MULHERES
09/12/2019 13:48 -03 | Atualizado 09/12/2019 13:49 -03

Finlândia escolhe nova primeira-ministra e governo forma coalizão majoritariamente feminina

Eleita neste domingo (8), Sanna Marin ocupa o cargo aos 34 anos e, por isso, é considerada a premiê mais jovem do mundo.

Thierry Monasse via Getty Images
A ex-ministra dos Transportes Sanna Mirella Marin, neste domingo (8), foi eleita como primeira-ministra da Finlândia.

Sanna Marin, de 34 anos, é a nova primeira-ministra da Finlândia. Ela, que agora ostenta o título de premiê mais jovem do mundo, foi eleita no último domingo (8) e liderará um novo governo de coalizão protagonizado majoritariamente por mulheres após uma reestruturação política no país. 

Quando for formalizado ainda nesta semana, o novo governo terá uma coalizão de centro-esquerda, junto com outros quatro partidos chefiados por mulheres com menos de 35 anos. A chefe do Partido de Centro, Katri Kulmuni, de 32 anos, será a encarregada pelas finanças do país neste novo momento. 

O governo anterior da Finlândia renunciou na semana passada após o Partido de Centro dizer ter perdido a confiança no premiê Antti Rinne, um social democrata, devido à maneira como ele lidou com a recente greve dos correios. A paralização durou duas semanas outros setores foram contaminados por ela.

Após a saída de Rinne, os cinco partidos no poder ―quatro deles liderados por mulheres― decidiram permanecer na coalizão e continuam com os mesmos programas, mas disseram que haverá uma reformulação de postos.

“Queremos fazer este eixo entre a primeira-ministra e a ministra das Finanças funcionar”, disse Kulmuni. “Esta é a fundação para esta nova geração de colaboração [entre os sociais democratas e o Partido de Centro]”, acrescentou.

Lehtikuva Lehtikuva / Reuters
Katri Kulmuni (à esq.) e Sanna Marin participam de entrevista à rede de televisão local na Finlândia.

Marin, que é ex-ministra dos Transportes, não comentou de imediato sua eleição. Ela vem ascendendo rapidamente na política desde que se tornou chefe do conselho municipal de sua cidade-natal, Tampere, aos 27 anos.

“Eu nunca pensei na minha idade ou gênero, mas nas questões pelas quais assumi a política e nas razões pelas quais confiaram em nós nas eleições”, afirmou à emissora pública do país nórdico YLE após o anúncio da eleição.

Ela tomará posse em meio a uma onda de greves e protestos que interromperá a produção em algumas das maiores empresas do país a partir desta segunda. A Confederação Finlandesa das Indústrias estima que as greves custarão às empresas o total de 500 milhões de euros em receitas perdidas.

Marin ocupa o cargo aos 34 anos e, por isso, é considerada a premiê mais jovem do mundo. A título de comparação, tanto no Brasil quanto nos EUA, a idade mínima para se tornar presidente é de 35 anos. 

As mulheres do governo na Finlândia

Em 1906, a Finlândia foi um dos primeiros países da Europa a conceder o direito de voto às mulheres e foi o primeiro do mundo a eleger mulheres para o Legislativo, em 1907. 112 anos depois, o país alcança a posição de ser um dos poucos países no mundo que conta com a maioria de mulheres na política.

Kulmuni, que anteriormente ocupou a pasta menos importante de ministra de Assuntos Econômicos, substitui Mika Lintila. Ela assumiu o comando do Partido de Centro do ex-premiê Juha Sipila em setembro.

A líder do Partido Verde, Maria Ohisalo, de 34 anos, continuará como ministra do Interior, a presidente da Aliança de Esquerda, Li Andersson, de 32 anos, como ministra da Educação e Anna-Maja Henriksson, de 55 anos, do Partido do Povo Sueco, como ministra da Justiça.

Rinne continuará como líder dos Social Democratas ao menos até a conferência partidária que comandará em junho.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost