A diferença entre estresse e estafa (e como saber o que você tem)

Incluindo 6 sinais de que você está com estafa e 5 dicas para lidar com isso.

Você tem se sentido exausto, esgotado e desligado do trabalho há algum tempo. É estresse no trabalho? Ou é estafa?

Os termos “estresse” e “estafa” às vezes são usados indistintamente. Eles existem no mesmo espectro, mas têm diferenças importantes.

O estresse temporário ou associado a um evento específico é uma parte normal da vida que todos nós vivenciamos de vez em quando.

“Sentimos estresse quando nossas reservas mentais, físicas ou emocionais vão além do nosso nível de conforto”, diz o psicólogo Ryan Howes ao HuffPost. “É importante notar que o estresse pode ser negativo, como tentar agradar um chefe exigente ou correr para cumprir um prazo, ou positivo, como fazer exercício ou dar uma festa. Todos eles nos tira da nossa zona de conforto, mas o esforço parece temporário e pode nos ajudar a crescer e a alcançar metas.”

A estafa, por sua vez, é uma resposta ao estresse excessivo e prolongado. Ela te deixa mental e fisicamente esgotado, cínico, desapegado e atinge sua eficiência. Se não for tratada, a estafa pode se transformar em problemas de saúde mental, como depressão clínica.

“Imagine passar por estresse contínuo durante um longo período”, afirma Lee Chambers, psicólogo e consultor de bem-estar britânico. “Podemos começar a nos sentir vazios, desmotivados, pessimistas. Isso é estafa.”

Quando você está lidando com estafa, a sensação pode parecer insuperável. Fica difícil enxergar uma luz no fim do túnel.

“O sentimento geral é de escassez de energia, motivação e propósito, e a sensação de que as coisas não vão mudar”, diz Chambers.

Outra maneira de ver isso: “o estresse pode ser caracterizado pelo envolvimento excessivo com as coisas ― ou sobrecarga ―, enquanto a estafa geralmente leva a um sentimento de desconexão ― ou de não fazer o suficiente”, afirma Zainab Delawalla, psicóloga em Atlanta.

Em 2019, a Organização Mundial da Saúde classificou o esgotamento profissional como um “fenômeno ocupacional” (não um problema médico) em sua Classificação Internacional de Doenças. Geralmente, o termo estafa (ou esgotamento) é usado no contexto do trabalho, mas ele não diz respeito só à sobrecarga. Também pode ocorrer quando você não se sente desafiado o bastante no terreno profissional ou então acredita estar recebendo tratamento injusto no trabalho.

A estafa também pode se aplicar a outras áreas da vida, como a criação dos filhos ― e, mais recentemente, a pandemia do coronavírus. Qualquer que seja a fonte do estresse continuado, você vai começar a sentir que sua energia está acabando. É cada vez mais difícil lidar com suas responsabilidades básicas e aproveitar os aspectos antes prazerosos da vida.

Há uma diferença entre estresse e estafa, e é importante ter mecanismos para enfrentar ambos.
Há uma diferença entre estresse e estafa, e é importante ter mecanismos para enfrentar ambos.

Sinais da estafa

Alguns sintomas da estafa são semelhantes aos que surgem em períodos de estresse. Nos casos de estresse, porém, os sintomas geralmente diminuem depois do evento (como uma grande apresentação no trabalho, por exemplo). Se os sintomas forem mais graves e persistirem por um longo período de tempo, pode ser sinal de estafa.

“Estafa e estresses têm graus diferentes”, escreveu a psicóloga e autora Sherrie Bourg Carter no blog da Psychology Today. “A melhor maneira de prevenir o esgotamento é identificar os sintomas de estresse o mais rápido possível. Quanto menos graves os sintomas, mais fácil será o seu alívio.”

Aqui estão alguns sinais da estafa:

1. Você tem problemas para dormir.

Você está cansado o tempo todo – física, emocional e mentalmente. Mas não importa o quanto você durma, você nunca se sente repousado.

Você pode estar dormindo demais ou então sofrendo de insônia, porque fica pensando em trabalho, diz Delawalla.

2. Você sofre só de pensar no trabalho.

A mera ideia de ir para o trabalho te dá angústia.

“Você sabe que está começando a se sentir exausto quando a noite do domingo é a pior hora da semana. Quando a ideia de ser demitido não parece tão má assim. Quando você começa seu dia de trabalho pensando na hora de ir para casa”, diz Howes, autor de “Mental Health Journal for Men” (diário de saúde mental para homens, em tradução livre).

3. Você fica doente com frequência.

O estresse prolongado pode sobrecarregar o sistema imunológico, o que significa que você fica doente com mais frequência e leva mais tempo para se recuperar, diz Delawalla.

Você também pode sentir outros sintomas físicos, como dores de cabeça frequentes, problemas digestivos e tensão muscular.

4. Você perdeu sua motivação e senso de propósito.

Você tem problemas para concluir suas tarefas trabalho parece inútil.

“O sentimento geral é de escassez de energia, motivação e propósito, e a sensação de que as coisas não vão mudar”

- Lee Chambers, psicólogo

“É uma sensação pessimismo generalizado, atitudes negativas em relação às outras pessoas em nossas vidas, baixo astral a sensação de descolamento da realidade”, acrescenta Chambers.

5. Você está se isolando.

Conversar com colegas e fazer planos com amigos e familiares costumava ser um ponto alto da sua semana. Agora você sente que não pode se dar ao luxo de fazer uma pausa nem tem a energia para se envolver com outras pessoas. (Com o coronavírus, já é muito mais difícil fazer essas coisas.)

