NOTÍCIAS
20/08/2019 18:35 -03

Haddad é condenado por caixa dois a 4 anos e 6 meses em regime semiaberto

Ex-prefeito diz que foi condenado por algo que ele não foi acusado. Defesa vai recorrer.

NELSON ALMEIDA via Getty Images

A Justiça Eleitoral condenou o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad a quatro anos e seis meses de prisão, em regime aberto, por falsidade ideológica — crime de caixa dois — na campanha eleitoral de 2012.

Ele é acusado de ter recebido R$ 2,6 milhões de Ricardo Pessoa, ex-presidente da UTC, e não ter declarado na prestação de conta, “bem como se utilizou de notas inidôneas para justificar despesas”.

À Folha, Haddad afirmou que foi condenado por algo que não fez. “Levei quatro anos da minha vida para provar que o Ricardo Pessoa [ex-presidente da UTC] havia mentido na delação dele. O juiz afastou essa acusação. E o que ele fez? Me condenou por algo de que não fui acusado.” 

De acordo com Haddad, o juiz reconhece que as testemunhas mostram que a acusação feita por Pessoa era falsa.

A defesa do petista afirmou que vai recorrer. Os advogados do ex-prefeito argumentam que “a condenação sustenta que a campanha do então prefeito teria indicado em sua prestação de contas gastos com material gráfico inexistente”. De acordo com eles, testemunhas e documentos que comprovam os gastos declarados foram apresentados.