NOTÍCIAS
04/01/2020 17:27 -03 | Atualizado 04/01/2020 17:27 -03

Incêndios florestais saem do controle no sudeste da Austrália; celebridades se mobilizam

Número de mortos subiu para 23 pessoas, sendo 12 nesta semana.

As queimadas saíram do controle na costa leste da Austrália neste sábado (4), alimentadas por altas temperaturas e fortes ventos que dificultaram o trabalho dos bombeiros de salvar vidas e propriedades, com uma mudança nas condições dos ventos fundindo várias frentes de incêndio. 

Ao fim da noite, Victoria tinha 14 incêndios em níveis de alerta de emergência ou de evacuação, e New South Wales tinha 11 em níveis de emergência, com mais de 150 outros ao redor. Novas queimadas começaram e outras quebraram as linhas de contenção. 

“Alguns incêndios se fundindo - muito fortes, muito largos e intensos”, disse o comissário do Serviço de Incêndios Rurais (RSF) de New South Wales, Shane Fitzsimmons, em entrevista. 

O Departamento de Meteorologia (BOM, sigla em inglês) disse que as condições estão se deteriorando rapidamente, com uma mudança repentina nos ventos no sul da costa e fumaça dos incêndios provocando tempestades.

Autoridades estão preocupadas que os incêndios sejam piores do que na véspera do Ano Novo, quando queimaram grandes áreas de mata e forçaram milhares de habitantes e turistas a buscar refúgio nas praias. 

Em Victoria, o primeiro-ministro do Estado Daniel Andrews afirmou que, embora as condições sejam difíceis, o trabalho dos bombeiros foi facilitado por dezenas de milhares de pessoas acatando o conselho para evacuar a região. 

O primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, colocou a contagem nacional de mortes da atual temporada de incêndios, que começou em setembro, em 23 pessoas, sendo 12 nesta semana. 

De acordo com ecologistas da Universidade de Sydney, os incêndios já provocaram a morte de mais de 480 milhões de animais desde setembro, incluindo mamíferos, pássaros e répteis. 

Quase um terço da população de coalas já foi dizimado na região de Nova Gales do Sul, na costa leste, habitat natural da espécie.  

Em atualizações, o Serviço de Incêndios Rurais (RSF) de New South Wales repetiu o conselho para quem ainda não havia evacuado as áreas de risco: “É tarde demais para evacuar. Busque refúgio quando o fogo se aproximar”. 

Moradores usaram as redes sociais para publicar fotos do céu ficando preto e vermelho, por causa da fumaça e do brilho dos incêndios, incluindo a cidade de Mallacoota, onde por volta de mil pessoas evacuaram para o mar, na sexta-feira.

Os primeiros desses refugiados chegaram perto de Melbourne neste sábado, após uma jornada de 20 horas de barco, e um segundo navio com cerca de mil pessoas atracou à tarde.  

O governo federal anunciou uma chamada sem precedentes de reservistas do exército para apoiar os bombeiros, assim como outros recursos que incluem um terceiro navio equipado para desastre e alívio humanitário. 

As temperaturas chegaram a 45 graus celsius na maior parte da área metropolitana de Sidney, com Penrith registrando 48,9 graus, segundo o BOM. Camberra, capital do país, registrou temperaturas de 44 graus. 

Mobilização das celebridades

Neste sábado, as cantoras Pink e Selena Gomez usaram as redes sociais para anunciar que fizeram doações a instituições que estão atuando no combate aos incêndios e alertar os fãs sobre a tragédia. 

Pink afirmou ter feito uma doação no valor de meio  milhão de dólares (equivalente a R$ 2 milhões ou 720 mil dólares australianos). “Estou totalmente devastada vendo o que está acontecendo na Austrália neste momento com os horríveis incêndios florestais”, ela escreveu no Twitter.

“Estou fazendo uma doação de 500 mil dólares diretamente aos serviços de incêndio locais que estão trabalhando duro na linha de frente”, completou.

 

Já Selena Gomez não citou valores, mas fez um apelo.“Completamente devastada pelos incêndios na Austrália. Orando para todos os atingidos e todos os primeiros a atender o chamado. Estou fazendo uma doação e adoraria que vocês considerassem fazer o mesmo se pudessem”, escreveu a cantora.

 

 

Na última sexta (3), o ator australiano Hugh Jackman também usou sua conta na rede social para demonstrar solidariedade aos profissionais que estão trabalhando no combate ao fogo na região.

“Queremos expressar nossa profunda gratidão às pessoas na Austrália que estão lutando contra esses devastadores incêndios. Nossos corações estão com todos que foram impactados, especialmente aqueles que perderam suas casas, negócios e entes queridos”, escreveu o ator que é nascido em Sydney.

″É uma imensa tragédia para o nosso país”, concluiu.