“Você não tem nenhum desejo de buscar ajuda ou mesmo socializar, muitas vezes porque se sente culpado”, diz Delawalla. “Tipo: ‘Se não tenho tempo para fazer X, certamente não tenho tempo para sair com meus amigos’.”

6. Seu desempenho no trabalho está sendo afetado.

Sua concentração e criatividade estão esgotadas, o que significa que você ficou menos produtivo e comete mais erros.

“Você pode ter de reler as coisas ou pedir aos colegas que repitam o que acabaram de dizer”, afirma Bourg Carter. “Como você não consegue se concentrar, leva mais tempo para fazer o seu trabalho, então as coisas começam a se acumular, causando ainda mais estresse. Na pior das hipóteses, esses sintomas impedem que você faça qualquer coisa e você simplesmente não consegue mais estar em dia.”

Você também pode achar difícil manter relacionamentos positivos com seus colegas, parceiro romântico e amigos.

“O cinismo e a regulação emocional deficiente também levam a um aumento dos conflitos e a sentimentos de frustração e irritabilidade”, diz Chambers.

Conselhos para lidar com a estafa

<i>Os especialistas recomendam prestar aten&ccedil;&atilde;o em si mesmo para n&atilde;o chegar ao ponto de esgotamento total.</i>
Os especialistas recomendam prestar atenção em si mesmo para não chegar ao ponto de esgotamento total.

Quanto mais cedo você reconhecer os sinais da estafa, melhor. Infelizmente, muitas vezes isso só acontece tarde demais. Portanto, preste atenção.

Acha que está lidando com o esgotamento? Eis as recomendações dos especialistas.

1. Procure maneiras de tornar seu trabalho significativo.

Alguns aspectos da sua vida profissional (como a cultura da empresa ou os prazos dos projetos) podem estar além do seu controle, então foque no que você pode mudar. Você pode tomar alguma providência que torne seu trabalho mais agradável e gratificante? Converse com seu chefe sobre como esse envolver em algum projeto que te entusiasme e delegue algumas responsabilidades. Talvez haja outra função na empresa que seja mais adequada para você.

2. Separe um tempo para fazer as coisas que fazem você se sentir bem.

Quando você está se esgotando, reservar um tempo para si mesmo pode parecer impossível, mas é ainda mais essencial. Separe um tempinho para as coisas que te dão prazer: escrever um diário, correr, fazer ioga, ir à praia ou tocar violão, para citar alguns exemplos.

“São coisas que recarregam suas baterias porque te divertem e te aproximam dos outros?”, pergunta Chambers. “Às vezes podemos nos esgotar porque sentimos que temos que ser tudo e fazer tudo, não podemos dizer não. É essencial encontrar as coisas que fazem bem para nós mesmos.”

Criar uma rotina de autocuidado também pode ser benéfico, mas não permita que isso signifique mais um elemento de pressão no seu dia-a-dia.

“É importante que não tentemos incluir a qualquer custo esse autocuidado, pois o perfeccionismo também é um fator de desgaste”, diz Chambers.

3. Tire uma folga do trabalho, se puder.

Isso inclui incorporar de pausas regulares ao longo do dia, ter uma rotina mais consistente ou até mesmo pedir uns dias para retomar o controle da situação.

“O distanciamento físico, especialmente perto da natureza, nos ajuda a estar mais presentes no aqui e agora e também ajuda a criar o espaço mental necessário para observar as coisas com mais imparcialidade.”

4. Procure ajuda

Não é incomum afastar-se de amigos e parentes quando você se sente esgotado. Mas você não pode esquecer que não está sozinho e que existem pessoas em sua vida que querem ajudar ― e que podem elas mesmas já ter passado por algo parecido.

“Planejar a quem recorrer em tempos difíceis também é essencial”, afirma Chambers. “Saber que existem recursos que você pode acessar nos ajuda a nos sentir mais conectados e a perceber que não temos de encontrar as soluções sozinhos.”

Além de conversar com pessoas mais próximas, você também pode considerar uma consulta com um profissional de saúde mental.

“Deixar um emprego que te provocou estafa pode ser a melhor decisão que você já tomou”

- Ryan Howes, psicólogo

“O estresse muitas vezes pode trazer ansiedades à superfície, e a estafa tem muitas características em comum com a depressão clínica ― como desinteresse, falta de motivação, fadiga, problemas de sono”, diz Delawalla. “A terapia pode não só representar uma lente neutra através da qual avaliar suas circunstâncias atuais, mas também te ensinar ferramentas para gerenciar o estresse antes que ele leve à ansiedade ou depressão.”

5. Se a situação não estiver melhorando, pode ser hora de procurar um novo emprego.

Tentou algumas dessas estratégias e ainda está infeliz? Isso pode ser um sinal de que você precisa explorar outras oportunidades de carreira.

“Seu trabalho não é tão importante quanto sua saúde, e enfrentar a estafa significa que pode ser a hora de fazer mudanças”, diz Chambers.

Comece com pequenos passos, como atualizar seu currículo, fazer uma lista do que você espera do seu novo emprego, conectar-se com um mentor ou pesquisar vagas disponíveis. Isso vai lhe dar uma sensação de poder e te deixar mais esperançoso em relação ao futuro, afirma Chambers.

“Abandonar o emprego pode parecer assustadora, mas reconhecer que as coisas não estão funcionando às vezes é a melhor escolha”, diz Howes. “Continue procurando o tipo de trabalho que se alinhe com suas paixões. Deixar um emprego que te provocou estafa pode ser a melhor decisão que você já tomou.”

*Este texto foi publicado originalmente no HuffPost US e traduzido do inglês.

Ouça o podcast Tamo Junto sobre ansiedade e pandemia: