Como trabalhar em casa e ser eficiente

3. Siga uma rotina e um cronograma definido

É bem provável que muitas pessoas já estejam trabalhando de casa por conta da pandemia de coronavírus, especialmente quem atua em setores em que isso é facilmente adaptável.

Trabalhar de casa é natural para os já iniciados, mas pode parecer difícil para quem nunca fez isso antes ou para quem tem muitas distrações em casa – filhos, outras pessoas com quem você divide a casa, reformas em andamento, etc.

O psicólogo ambiental e trainer de bem-estar no local de trabalho, Lee Chambers, conhece bem o assunto. Ele presta consultoria a empresas e profissionais, ensinando-os a trabalhar de casa com eficácia. O próprio Chambers já trabalhou no esquema de home office e enfrentou dificuldades com isso.

A realidade é que trabalhar em casa é uma espécie de arte. Então, como fazer? Pedimos dicas a Lee Chambers e a leitores do HuffPost Reino Unido que já trabalharam à distância.

1. Reserve um espaço para trabalhar

Selecione um espaço para trabalhar em sua casa e limite-se a ele, diz Chambers. E não, o espaço não pode ser sua cama. “Arrume esse espaço de modo que lhe pareça um ambiente de trabalho que flui bem”, recomenda. Para algumas pessoas, é importante poder entrar num quarto ou sala diferente e fechar a porta, para se sentirem psicologicamente isolados do resto da casa, explica.

A gerente de relações públicas digitais Surena Chande sempre faz questão de limpar sua mesa de trabalho (que também faz as vezes de penteadeira) para deixá-la pronta para o trabalho. Se não o fizesse, a bagunça a faria perder a concentração. O que Chambers recomenda: deixe sua mesa de trabalho limpa e arrumada ao longo do dia ou então a arrume à noite para poder voltar na manhã seguinte para um espaço onde tudo está em ordem.

Se você puder, invista numa boa cadeira de escritório. “Nem todo mundo pode se dar a esse luxo, mas se você puder se sentar numa cadeira ereta, isso beneficiará sua concentração no trabalho”, diz. É claro que nem todos temos um home office montado ou uma mesa na qual trabalhar. Então que tal reivindicar um canto da sala e acomodar seu laptop sobre uma bandeja?

2. Desloque-se para o trabalho, mas não do jeito habitual

Para as pessoas que estão começando agora a trabalhar no esquema home office, Chambers recomenda que saiam ao ar livre para respirar um ar fresco pela manhã, para simular o trajeto que normalmente fariam entre sua casa e seu local de trabalho. Pode ser simplesmente dar uma volta do quarteirão em cinco minutos. Isso vai te ajudar a curtir a luz lá fora, inspirar ar fresco e despertar seus sentidos. Sem falar que é uma ótima injeção de ânimo.

“Você deixa a sensação de casa para trás e, quando volta, pode mergulhar no clima de trabalho”, explica, ressaltando que uma caminhada rápida em volta do quarteirão também faz bem às pessoas que têm dificuldade em incluir o exercício físico em sua rotina cheia.

3. Siga uma rotina e um cronograma definido

Seguir uma rotina é importantíssimo para que seu dia seja produtivo desde o começo, diz o psicólogo Sam Akbar, que trabalha de casa: “Ter uma rotina é obrigatório, é crucial para sua produtividade e sua saúde mental. Levante-se no mesmo horário todo dia e encontre um lugar onde trabalhar. E então diga à sua família para deixá-lo em paz.”

Além de seguir uma rotina, é importante traçar um cronograma para o dia, recomenda Chambers. Separe tudo que você precisa fazer em pedaços menores, tarefa por tarefa. Se você tem filhos, precisa ser ainda mais focado e seguir seu cronograma rigidamente. Dê conta das tarefas mais urgentes primeiro, diz Chambers, porque as distrações serão inevitáveis.

4. Faça pausas regulares

“Estou usando a técnica de Pomodoro”, diz Surena Chande. Basicamente, isso significa que ela se concentra no trabalho por 25 minutos e então faz uma pausa de cinco minutos. “Antes, eu tinha dificuldade em manter a concentração por conta própria. Descobri que usar esse sistema me ajuda.”

Outra maneira de incluir pausas em seu dia é trabalhar por ciclos de 90 minutos – ou seja, trabalhar em uma tarefa por 60 a 90 minutos e então tirar 15 minutos para se desligar. Mas isso não significa ir para as redes sociais ou assistir ao jornal. Em vez disso, faça uma minicaminhada, alguns alongamentos, faça um lanche saudável ou tome um chá. Preste atenção à atividade que estiver praticando, concentrando-se no momento presente, para dar um descanso para seu cérebro.

