NOTÍCIAS
02/07/2020 14:03 -03

Ghislaine Maxwell, ex-namorada de Jeffrey Epstein, é presa por abusos de menores

Caso foi tema de uma minissérie documental da Netflix lançada em maio de 2020.

Ghislaine Maxwell, socialite britânica e ex-namorada do bilionário condenado por abuso sexual Jeffrey Epstein, foi presa pelo FBI em New Hampshire (EUA) nesta quinta (2).

Maxwell mantém um perfil discreto desde a morte de Epstein, bilionário acusado de estuprar e traficar meninas menores de idade por quase duas décadas. Algumas das supostas vítimas disseram que Maxwell as atraiu para o círculo social de Epstein, no qual foram abusadas sexualmente por ele e por amigos poderosos, entre eles o ex-presidente dos EUA, Bill Clinton, e o atual, Donald Trump.

O caso ficou ainda mais conhecido após o lançamento de Jeffrey Epstein: Poder e Perversão, minissérie documental da Netflix lançada na plataforma em maio de 2020.

Reuters/Montagem
Jeffrey Epstein e Ghislaine Maxwell

Epstein aguardava julgamento por acusações de tráfico de menores quando foi encontrado morto por enforcamento em um aparente suicídio em uma prisão de Nova York, em agosto do ano passado.

O FBI prendeu Maxwell pela manhã, em Bradford. Ela deve comparecer ao tribunal federal ainda neste quinta.

A Promotoria norte-americana para o distrito sul de Nova York informou em comunicado que divulgaria acusações no final do dia contra Maxwell “por seu papel na exploração sexual e no abuso de várias menores por Jeffrey Epstein”.

Os promotores federais afirmaram nos autos do processo judicial que ela “seduziu e fez com que vítimas menores viajassem para a residência de Epstein em diferentes Estados” e que Maxwell teria ajudado na “preparação e sujeição a abuso sexual”.

Maxwell é acusada pelos promotores de estar ciente da preferência de Epstein por meninas menores e que ele pretendia abusar sexualmente delas.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost