ENTRETENIMENTO
15/06/2020 13:00 -03 | Atualizado 16/06/2020 15:45 -03

Comédia pornô ou conto sobre preconceito? 'Hard' chega ao fim neste domingo

Conversamos com o diretor Rodrigo Meirelles e a atriz Natália Lage sobre a provocante série da HBO.

″É sobre preconceito. Sobre quebrar paradigmas. A temática é a pornografia, mas a série é muito mais sobre conseguir enxergar o outro de uma maneira mais verdadeira”, explica o diretor Rodrigo Meirelles sobre Hard, produção brasileira da HBO que chega ao último episódios de sua 1ª temporada neste domingo (21).

Hard é uma versão nacional de uma série francesa que, segundo Meirelles, teve de ser não apenas adaptada para a realidade brasileira, mas teve também que passar por uma recauchutada temporal.  

“Temos uma diferença de 10 anos entre a série francesa e a nossa versão. Ou seja, tivemos de trabalhar tanto no contexto de país, trazendo a história para a nossa cultura, quanto na e atualização da trama, pois ela estava um pouco datada. Em uma década muita coisa mudou”, conta o cineasta.

Já aculturada e atualizada, a série conta a história de Sofia, uma mulher à beira da meia-idade que vê seu mundo simples e tranquilo de dona de casa de uma família de classe média alta desmoronar com a morte repentina de seu marido, que ela achava ser dono de uma empresa de tecnologia. Porém, ela acaba descobrindo, por meio de sua sogra, que seu marido era, na verdade, dono de uma produtora de filmes pornô de sucesso chamada Sofix.

Divulgação
Natália Lage em cena de "Hard".

Hard é estrelada pela carioca Natália Lage, que mesmo com apenas 41 anos, já é uma super veterana no formato. Seu primeiro trabalho como atriz foi aos 9, no seriado Tarcísio e Glória, exibido entre abril e dezembro de 1988 na TV Globo.

“Eu adoro esse formato! Fiz quatro anos de A Grande Família e outros quatro de Tapas e Beijos. Quando eu saí desse turbilhão comecei a fazer trabalhos fora da Globo e entre eles, muitas séries. Algumas com personagens menores, algumas participações especiais... Entre elas Carcereiros, A Divisão, O Doutrinador e Psi, para a própria HBO, que foi uma experiência incrível. É uma série que eu gosto muito”, disse a atriz, que coloca Hard como um de seus trabalhos preferidos: ”É uma honra trabalhar na HBO porque eu sou público deles também.”

″É um trabalho muito diferente de tudo o que eu fiz e que eu adorei participar. Talvez por ser um assunto tabu. A gente não vê muitas produções falando sobre o universo da pornografia. E como é uma comédia, isso dá uma leveza a esse tema.”

O fator cômico, aliás, é um ponto importante para quem pretende ver a série. Não espere humor físico, bordões ou personagens muito estereotipados. Filmamos Hard como um drama, uma história séria. Queríamos que o humor viesse das situações”, argumenta Meirelles.  

“Fizemos uma pesquisa muito grande sobre o universo pornográfico. Sobre o que já foi o pornô brasileiro e o que é hoje. Mergulhar mesmo dentro desse mundo. Trabalhamos com um elenco de atores pornôs de verdade. Atores conhecidos do universo pornográfico brasileiro. E rolou uma simbiose muito legal no elenco, uma humanização da imagem que as pessoas que nunca trabalharam nesse universo tinham desses profissionais. Consumindo ou não material pornô, nós sempre temos um certo preconceito. Tipo ‘como é que pode uma pessoa fazer uma coisa dessas?’”.

A série, aliás, funciona como uma história de amadurecimento de uma mulher teoricamente já madura. A recatada Sofia se vê obrigada a encarar um mundo que não conhecia e que lhe causava repulsa. Ao administrar produções como O Exterminador do Seu Furo, Piróquio, Jorrada nas Estrelas, entre outros, ela vai descobrindo algo adormecido dentro dela mesma. E não é exatamente o que você está pensando. 

Participar dessa série quebraram muitas para mim mesmo, Natália. Poder entrar em lugares, situações, universos que a gente talvez nunca fosse vivenciar é uma das coisas mais maravilhosas que existe dentro da minha profissão. Acabamos convivendo muito com atores e atrizes pornô profissionais e foi muito legal ver paradigmas, preconceitos, estereótipos sendo quebrados. Todo mundo tem uma grande história para contar. O Paulo Loupan, um dos principais atores pornô brasileiros e que trabalhou com a gente é um cara incrível, que já fez teatro, que tem muita história para contar”, confessa a atriz.

″Às vezes você conhece alguém desse universo que você acha que vai ser a pessoa mais liberal e maluca do mundo e, de repente, tem um pensamento político super conservador. Super de direita. Nesses momentos você vê como você tem preconceito. Acho que foi uma grande lição para todo mundo”, conclui Natália.

O 6º e último episódio da 1ª temporada de Hard será exibido na HBO neste domingo, às 23h. Todos os episódios também podem ser vistos no HBO GO.