginia) on

A ferramenta dos stories em que você pode selecionar com quem compartilhar os conteúdos da sua audiência foi introduzida em 2018. Na época, o objetivo era ajudar os usuários a ter um maior controle de privacidade na rede social.

Nem todo mundo que usa o Instagram se sente 100% confortável de publicar os posts sem saber como ele será recebido pelas outras pessoas. E isso, muitas vezes, faz com que passem a usar menos a plataforma - o que é péssimo para a empresa.

De olho, ainda, na concorrência de outras redes sociais, como o Snapchat, a lista de melhores amigos foi uma estratégia do Instagram de se reaproximar dos seus usuários, principalmente os mais novos. 

A estratégia de “assinatura” da lista de melhores amigos pode parecer novidade para alguns usuários brasileiros. Porém, nos Estados Unidos, a moda já é uma realidade entre outros influenciadores. 

De acordo coma revista The Atlantic, celebridades da rede social usam plataformas de crowdfunding que realizam cobranças mensais para convidar os seus seguidores a participar desse círculo especial.

As assinaturas variam desde 1 dólar, como no caso da ilustradora Gabrielle Wai, ou até 100 dólares por um plano vitalício, como o que foi criado por Jenny Gyllandere. Em todos os casos, a proposta é a mesma: passar a oferecer aos usuários um conteúdo mais dedicado, mostrando (ainda mais) a intimidade do influenciador e diferente daquilo que é compartilhado com o “resto” da audiência.