Qual a diferença entre glitter e purpurina?

Amantes da maquiagem com brilho, uni-vos.
Veja a diferença entre glitter e purpurina.
Veja a diferença entre glitter e purpurina.

Amantes da maquiagem com brilho, uni-vos.

Glitter, purpurina, pigmentos e muito, muito brilho podem ser usados sem moderação neste Carnaval. Mas você sabe qual a diferença entre eles? Ou ainda: qual o mais adequado para se usar na pele?

Pois é. Todos esses produtos dão aquela luminosidade na hora de preparar a make. Eles se diferenciam, sobretudo, por conta de sua granulação.

Alguns produtos têm partículas mais finas e são mais delicados para regiões pequenas do rosto, como as pálpebras. Já outros, são mais grossos e funcionam melhor em regiões maiores.

A purpurina tradicional, por exemplo, é uma mistura de pós metálicos como, cobre, zinco e alumínio. Ela é a mistura mais fininha de todas, mas, por conter metais pesados em sua composição, não é adequada para usar na pele. Geralmente, serve para customizar acessórios de Carnaval.

Se você quiser usar uma maquiagem luminosa nos olhos, dê preferência aos pigmentos, que nada mais são do que sombras bem concentradas e com bastante brilho. Para ajudar a manter o glow apesar do suor, prepare a pele com bastante hidratante e use algum fixador próprio de maquiagem.

Por fim, o glitter é o produto mais grosso e que geralmente é usado em maquiagens em outras partes do corpo, como as bochechas. Ele é feito de micropartículas plásticas, como PVC ou poliéster.

Contudo, muito já foi discutido sobre a poluição que esses brilhinhos causam. Por isso, na hora de escolher a sua maquiagem, prefira produtos biodegradáveis.

Agora é só brilhar!