21/11/2019 18:37 -03 | Atualizado 21/11/2019 18:37 -03

Gestão de pessoas: um desafio constante

Mercado precisa cada vez mais de gestores de Recursos Humanos

Unsplash
Mercado precisa cada vez mais de gestores de Recursos Humanos

Se tem um profissional importante no mundo corporativo, este é o gestor de Recursos Humanos. Cada vez mais necessário nas grandes empresas, este trabalhador deve estar antenado às novidades do setor. Afinal, tem como finalidade obter sucesso na missão de gerenciar funcionários, identificar habilidades das equipes, estimular a produtividade e proporcionar qualidade de vida aos empregados.

Uma tarefa espinhosa, não é mesmo? Pois bem, com as novidades que brotam sem parar no mercado, aliar conhecimento teórico às inovações digitais é meio caminho andado para voos mais altos e bem-sucedidos.

Em uma economia como a brasileira, muitas vezes o profissional de recursos humanos é cada vez mais exigido. Entretanto, nem toda empresa pensa dessa forma. Por isso, ainda há muitos empresários que compreendem dois fatores: que o maior patrimônio de sua firma é a mão de obra e que isso exige a presença de um gestor capacitado para motivar, promover visão humanizada, saber ouvir e solucionar as queixas das equipes, além de saber usar a tecnologia como ferramenta eficiente neste processo. Por isso, listamos quatro tendências do mercado para você.

1 - People analytics

Foi-se o tempo em que decisões estratégicas de larga escala eram tomadas sem embasamento científico em uma empresa. Com a metodologia people analytics, o RH consegue, por meio de uma métrica eficiente e baseada na coleta de dados, entender o perfil de cada colaborador. Assim, analisa quantas horas o empregado trabalha por dia, se chega atrasado, se fica além da jornada obrigatória, produtividade, entrega de resultados e as atividades que trazem maior satisfação dentro ou fora do ambiente corporativo.

Mas o objetivo aqui não é vigiar os funcionários, mas sim de entendê-los e, com isso, direcionar a adoção de benefícios ou outras medidas que possam surtir efeitos positivos tanto para patrões quanto empregados. Claro, tudo isso sem achismo e com muito embasamento teórico. Há softwares no mercado que facilitam esta tarefa. Entretanto, de nada adianta investir na parte tecnológica se não houver um gestor qualificado para a implantação e manutenção desta metodologia.

2 - Benefícios flexíveis

Para empresas que têm capacidade financeira, vale a pena investir na flexibilização dos benefícios. Do que adianta oferecer a um empregado dezenas de viagens gratuitas com transporte de aplicativos, por exemplo, se este colaborador possui carro? Ou o pagamento de uma academia se o que a pessoa menos gosta de fazer na vida é se exercitar?

O bom gestor de RH consegue trabalhar com estas variáveis e, com isso, ainda tem em mãos o que mais agrada a cada integrante do time. Se bem feito, este tipo de trabalho faz o profissional se sentir ainda mais valorizado, gerando assim a entrega de melhores resultados.

3 - Tecnologia no dia a dia

Permanente capacitação da mão de obra é a chave do sucesso de muitas corporações. Mas, atualmente, a evolução tecnológica e o acúmulo de atividades no dia a dia tornam o deslocamento para cursos presenciais fora do ambiente de trabalho algo muitas vezes penoso e desmotivador.

De olho nisso, sai na frente o gestor que consegue viabilizar aos colaboradores a atualização profissional em atividades on-line, que possam ser desenvolvidas no próprio escritório. Cursos baseados na tecnologia são ainda mais valorizados. Pense nisso antes de assinar um contrato. Muitas vezes, não basta um conteúdo de qualidade. É preciso apresentá-lo de forma moderna.

4 - Liderança estratégica

Nas empresas de maior destaque no mundo corporativo, chegou ao fim o tempo em que a palavra do chefe era a lei para a definição de todos os assuntos. Cada vez mais se investe na criação da figura dos líderes estratégicos, que conseguem em sua linha de raciocínio aliar o que é bom para a empresa e bom para a equipe.

Trata-se de um passe de mágica? Nada disso. Apenas o investimento em pessoas que possuam um perfil agregador, inovador, comunicativo e capaz de lidar com aprendizado constante. Líderes que não precisam ser necessariamente chefes, mas sim inspiradores para os colegas de trabalho. O gestor de RH que identifica pessoas com este perfil e lapida talentos sai na frente.

Serviço

No Centro Universitário Senac, o curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos conta com professores mestres e doutores com grande experiência no mercado. Com duração de dois anos, capacita o aluno a sair da sala de aula para o mercado em condições de lidar com todos os processos de gerenciamento de pessoas e equipes. As aulas são realizadas no campus Santo Amaro, em São Paulo.

Na grade curricular, o primeiro passo é mergulhar na história, conhecendo a relação do homem com o trabalho. Depois, há o aprofundamento em pessoas, gestões e processos que vão além das rotinas do RH, preparando o jovem para a mediação de conflitos e a necessidade de saber lidar com planejamento estratégico.

Tudo isso com uma infraestrutura de ponta e a chance de participar do Empreenda, evento que estimula a busca por soluções empreendedoras a profissionais de todas as áreas do conhecimento. Sem dúvida, vida universitária é no Centro Universitário Senac.