OPINIÃO
16/03/2020 19:19 -03 | Atualizado 17/03/2020 15:23 -03

Não é a 1ª vez que a Globo fica sem novelas inéditas em sua grade

Emissora suspendeu novas gravações de novelas e séries por causa do coronavírus.

Isabella Pinheiroi/TV Globo
Cena do aniversário de Lurdes em "Amor de Mãe".

A pandemia de coronavírus já mexe com as produções de teledramaturgia da Globo. Daniel Castro, em seu Notícias da TV, informou que, por precaução, a emissora está suspendendo as gravações de novelas e séries. Amor de Mãe já não está mais gravando capítulos novos. Salve-se Quem Puder logo será também interrompida.

Éramos Seis e Malhação Toda Forma de Amar, perto de serem finalizadas, seguem, mas suas substitutas, Nos Tempos do Imperadore a nova temporada de Malhação, foram interrompidas sem data para estreia. Flavio Ricco, em sua coluna no UOL, informa que, a partir da semana que vem, será reprisada na faixa das 9 a novela Fina Estampa, de Aguinaldo Silva, até que a situação se normalize. Depois, Amor de Mãe volta com capítulos inéditos.

Você sabia? Não é a primeira vez que a Globo fica sem novela inédita em seus tradicionais horários de novelas - 6, 7 e 9 (antigo 8). Veja os casos abaixo:

Censura de Roque Santeiro

Acervo/TV Globo
Betty Faria e Lima Duarte em cena de "Roque Santeiro".

Em agosto de 1975, a Globo estrearia, em seu horário das 8, a novela Roque Santeiro, de Dias Gomes, substituindo Escalada, de Lauro César Muniz. Contudo, uma ordem de Brasília baixou no dia da estreia: a Censura Federal do Regime Militar proibia a novela de ir ao ar por considerá-la subversiva e atentatória à moral e bons costumes.

A Globo, sem uma produção nova para substituí-la, tapou o buraco na grade com uma reprise de Selva de Pedra (originalmente exibida em 1972), até que uma nova produção pudesse estrear em tempo hábil - no caso, Pecado Capital, de Janete Clair. Dez anos depois, com os ares libertários da Nova República, Roque Santeiro pôde finalmente ir ao ar, em nova produção, tornando-se um dos maiores sucessos da história de nossa TV.

Morte de Jardel Filho

O cultuado ator faleceu vítima de um ataque cardíaco fulminante em 19 de fevereiro de 1983. Ele atuava na novela Sol de Verão, de Manoel Carlos. A Globo decidiu encurtar a trama, mas precisava de um tempo pois a atração seguinte – Louco Amor, de Gilberto Braga – não havia sequer entrado em pré-produção.

Sol de Verão terminou em dezessete capítulos (três semanas), tendo seu fim antecipado em dois meses. Na sequência, a emissora reprisou como tapa-buraco a novela O Casarão (de 1976), de Lauro César Muniz, em forma compacta (18 capítulos), para que Louco Amor pudesse estrear com o mínimo de folga.

Horário das 6

Acervo/TV Globo
Neuza Amaral, Simone Carvalho e Fábio Jr. em "Cabocla".

Oficialmente instituída em 1975, a faixa deixou de exibir tramas inéditas em duas ocasiões:

1979. Faltando dois meses para o término da novela Cabocla, o autor Benedito Ruy Barbosa, com seu trabalho finalizado, foi chamado para escrever mais capítulos além do inicialmente previsto. Porém, não aceitou. A Globo estava com a produção seguinte, Olhai os Lírios do Campo, atrasada e não contava com a negativa de Benedito. Para tapar o buraco, foi então exibido um compacto de Escrava Isaura(de 1976) até que a novela substituta ficasse pronta para estrear.

1986. Após a novela Sinhá Moça, a Globo ficou três meses sem exibir uma produção inédita por causa de uma ameaça de desativação da faixa provocada por problemas com o Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos e Diversões do Rio de Janeiro, que reivindicava um limite máximo de seis horas diárias de trabalho para seus afiliados. Durante esse período, a emissora exibiu um compacto de Locomotivas (de 1977) e, em fevereiro de 1987, estreou a nova novela, Direito de Amar, de Walther Negrão.

Horário das 7

Estevão Avellar/TV Globo
Os atores Humberto Carrão e Chandelly Braz em "Geração Brasil".

O único horário fixo de novelas na grade da Globo que nunca foi interrompido é o das 7. No entanto, em junho de 2014, durante a Copa do Brasil, a Globo deixou de exibir, por duas semanas, capítulos inéditos da novela Geração Brasil e optou por apresentar drops diários de até cinco minutos, em que se promoveu o Filma-e, um aplicativo para celular em que os usuários gravavam vídeos e enviavam para o site da novela, dentro do concurso promovido pela trama. Com o fim da Copa, Geração Brasil voltou ao ritmo normal de exibição.

Drácula

Vale ressaltar que em nenhum dos casos descritos houve interrupção de uma produção, como agora. Isso sim, é inédito. O mais próximo à atual situação aconteceu na TV Tupi, em fevereiro de 1980, com a novela Drácula, suspensa depois de 4 capítulos exibidos. A Tupi entrava em sua derradeira crise financeira e a novela simplesmente parou. Entretanto, o diretor Walter Avancini a resgatou em outra emissora, a Band, com outro título: Um Homem Muito Especial, que estreou em julho de 1980.