NOTÍCIAS
20/03/2020 16:51 -03 | Atualizado 20/03/2020 17:33 -03

Em SP, hospitais serão montados no Pacaembu e no Anhembi para atendimento de coronavírus

Bruno Covas (PSDB) informou que locais serão adaptados para receber pelo menos 2 mil leitos de baixa complexidade no total. Atualmente a cidade conta com 507.

Em São Paulo, 2 mil leitos hospitalares serão montados no Estádio do Pacaembu e no Parque do Anhembi para atender possíveis demandas de atendimento devido ao surto de coronavírus na cidade. A medida foi anunciada nesta sexta-feira (20) pelo prefeito Bruno Covas (PSDB)

De acordo com o Estadão, os chamados “hospitais de campanha” vão contar com parceria do hospital Albert Einstein para implementar leitos de baixa complexidade e UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo). De acordo o jornal, o Pacaembu terá 200 leitos. No Anhembi, serão montados 1.800 leitos. 

“Vamos adaptar esses dois espaços, um deles cedido pelo novo concessionário do Pacaembu, que estará pronto em duas semanas. Já as 1.800 vagas no Anhembi estarão prontas em até três semanas”, afirmou Covas. 

De acordo com novo boletim da Secretaria Estadual de Saúde, divulgado nesta sexta-feira (20), há nove mortes causadas pelo novo coronavírus no estado de São Paulo. O total de mortes pela doença no país sobe para 11.

Até o momento, o estado de São Paulo tem 9.023 casos suspeitos e 345 casos confirmados da doença, incluindo 4 de outros estados e 4 de outros países.

cifotart via Getty Images
Os chamados “hospitais de campanha” vão contar com parceria do hospital Albert Einstein para implementar leitos de baixa complexidade e UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo).

Ampliar a capacidade da rede pública tem sido uma das medidas de países acometidos pelo surto de coronavírus. Com a medida, o número de leitos hospitalares no município será dobrado. Atualmente, São Paulo tem 507 leitos. 

Apesar da alta capacidade de disseminação do novo coronavírus, em cerca de 80% dos casos de contaminação, os sintomas aparecem de forma leve. Menos de 5% dos casos evoluem para um quadro grave. A principal preocupação é com idosos e pessoas com doenças crônicas. Em infectados com menos de 50 anos, a taxa de mortalidade é de menos de 1%.

Segundo o Valor, a Prefeitura ainda não sabe precisar quantos médicos vão trabalhar nos hospitais de campanha. Mas afirmou que novas estruturas como essas também poderão ser montadas em outras regiões da cidade. O prefeito de São Paulo disse que conversas com times de futebol, como o Corinthians, foram iniciadas. O clube teria colocado o estádio Itaquerão à disposição.

Tanto Covas, quanto o governador João Doria, nesta semana, declararam estado de calamidade pública na cidade e no estado de São Paulo. Os decretos passam a valer a partir deste sábado (21). O fechamento de escolas, serviços não essenciais e de parques também foi anunciado.