NOTÍCIAS
14/03/2020 18:29 -03

Espanha limita circulação de pessoas, França ordena fechamento de bares e restaurantes

Coronavírus já matou 91 pessoas na França. Na Espanha, 133 morreram somente em Madri.

O governo espanhol colocará os 47 milhões de habitantes do país sob isolamento a partir da segunda-feira, como parte de um plano que prevê um estado de emergência por 15 dias para combater o coronavírus, segundo um decreto oficial em preparação visto pela Reuters.

O governo dirá a todos espanhóis que mantenham-se em casa exceto se precisarem comprar comida, ir à farmácia e hospitais, trabalhar ou lidar com outras emergências, de acordo com o rascunho da medida.

Os transportes públicos serão restringidos, e operações de linhas aéreas, trens, ônibus e embarcações deverão reduzir seus serviços ao menos pela metade, enquanto qualquer avião, trem, ônibus ou outros meios de transporte só poderão circular com um terço da capacidade.

O decreto, no entanto, não prevê o fechamento das fronteiras do país.

Empresas serão obrigadas a deixar seus funcionários trabalharem de forma remota, enquanto procedimentos judiciais serão suspensos.

O ministério do Interior da Espanha controlará todas forças policiais, inclusive locais e regionais, durante o período de emergência de 15 dias.

Os ministérios de saúde e de transportes também poderão se sobrepor a algumas autoridades locais e regionais.

O rascunho do decreto afirma que o isolamento entraria em vigor a partir das 8 da manhã de segunda-feira, enquanto todas outras medidas terão validade imediata com a publicação da medida no Diário Oficial do governo.

Uma reunião de governo sobre a implementação do decreto ainda está em andamento e algumas medidas podem mudar. O governo não comentou os detalhes das informações vazadas, que também foram publicadas pela mídia espanhola, mas disse que apenas a versão final será válida.

A Espanha é o segundo país da Europa mais atingido pelo coronavírus depois da Itália, com 5.753 casos registrados neste sábado, alta de um terço ante sexta-feira, mesmo após autoridades em Madri, que tem o maior número de casos, terem parado de realizar testes em pessoas com sintomas de média intensidade.

França fechará bares e restaurantes 

Pascal Rossignol / Reuters
Exceções ao fechamento de lojas incluirão as que vendem comida, farmácias e postos de gasolina.  

A França decidiu fechar a maior parte das lojas, restaurantes e instalações de entretenimento a partir da meia-noite deste sábado (14), e pedirá às pessoas que permaneçam em suas casas o quanto for possível para evitar a rápida disseminação do coronavírus, anunciou o primeiro-ministro Edouard Philippe.

Ele falou durante uma coletiva de imprensa após a autoridade pública de saúde do país ter afirmado que 91 pessoas já morreram na França devido à doença, enquanto 4,5 mil estão agora infectadas.

“Eu decidi fechar todos locais que não são indispensáveis, notadamente cafés, restaurantes, cinemas, casas noturnas e shoppings”, afirmou o primeiro ministro. “Nós devemos limitar absolutamente nossos movimentos.”

Exceções ao fechamento de lojas incluirão as que vendem comida, farmácias e postos de gasolina.

Philippe disse que o governo não teve alternativas porque muitas pessoas ainda estavam saindo às ruas, o que dificultava medidas cautelares como manutenção de uma distância segura de outras pessoas.

Isso, segundo ele, estava ajudando a acelerar a propagação do vírus.

A França já havia determinado o fechamento de escolas a partir da segunda-feira e orientado pessoas com mais de 70 anos a permanecerem em casa.

Philippe afirmou que o transporte público deve seguir aberto, mas que o governo espera que as empresas permitam que pessoas trabalhem de casa a partir de segunda-feira.

Ele disse, no entanto, que eleições locais no domingo acontecerão, embora sob estritas condições sanitárias.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost