ENTRETENIMENTO
06/01/2020 08:00 -03

Os 7 grandes momentos Globo de Ouro 2020

Das ácidas alfinetadas de Ricky Gervais aos discursos de Patricia Arquette e Michelle Williams, veja o que mais marcou a cerimônia.

Além da surpreendente consagração do drama/thriller de guerra 1917, a 77ª edição Globo de Ouro, que aconteceu na noite deste domingo (5), teve muitos momentos marcantes.

Dos comentários para lá de ácidos do apresentador Ricky Gervais até o belo e forte discurso feminista da atriz Michelle Williams, a premiação da Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood teve de tudo um pouco.

Veja aqui alguns dos momentos mais marcantes da festa do Globo de Ouro 2020:

O humor ácido de Ricky Gervais

Handout via Getty Images

Pela 5ª (e última vez), o comediante inglês Ricky Gervais voltou a apresentar a premiação, e, como de costume, ele não poupou ninguém de suas alfinetadas em seu monólogo de abertura da cerimônia. E já começou avisando aos convidados aterrorizados: “Lembrem-se: são apenas piadas”.

Entre um comentário e outro brincando com o diretor Martin Scorsese e o elenco de O Irlandês, chamando Joe Pesci (que nem estava presente) de Baby Yoda, Gervais solta essa: “Esse foi um grande ano para filmes sobre pedófilos. Surviving R. Kelly, Leaving Neverland, Dois Papas...” Jonathan Pryce, estrela do filme dirigido pelo brasileiro Fernando Meirelles não parece ter gostado nada da piada.

Mas nenhum dos convidados - que reagiam às palavras do comediante com um misto de sorrisos amarelos e expressões de desconforto - foi tão detonado quando as poderosas Apple, Amazon e Disney. Se bem que, claro, sobrou para os atores também, que segundo ele são hipócritas em seus discursos.

“A Apple entrou no jogo de TV com ‘The Morning Show’, um drama soberbo sobre a importância da dignidade e de se fazer a coisa certa feita por uma empresa que administra fábricas na China. Você diz que ‘acordou’, enquanto as empresas para as quais você trabalha, como Apple, Amazon, Disney... Se o ISIS tivesse um serviço de streaming, você ligaria para seus agentes.”

A grande surpresa da noite

Divulgação
Cena do drama/thriller "1917", que ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme de Drama e ainda deu a Sam Mendes a estatueta de Melhor Diretor.

Enquanto os comentários mordazes de Gervais eram mais que esperados, a grande surpresa da noite ficou para o fim. O prêmio de Melhor Filme de Drama ficou com 1917, um filme que sequer estreou no circuito americano ainda.

Quase ninguém apostava no filme do britânico Sam Mendes - que também ganhou a estatueta de Melhor Diretor - conquistando o prêmio entre concorrentes muito mais bem cotados, como O Irlandês, Coringa e História de um Casamento

No Brasil, 1917 - que com esses prêmios se transforma em um forte concorrente ao Oscar - estreia nos cinemas no dia 23 de janeiro. 

A Consagração de Quentin Tarantino

Mike Blake / Reuters

Quem também teve muito que comemorar na noite foi Quentin Tarantino. Além de ganhar o Globo de Ouro de Melhor Roteiro, o celebrado diretor americano ainda viu uma de seus estrelas, no caso Brad Pitt, levar a estatueta de Melhor Ator Coadjuvante, e de quebra garantir o principal prêmio na categoria Comédia e Musical Para Era uma vez em... Hollywood

Um discurso com legenda, e com muito orgulho

Mike Blake / Reuters

Ao subir ao palco da festa acompanhado de uma intérprete, o diretor sul-coreano Bong Joon-Ho encarnou o espírito de Ricky Gervais e deu uma bela indireta nos americanos após ter vencido a categoria de Filme Estrangeiro com o incrível Parasita

“Uma vez superada a barreira das legendas, vocês conhecerão muitos filmes incríveis”, disse o cineasta sul-coreano em sua língua natal.

As poderosas palavras de Patricia Arquette e Michelle Williams

Divulgação

Vencedoras das categorias de Melhor Atriz e Atriz Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme, respectivamente, Michelle Williams e Patricia Arquette foram as autoras dos discursos mais poderosos da noite. 

Williams focou suas palavras na luta das mulheres: “Sou grata pelo reconhecimento das escolhas que fiz e também por ter vivido um momento em nossa sociedade em que a escolha existe. Escolher quando ter meus filhos e com quem, quando me senti apoiada e capaz de equilibrar nossas vidas, pois todas as mães sabem que a balança deve e vai se inclinar para nossos filhos. Agora eu sei que minhas escolhas podem parecer diferentes das suas, mas graças a Deus ou a quem você ora, vivemos em um país fundado nos princípios de que sou livre para viver pela minha fé e você é livre para viver pela sua. Então, mulheres de 18 a 118 anos, quando for a hora de votar, faça-o por seu interesse. É o que os homens fazem há anos, e é por isso que o mundo se parece muito com eles, mas não se esqueça de que estamos [mulheres] em maior número de votantes neste país. Vamos fazer com que ele se pareça mais com a gente.

Já Arquette atacou diretamente o presidente Donald Trump:

“Estou muito grata por estar aqui e celebrar isso, mas também sei que hoje à noite, 5 de janeiro de 2020, quando olharmos para trás e lermos sobre essa noite em livros de História, veremos um país à beira de guerra. Nos Estados Unidos da América um presidente tuitou ameaças. Jovens arriscando suas vidas viajando pelo mundo. Pessoas que não sabem se as bombas vão cair na cabeça de seus filhos. E como eu amo muito meus filhos, imploro a todos nós que lhes demos um mundo melhor. Para nossos filhos e os filhos eles, temos que votar em 2020 e temos que implorar a todos que conhecemos para votar em 2020.” 

O apelo de Russel Crowe 

Tracey Nearmy / Reuters
De acordo com ecologistas da Universidade de Sydney, os incêndios na Austrália já provocaram a morte de mais de 480 milhões de animais desde setembro.

Não demorou muito para uma assunto que preocupa o mundo todo no momento viesse à tona: a onde de incêndios na Austrália. Russell Crowe, vencedor do primeiro prêmio da noite, o de Melhor Ator de Minissérie ou Telefilme (com The Loudest Voice), não foi à cerimônia alegando estar na Austrália para proteger sua família durante o desastre que seu país está passando.

Em vez disso, ele mandou uma mensagem lida pelas apresentadoras da categoria, Reese Witherspoon e Jennifer Aniston. Em seu recado ele disse: “Não se engane, a tragédia que se desenrola na Austrália é baseada nas mudanças climáticas. Precisamos agir com base na ciência, mover nossa força de trabalho global para energia renovável e respeitar nosso planeta pelo lugar único e incrível que ele é. Dessa forma, todos nós temos um futuro.”