ENTRETENIMENTO
07/01/2020 03:00 -03

7 filmes de guerra incríveis que você (provavelmente) ainda não viu

Globo de Ouro para "1917" pode reviver uma tendência de Hollywood em premiar produções que retratam os horrores da guerra.

O Globo de Ouro de Melhor Filme de Drama para 1917 surpreendeu muita gente, mas, mesmo que não estejam tão em alta nos últimos anos, os filmes de guerra sempre foram muito populares nesse tipo de premiação. A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, por exemplo, adora dar um Oscar para produções desse gênero.

E já que Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood resolveu reviver essa tendência no Globo de Ouro 2020, selecionamos uma série de ótimos filmes de guerra que não são tão conhecidos. Eles podem te impressionar assim como ocorreu com o filme do britânico Sam Mendes na premiação que aconteceu em Los Angeles na noite deste domingo (5).

Veja aqui 7 filmes de guerra incríveis que você (provavelmente) ainda não viu:

Soldado Anônimo (2005)

Divulgação

O filme 1917 não é a primeira incursão de Sam Mendes nos casos de guerra. Depois do fracasso comercial de Estrada para a Perdição (2002), o diretor britânico adaptou para o cinema o livro de memórias do soldado Anthony Swofford sobre sua experiência na Guerra do Golfo (1990-1991). A visão “diferente” do conflito, no entanto, não agradou o público. Uma pena, pois Soldado Anônimo traz um ângulo pouco retratado da guerra e grandes atuações de Jake Gyllenhaal, Peter Sarsgaard e Jamie Foxx. Um filme que precisa ser redescoberto. 
Sinopse: Mandado para lutar no Iraque, o soldado Swoff (Jake Gyllenhaal) conhece uma face da guerra que não esperava, com longos períodos de ócio, exercícios sem fim e a constante ansiedade de um combate que nunca chega contra um inimigo que ele não vê. Com muito tempo para pensar, ele passa a questionar os motivos do conflito e o que ele está fazendo lá.
Onde ver: Telecine Play.

Glória Feita de Sangue (1957)

Divulgação

Stanley Kubrick é muito conhecido até por quem não é fanático por cinema por clássicos como 2001-Uma Odisséia no Espaço (1968), Laranja Mecânica (1971) e O Iluminado (1980), mas entre suas obras menos famosas há outros grandes filmes. Um deles é Glória Feita de Sangue, uma crítica ferrenha a guerra que mostra que nesses conflitos o inimigo não tem lado e que ninguém sai vitorioso desse inferno. 
Sinopse: No auge da Primeira Guerra Mundial, em 1916, o general francês Mireau (George Meeker) fica revoltado com um grupo de soldados que se recusou a fazer parte de um ataque suicida e ordena sua artilharia a atirar contra os próprios companheiros. Com a recusa da artilharia a obedecer a ordem, Mireau resolve mandar todo o regimento para o tribunal militar, exigindo execução de todos por covardia. Aí entra na história a figura do coronel Dax (Kirk Douglas), que não concorda com os desmandos do alto comando do exército Francês e tenta de todas as formas reverter essa decisão totalmente descabida.
Onde ver: Telecine Play.

O Barco (1981)

Divulgação

Mesmo sem deixar a crítica à guerra de lado, o filme do alemão Wolfgang Petersen (A História Sem Fim) vai mais na linha de 1917, ou seja, a de um claustrofóbico e eletrizante thriller de guerra. São duas horas e meia de pura tensão pelos corredores minúsculos de um submarino alemão que fará você cravar seus dedos no sofá de tanta ansiedade.
Sinopse: No final de 1942, a Batalha do Atlântico já não é mais tão favorável aos alemães, que nos últimos dois anos aterrorizavam navios de carga que abasteciam alguns de seus inimigos na Segunda Guerra Mundial, principalmente a Inglaterra. É nesse contexto que o capitão Henrich Lehmann-Willenbrock (Jürgen Prochnow) assume o comando do submarino U-96 cheio de recrutas inexperientes. Logo que começa sua busca por cargueiros, eles são localizados por uma frota de navios de guerra britânicos que passam a caça-los.
Onde ver: Netflix.

