08/11/2019 18:40 -03 | Atualizado 08/11/2019 18:40 -03

Em franca expansão, Hotelaria precisa de profissionais qualificados

Setor exige cada vez mais novas habilidades de quem opta por essa carreira

Unsplash
Setor exige cada vez mais novas habilidades de quem opta por essa carreira

Quem não gosta de viajar e aproveitar alguns dias de férias em um hotel relaxante? Se você ficou animado só ao lembrar de alguma aventura recente ou parou para sonhar com o próximo destino, que tal mudar o foco e fazer carreira neste setor? Pois é. Estamos falando da Hotelaria, uma das áreas mais fortes dentro dos segmentos de gestão de serviços no Brasil e no mundo.  Pois a profissão é uma opção para lá de interessante para quem está em busca de uma profissão para chamar de sua. Aliás, a área está cada vez mais aliada às inovações tecnológicas que incrementam o acolhimento e que inundam nosso dia a dia.

De fato, a indústria da hotelaria ou da hospitalidade é uma tendência que permeia inúmeras profissões e vem se tornando um importante diferencial em todo o mundo. O profissional dessa área tem, portanto, potencial de alcançar no mercado global contemporâneo de bens e serviços, excelente grau de empregabilidade e competitividade.

No Brasil não é diferente! Recente pesquisa do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) mostra que a expectativa de aumento na taxa de ocupação na rede hoteleira nacional é de 4,3% para este ano. Há, ainda, a projeção de 5,7% de alta no valor da diária média. Ou seja, se tem um setor em que a maré está para peixe, este é o da hotelaria.

Crescimento

Vale lembrar que, nos últimos anos, houve um aumento na rede hoteleira no Brasil, em virtude dos megaeventos realizados por aqui, como a Copa do Mundo de 2014, os Jogos Olímpicos de 2016 e, mais recentemente, os Grandes Festivais de Musica – como Tomorrow Land, Loolapalooza, Rock in Rio e outros, como Paradas e Formula 1. Quer mais? Este ano, o Governo Federal retirou a necessidade de visto para turistas de quatro países: Estados Unidos, Austrália, Japão e Canadá. A medida é vista pelos empresários do setor como fundamental para atrair mais viajantes estrangeiros ao nosso País – ampliando as possibilidades em turismo e em gestão de serviços hoteleiros que são aplicados a outros setores – além da hotelaria.

Atualmente, o Brasil possui pouco mais de 10 mil hotéis e 541 mil quatros à disposição do público. E tem mais: a expectativa é que a oferta da rede hoteleira suba 13% até 2022. Isso por conta da construção de novos empreendimentos e consolidação de destinos turísticos que vão além de São Paulo e Rio de Janeiro, nossas capitais mais procuradas.

Modernidade

Os números não mentem e deixam clara a perspectiva animadora da hotelaria. Mas como fica o profissional no meio disso tudo? A resposta é desafiadora! Com o avanço da tecnologia, cada vez mais novas habilidades são exigidas de quem opta pela área. Ou seja, quem gosta de correr atrás das últimas tendências e possui mente criativa sai na frente. A transformação é diária e se faz presente a cada check-in.

Formados em Hotelaria precisam estar de antena ligada o tempo todo, pois a evolução é constante. Check-in automatizado, clientes 100% conectados e pessoas em busca de experiências positivas, não só de uma cama confortável, mudam as perspectivas do mercado. E quem se atualiza sai na frente.

Cada vez mais as redes sociais ganham papel de destaque no segmento. Já pensou, por exemplo, em usar todo o conhecimento adquirido em sala de aula para transformar um hotel em “instagramável” e turbinar o número de hospedagens? E ainda pensar em uma carreira internacional? Hoje, dentro do Curso Bacharelado em Hotelaria do Senac, de cada 10 formandos, 1,3 optam por trabalhar fora do Brasil. Pois é. Trata-se de mais um nicho do mercado moderno que se apresenta ao aluno ou profissional. Portanto, destaca-se quem consegue criar ambientes únicos, chamativos e atraentes, conseguindo aliar isso a uma divulgação eficiente e integrando os serviços do local às atrações turísticas da região onde fica. Um combo de sucesso.

Claro, tudo isso deve ser feito sem jamais abrir mão do humano que faz parte da hospitalidade e compõe as ações dentro da arte de acolher, hospedar, alimentar, entreter e despedir. Afinal, de nada adianta pensar em estratégias de divulgação e serviços cada vez mais modernos nos quartos se o básico não for feito com excelência - como a infraestrutura nos cômodos, as refeições oferecidas aos clientes e a segurança das instalações.

Serviço

O Centro Universitário Senac oferece duas opções a quem se interessa pela área, ambas com conceito 5, o mais alto, do Ministério da Educação (MEC). Uma é o curso de Tecnologia em Hotelaria, a quem tem pressa para atuar na gestão de serviços de hospedagem, alimentos, bebidas, lazer e eventos. São dois anos de aulas em laboratórios de ponta, nos campi Santo Amaro, em São Paulo, e Águas de São Pedro, no Interior Paulista, onde fica o hotel-escola do Senac.

A outra oportunidade é o Bacharelado em Hotelaria, que em quatro anos no campus Santo Amaro transforma o aluno em um expert na gestão da experiência do cliente que busca os mais variados serviços. Além da ampla e diversificada atividade prática, o aluno tem contato no curso com vasto material teórico, que indica os princípios básicos de gestão, negócios e estratégia de mercado, além de inovação e desenvolvimento de projetos. Sem dúvida, vida universitária é no Centro Universitário Senac.