Comportamento

5 sinais de que você leva toda a carga mental das festas de fim de ano

“Você está constantemente tentando determinar se os outros estão satisfeitos, mas ninguém te ajuda."

A época de festas de fim de ano traz alegria para a maioria das pessoas, mas fica difícil curtir essa sensação quando você carrega toda a carga mental da família: você é responsável por tudo. Decorar a árvore. Convidar as pessoas para a ceia. Se não fosse por você, ninguém faria nada.

Muita gente, especialmente as mulheres, sentem-se responsáveis pela maior parte do trabalho nesta época do ano. Nos últimos tempos, textos virais e posts no Facebook têm tratado da questão da carga mental e emocional, ou seja, o peso de cuidar de quase tudo o que diz respeito aos preparativos – incluindo as tarefas aparentemente invisíveis que ninguém da sua família reconhece. (Coisas como marcar consultas no dentista, certificar-se de que as crianças estão levando lanche para a escola, ajudá-las com a lição de casa e navegar todas as crises emocionais da casa. É o tipo de trabalho que mantém a casa funcionando.)

Na época das festas, essas tarefas ingratas podem incluir mandar cartões de Natal, arranjar um lugar para acolher os parentes que vêm de outra cidade e comprar os presentes, é claro.

“Você está constantemente tentando determinar se os outros estão satisfeitos, mas ninguém te ajuda”, diz Marie Land, psicóloga de Washington. “Se o fardo emocional recai sobre suas costas, parece que nada aconteceria se você não planejasse e fizesse tudo.”

Como saber se você está apenas estressada ou está diante de um sério desequilíbrio de responsabilidades? Os terapeutas indicam alguns sinais de que você possa estar carregando sozinha o fardo emocional da família e dão conselhos para mudar a dinâmica da casa.

Se você acha que o grosso das tarefas depende de você, não está sozinha.
Se você acha que o grosso das tarefas depende de você, não está sozinha.

Você não está curtindo as festas de fim de ano porque está ocupada ticando itens da lista de coisas para fazer.

Você adorava esta época do ano, mas ultimamente elas parecem mais um martírio – a lista de coisas para fazer parece não ter fim.

“A pressão de deixar tudo perfeito pode estragar as festas de qualquer um”, diz o terapeuta Kurt Smith, da Califórnia. “Se você acha que a experiência perfeita depende só de você, da decoração à escolha dos presentes, tudo pode parecer lindo para os outros, mas para você a sensação é de derrota. Essa preocupação constante exaure suas energias.”

A solução: Smith recomenda focar em duas coisas: expectativas e limites.

Pergunte a si mesma se suas expectativas são irreais, injustas ou até mesmo desnecessárias. Será que tudo daquela lista enorme de afazeres precisa mesmo ser feito? Será que a avó vai reclamar se o acompanhamento do peru não ficar exatamente como ela gosta? Provavelmente não.

“Reavaliar as expectativas é sempre importante, mas especialmente na época das festas de fim de ano”, diz ele. “Estabelecer limites para nós mesmos, bem como para os outros, é essencial para todos os aspectos da saúde – mental, emocional e dos relacionamentos.”

Você não tem a “banda emocional” para tomar decisões.

Você planejou tudo nos últimos detalhes, mas está cada vez mais difícil tomar decisões. Quando a energia emocional se esgota, planejar um menu ou comprar presentes vira um martírio, diz Kristin Davin, psicóloga de Nova York.

“E, depois de tomadas as decisões, você pode ficar sem paciência com sua família”, diz ela. “Usar tanta energia emocional pode te levar ao limite, te deixando impaciente e com o pavio curto. Todo mundo tem limite. Reconhecer isso é fundamental.”

A solução: Tire um tempo para si mesma. Dê um espaço entre você e sua família, ou então procure uma atividade que te relaxe (ou te dê sensação de controle). Cuidar-se nunca é tão crucial quanto nesta época do ano.

“Cuide de si mesma”, afirma Davin. “Pode ser algo tão simples como uma caminhada diária, meditação, conversar com uma amiga ou simplesmente dar uma parada de manhã para curtir uma xícara de café.”

Delegar responsabilidades é vital na época das festas de fim de ano, dizem os especialistas.
Delegar responsabilidades é vital na época das festas de fim de ano, dizem os especialistas.

Você está tão estressada que começa a ter sintomas físicos.

O estresse e a ansiedade geral associados à carga mental geralmente começam a afetar seu corpo, diz a psicóloga Samantha Rodman, de Rockville, Maryland.

“Você pode começar a ter sintomas somáticos, como dor de cabeça, dor de estômago e dor nas costas”, disse ela. “O cérebro e o corpo estão sentindo os efeitos do estresse.”

A solução: Preste atenção à sua respiração quando estiver ansiosa ou estressada. Normalmente, uma pessoa sobrecarregada ou ansiosa respira rápido. Concentrar-se em reduzir o ritmo da respiração ajuda a aliviar a tensão no seu corpo.

Você não se importa em planejar as coisas, mas é frustrante saber que, se não o fizesse, ninguém o faria.

Em algum momento ― e talvez por sua própria escolha ―, você virou a pessoa ideal para as reuniões familiares: você hospeda, se oferece para cozinhar e garante que todos sejam convidados para os eventos. Ao longo dos anos, você ficou tão craque nisso tudo que os parentes podem achar que você gosta dessa responsabilidade.

“Seus parentes podem pensar: ‘Ah, ela adora fazer isso’ ou ‘Ele faz isso porque esse é um presente para si mesmo’. Mesmo assim, a pressão é enorme”, diz a psicóloga Sanam Hafeez, de Nova York. “Quem assume a maior parte do planejamento de férias perde o sono, sacrifica o trabalho, o tempo com a família e o cuidado com si mesmo [para] planejar e realizar os eventos da época de festas. É uma responsabilidade enorme, que traz consigo uma grande dose de autocrítica.”

A solução: Seja prática ― cozinhe com antecedência e congele o que puder, ou então encomende a comida de um restaurante. Outra ideia é delegar tarefas menores para outras pessoas, confiando que elas darão conta do recado, diz Hafeez.

“Com a chegada das festas, você pode até pedir para um parente te convidar para fazer as unhas ou sair para uma corrida, caso você esteja sobrecarregada”, diz ela. “Juntas, todas as pequenas tarefas são um monte de trabalho. É importante pedir ajuda. Crie um grupo para trocar mensagens e distribuir as responsabilidades.”

Os relacionamentos estão tensos.

Esta é a época do ano para nos aproximarmos de quem a gente gosta. Se o oposto for verdadeiro – se o estresse está causando ressentimentos ―, pode ser um sinal de alerta, diz Smith.

“A maioria das pessoas procura evitar conflitos durante as férias, mas você percebe o ressentimento quando alguém fica muito calado”, diz ele. “Notei isso recentemente num casal que fez uma festa de fim de ano em sua casa.”

A solução: Mais uma vez, a resposta é delegar responsabilidades.

“Recomendo que as famílias separem um tempo para se sentar juntas e fazer uma lista do que querem fazer e do que tem de ser feito”, diz Smith. “Esta época do ano deveria ser agradável. Muitas das tarefas podem ser divertidas, se executadas sem pressão.”

Muita gente assume mais responsabilidades do que o necessário simplesmente por incapacidade de pedir ajuda.

“Este ano, peça ajuda”, afirma Smith. “Você pode se surpreender com a disposição dos outros e com o quanto as festas podem ser mais agradáveis quando você tem menos responsabilidades.”

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.