Vá e Veja (1985)

Divulgação

Poucas vezes os horrores da guerra foram tão bem retratados como nesse filme do soviético Elem Klimov. Algumas cenas são tão impactantes que o diretor confessou ter usado os serviços de um terapeuta para hipnotizar seu protagonista, o garoto Aleksei Kravchenko, para que ele não ficasse traumatizado como o personagem que ele interpretava. Vá e Veja é um verdadeiro soco no estômago.
Sinopse: Na rural Bielorrússia de 1943, o jovem e inocente camponês Florya (Aleksei Kravchenko) acaba se juntando a um grupo de guerrilheiros anti-nazistas meio ao acaso. Deixado para trás, ele acaba voltando a seu vilarejo, mas encontra o local totalmente destruído e todos os moradores massacrados por tropas nazistas. Perturbado com o fato, ele passa a vagar sem rumo pela região, testemunhando ainda mais atrocidades.
Onde ver: Looke e NetMovies.

Sem Novidade no Front (1930)

Divulgação

Clássico dos Clássicos dos filmes de guerra, Sem Novidade no Front é baseado em um livro de Erich M. Remarque que foi um sucesso absoluto de vendas na Alemanha em 1929, ano em que foi lançado. As vendas foram tão boas que a gigante americana Universal Pictures - coincidentemente o mesmo estúdio de 1917 - comprou os direitos e um ano depois já lançava a filme. É um dos percursores do gênero a fazer uma leitura crítica da guerra. 
Sinopse: Um grupo de jovens estudantes alemães se alista no exército no início da Primeira Guerra Mundial pensando estar entrando em uma aventura. Mas ao chegar ao front logo percebem que a guerra não era nada daquilo que eles esperavam e que seus horrores vão marca-los para sempre.
Onde ver: Claro Vídeo, Google Docs e iTunes/Apple TV+.

Decisão de Risco (2015)

Divulgação

Ótimo filme que passou um pouco batido pelos cinemas quando foi lançado, em 2015, Decisão de Risco traz uma visão bem interessante da guerra moderna, que utiliza drones para fazer ataques aéreos, tirando dos combatentes qualquer envolvimento emocional com o conflito. São os perigos da guerra vista como um videogame. 
Sinopse: Com a identificação de três terroristas em Nairobi, no Quênia, uma elaborada operação de ataque, coordenada diretamente da Inglaterra, é iniciada. A missão, comandada pela coronel Katherine Powell (Helen Mirren) e o general Frank Benson (Alan Rickman), envolve um agente de inteligência no local, Jama Farah (Barkhad Abdi), e Steve Watts (Aaron Paul), um piloto americano de drone. O objetivo é decidir como eliminar os três alvos, que estão escondidos em uma área cercada por civis.
Onde ver: Netflix e Telecine Play.

Valsa com Bashir (2008)

Divulgação

Interessante mistura de documentário e animação, Valsa com Bashir é um emocionante relato pessoal de seu diretor em busca das origens do trauma coletivo da guerra. Sem juízos de valor, ele analisa de forma por vezes extremamente realista e outras totalmente lírica os constantes conflitos entre Israel e seus vizinhos.   
Sinopse: Em uma conversa com um amigo em um bar, o próprio diretor do filme, o israelense Ari Forman, conta que é atormentado por um pesadelo recorrente em que é perseguido por cães raivosos. Eles chegam a conclusão que o sonho tem ligação com as experiências de Forman na 1ª Guerra do Líbano, que aconteceu no início dos anos 1980. Mas o diretor bloqueou totalmente suas lembranças e por conta disso busca velhos companheiros dos tempos de guerra para entrevista-los.
Onde ver: Google Play, Microsoft Store, iTunes/Apple TV+.