5. Comunique-se com seu companheiro ou as pessoas com quem você divide a casa

Quando você está trabalhando no esquema de home office, a comunicação com as pessoas com quem você divide seu espaço é crucial. Se você tiver uma teleconferência importante marcada para o dia, avise a todos em qual cômodo da casa você vai estar e que você vai precisar que façam silêncio.

Katrina Marshall trabalha para a imprensa. Quando trabalha de casa, ela manda um lembrete às pessoas com quem mora, uma hora antes de ter uma reunião ou conferência virtual, para avisá-las. “Outra coisa: fones de ouvido que cancelam o ruído externo vão salvar sua vida”, ela acrescenta.

6. Arranje tempo para interação com outras pessoas na hora do almoço

Não ceda à tentação de trabalhar durante seu horário de almoço, sob pena de se sentir esgotado no meio da tarde. Tampouco fique apenas sentado dentro de casa, assistindo televisão. “Quando assiste TV, você ainda está estimulando sua mente, então não terá aquele efeito positivo de se desligar do trabalho”, explica Chambers.

A hora do almoço é um bom momento para ser sociável – telefonar para uma amiga ou falar com sua mãe por FaceTime, por exemplo. Outra possibilidade: leve seu cachorro para passear. “Telefone para alguém, para quem você normalmente mandaria um e-mail, apenas para ter aquele contato humano”, diz o psicólogo.

Se você estiver trabalhando em casa com outras pessoas, mas cada uma está trabalhando em um cômodo diferente, por que não tirar esse tempo para fazerem o almoço, sentarem e comerem juntos?

7. Tire uma soneca se você quiser, mas deixe o despertador ligado

“Sonecas depois do almoço são uma coisa muito individual. Há pessoas que não conseguem tirar um cochilo”, diz Chambers. Isto dito, há pessoas que conseguem, sim, e, se você quiser, não há motivos para não fazê-lo. Tire uma soneca de 10 a 20 minutos apenas e deixe o despertador programado.

“Uma soneca tem efeito poderoso”, diz Chambers. “O momento mais benéfico para a soneca é à tarde, no horário em que a atividade diminui. É a natureza nos sugerindo que devemos tirar nosso cochilo reparador.”

8. Saiba que você vai ceder a distrações – e tudo bem

Você vai acabar cedendo a distrações ao longo do dia, especialmente se tiver filhos. Como diz Morgan Davies, que tem um filho pequeno: “Acostume-se a trabalhar com o celular numa mão ao mesmo tempo em que está preparando lanchinhos, trocando fraldas e respondendo a perguntas infantis. Aprenda a curtir o som de Blaze no segundo plano [para quem não sabe, esse é um programa de TV infantil] ou de carrinhos de brinquedo caindo no cão. Prepare-se para interromper o que está fazendo no banheiro se um filho em fase de desfraldamento disser que precisa fazer xixi nesse exato instante.”

Como é possível lidar com isso? Depende da idade de seus filhos, diz Chambers. A chave consiste em definir limites. Com crianças mais velhas, você pode explicar: “Quando a porta está fechada, é porque estou trabalhando.” Se você tiver filhos menores, mantenha-os onde consegue vê-los – coloque-os diante da TV ou num cercadinho, se forem realmente pequenos – e então mergulhe no trabalho.

Em outros momentos, pode ser seu telefone que distrai sua atenção. Se for o caso, baixe um aplicativo que controla os horários em que você usa o telefone durante o dia. Outra sugestão é usar música para se concentrar. Pegue seus fones de ouvido e ligue a música para abafar o barulho da casa ao seu redor.

9. E pare

Assim como você tem um horário definido para começar a trabalhar, também é preciso parar num horário predeterminado, senão será muito fácil continuar trabalhando até mais tarde à noite.

“Como você não é obrigado a seguir o horário comercial de praxe, você mesmo precisa definir o horário em que vai parar de trabalhar, para poder desligar a cabeça”, diz Chambers. “Talvez você saiba que há uma última tarefa que precisa ser feita. Uma vez realizada, desligue.”

Vá para outro cômodo da casa ou caminhe em volta do quarteirão de novo, como se estivesse seguindo novamente a trajetória entre casa e trabalho ou o trabalho e sua casa, e desligue-se totalmente do trabalho. Chambers avisa: “Se você não desligar completamente, será mais difícil se reconectar no dia seguinte”.