NOTÍCIAS
24/05/2020 07:24 -03

Por que os respiradores mecânicos são tão importantes na luta contra o coronavírus

Segundo a OMS, aproximadamente 1 em cada 5 pessoas acometidas pela covid-19 precisará de atendimento hospitalar.

Por que fala-se tanto de respiradores mecânicos para o tratamento dos pacientes de covid-19?

A OMS (Organização Mundial da Saúde) afirma que aproximadamente 1 em cada 5 pessoas acometidas pela covid-19 precisará de atendimento hospitalar.

Os respiradores mecânicos são necessários para uma pequena proporção dos pacientes em estado crítico – aqueles que não conseguem respirar por conta própria. Os médicos procuram sinais de falência respiratória – uma taxa normal é de 15 respirações por minuto, mas, se esse número for muito mais alto, pode ser necessário o uso da ventilação mecânica. 

O paciente é anestesiado e entubado. O equipamento o ajuda a respirar. “Em sua forma mais simples, a ventilação enche os pulmões do paciente de ar com alta concentração de oxigênio”, diz um porta-voz da Faculty of Intensive Care Medicine, no Reino Unido. “Isso ajuda o oxigênio a circular pelos órgãos do corpo, incluindo o cérebro.” 

A esperança é que o paciente se recupere a ponto de voltar a respirar por conta própria. “Existem diversos tipos de respiradores mecânicos, que oferecem diferentes níveis de apoio ao paciente, permitindo que ele esteja confortável e consciente antes da extubação”, afirma o porta-voz. 

NEWANNYART VIA GETTY IMAGES

Nos casos mais críticos de covid-19, entretanto, os pacientes podem ter síndrome respiratória aguda grave (SARS, na sigla em inglês), uma falência respiratória que causa inflamação generalizada nos pulmões. Os níveis de oxigênio do sangue ficam perigosamente baixos, ou então pode haver alta concentração de dióxido de carbono em circulação – em ambos os casos, há risco de dano a órgãos vitais, como coração e cérebro.

“Se os pacientes têm SARS, serão colocados em terapia intensiva durante semanas e, sem ventilação, morrem”, disse ao jornal The Guardian Sarath Ranganathan, integrante da diretoria da Lung Foundation Australia. 

Quando a situação do paciente se agrava, especialistas precisam fazer ajustes constantes na ventilação mecânica. 

“Os modelos mais simples desses equipamentos, como os usados por veterinários, não têm tantos ajustes”, diz o porta-voz, reconhecendo que alguns veterinários doaram seus respiradores para ajudar no tratamento da covid-19 no Reino Unido.

 

* Este texto foi originalmente publicado no HuffPost UK e traduzido do inglês.