ENTRETENIMENTO
31/07/2020 09:55 -03

Ellen DeGeneres pede desculpas e promete medidas contra abusos nos bastidores

"Estou desapontada", disse a apresentadora após queixas que variam de bullying a racismo entre a equipe de produção de seu programa.

Após ver seu programa ser alvo de uma investigação interna da Warner Bros. Television, que produz The Ellen DeGeneres Show, de queixas que variam de bullying a racismo entre a equipe de produção, a apresentadora Ellen DeGeneres enviou, na quinta (31), uma mensagem emocionada a sua equipe dizendo que estava tomando medidas para melhorar o ambiente de trabalho nos bastidores.

No e-mail, ela disse que várias mudanças de pessoal e outras medidas estão sendo implementadas, mas não deu mais detalhes sobre quem seria demitido e quais seriam as tais outras medidas.

As alegações, feitas por vários ex-funcionários em um artigo do BuzzFeed no início de julho, pintaram uma visão radicalmente diferente da vida por trás das câmeras da vibração positiva tão enfatizada por DeGeneres no programa.

“No primeiro dia do nosso programa, eu disse a todos em nossa primeira reunião que o ‘The Ellen DeGeneres Show’ seria um lugar de felicidade - ninguém jamais levantaria a voz e todos seriam tratados com respeito”, escreveu DeGeneres no e-mail que foi disponibilizado a jornalistas.

“Obviamente, algo mudou e estou desapontada ao saber que esse não foi o caso”, acrescentou.

DeGeneres, cujo programa ganhou dezenas de prêmios em seus 17 anos no ar, também se referiu às críticas que foram feitas contra ela pessoalmente em recentes reportagens da mídia. “Também estou aprendendo que as pessoas que trabalham comigo e para mim estão falando em meu nome e deturpando quem eu sou e isso tem que parar”.

Ela conclui a nota dizendo que estava feliz por sua equipe de produção “finalmente ter conversas sobre igualdade e justiça”. “Todos temos que ter mais atenção ao modo como nossas palavras e ações afetam os outros. ”

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost