NOTÍCIAS
27/10/2019 12:24 -03 | Atualizado 27/10/2019 12:28 -03

Fundador e líder do Estado Islâmico morre ao ser cercado por tropas dos EUA, diz Trump

Abu Bakr Al-Baghdadi matou três filhos pequenos e se suicidou em um túnel na Síria, segundo o presidente americano.

Reuters TV/Reuters
Morto neste sábado (26) Abu Bakr Al-Baghdadi era líder do Estado Islâmico.

O terrorista mais procurado pelos Estados Unidos está morto. O presidente Donald Trump anunciou neste domingo (27) a morte do fundador e líder do Estado Islâmico, organização sunita fundamentalista que nesta década tem espalhado terror na Síria e no Iraque. Após ser cercado por tropas americanas em túnel sem saída na noite de sábado (26), Abu Bakr Al-Baghdadi matou três filhos pequenos e se suicidou, de acordo com Trump.

A operação militar ocorreu em um vilarejo de Barisha, na província Idlib, no nordeste da Síria. “Capturar ou matar Al-Baghdad era a prioridade número 1 de segurança nacional do meu governo”, ressaltou Trump. “As forças americanas executaram essa ação perigosa e audaciosa e cumpriram sua missão em grande estilo”, exaltou.

Trump classificou o Estado de Islâmico de “a mais cruel e violenta organização terrorista em qualquer parte do mundo”.

O ISIS, como é conhecido o grupo, entrou para o imaginário global após decapitar um jornalista americano em 2014 e postar o vídeo no YouTube. James Foley desaparecera na Síria dois antes.

Antes de ser morto, Foley foi obrigado a dizer que o culpado de sua morte era o governo dos Estados Unidos por ter começado uma ofensiva aérea no Iraque. Na época, o comandante das forças americanas era Barack Oabama.

Trump afirmou que a ação que culminou com a morte de Al-Baghdadi não deixou americanos sem vida. “Mas um grande número de aliados e companheiros dele foram mortos”, acrescentou. 

ASSOCIATED PRESS
Operação de caça ao líder do Estado Islâmico deixou rastro de destruição no vilarejo de Barisha, na província Idlib, na Síria.

O presidente descreveu como foram os últimos momentos do líder do ISIS. “Ele saiu correndo rumo a um túnel sem saída, chorando, soluçando, em pânico e gritando o percurso todo.” Foram retiradas do local 11 crianças sem ferimentos. Entretanto, Al-Baghdadi arrastou três filhos pequenos para o túnel com ele, disse Trump. 

“Ele chegou ao fim do túnel e, à medida que nossos cães o perseguiam, ele vestiu seu colete de explosivos, matando as três crianças e ele próprio”, completou o presidente.

Apesar do corpo mutilado pela explosão, Trump afirma que os testes conduzidos demonstram, com segurança, a identidade do terrorista. A ação durou cerca de duas horas. As tropas recolheram diversos documentos e material mostrando os próximos planos do ISIS e as origens do grupo.