NOTÍCIAS
24/11/2019 09:57 -03 | Atualizado 24/11/2019 16:23 -03

As melhores fotos do incrível título do Flamengo na Libertadores

A inacreditável vitória de virada contra o River Plate e a festa do título em imagens.

Henry Romero / Reuters
Flamengo levanta a taça da Libertadores 38 anos depois do clássico time comandado pelo ídolo Zico.

Com o Flamengo é sempre com emoção, mas nem o roteirista mais ousado imaginaria em uma virada tão incrível como a que aconteceu no sábado (23), em Lima. Foi na capital peruana que o time comandado pelo técnico português Jorge Jesus derrotou o argentino River Plate por 2 a 1 na grande final da Libertadores da América.

Com dois gols de Gabigol nos últimos minutos da partida, o Flamengo sagrou-se bicampeão do torneio continental. Até os 43 minutos do segundo tempo o título estava na mão do River, que viu a taça escapar de suas mãos aos 46 da etapa final.

Veja aqui as melhores fotos desse jogo inesquecível. Dos lances da partida, passando pela festa dos jogadores e da torcida, até a volta ao Brasil, onde o time foi recebido pela nação rubro negra em êxtase:

Ueslei Marcelino / Reuters
Jogadores do Flamengo exibem a taça da Libertadores da América para sua torcida no centro do Rio de Janeiro.
CARL DE SOUZA via Getty Images
Uma multidão de torcedores comemora a chegada do ônibus com os jogadores do Flamengo no centro do Rio.
Bruna Prado via Getty Images
A torcida espera pela chegada dos jogadores do Flamengo para a festa do título na Avenida Presidente Vargas, no centro do Rio de Janeiro.
Henry Romero / Reuters
O capitão Diego Alves levanta a tão desejada taça da Libertadores da América.
Guadalupe Pardo / Reuters
O zagueiro Pinola, capitão do River Plate, chora ao receber a medalha de vice-campeão da Libertadores.
Guadalupe Pardo / Reuters
O atacante Gabigol faz sua tradicional comemoração ao marcar o gol da virada do Flamengo.
Agustin Marcarian / Reuters
A torcida não conteve a alegria com a espetacular virada exatos 38 anos depois do título da Libertadores de 1981.
Pilar Olivares / Reuters
A torcida argentina não acreditava no que estava vendo.
Henry Romero / Reuters
O meia Diego, que entrou no segundo tempo, exorcizou os tempos difíceis em que passou no clube antes da redenção com o título da Libertadores de 2019.
Pilar Olivares / Reuters
Sumido em boa parte da partida, o atacante Gabigol acabou se tornando no nome do jogo.
Daniel Apuy via Getty Images
O técnico português Jorge Jesus foi fiel ao seu estilo ofensivo, mesmo com o River jogando melhor durante boa parte do jogo.