NOTÍCIAS
17/03/2020 15:48 -03

SP tem bancos de sangue 'praticamente vazios' e precisa de doação, diz Uip

O coordenador do Centro de Contingenciamento para o Coronavírus em São Paulo, David Uip, fez uma pelo à população: "Preciso de muito apoio de vocês".

kuarmungadd via Getty Images

Após comunicar a primeira morte por coronavírus registrada no Brasil, o  coordenador de Centro de Contingenciamento para o Coronavírus em São Paulo, David Uip, fez um apelo para que a população doe sangue.

“Eu preciso dar um informe, que preciso de muito apoio de vocês: os nossos bancos de sangue estão praticamente sem sangue. O banco de sangue que tem mais sangue, tem sangue hoje para praticamente uma uma semana”, afirmou o infectologista durante coletiva de imprensa nesta terça-feira (17).

Ainda nesta terça, a cidade de São Paulo declarou estado de emergência e deve limitar a circulação de pessoas por tempo indeterminado. A expectativa, de acordo com os especialistas, é de que o surto do coronavírus deve durar de 4 a 5 meses. 

A primeira vítima da covid-19 é um morador de São Paulo, de 62 anos, que tinha como comorbidade diabetes e hipertensão. Ele começou a sentir os sintomas no dia 10, foi internado dia 14 e faleceu no dia 16. Não tinha histórico de viagem.  

Há ainda quatro óbitos em análise. Último balanço do Ministério da Saúde dá conta de 234 infectados em todo o País. No entanto, secretarias estaduais de Saúde já elevaram para 300 o número de notificações de casos de covid-19.

Apesar da alta capacidade de disseminação do novo coronavírus, em cerca de 80% dos casos de contaminação, os sintomas aparecem de forma leve. Menos de 5% dos casos evoluem para um quadro grave.

Entretanto, idosos e portadores de doenças crônicas são considerados grupos de risco. A gravidade da doença é maior entre essas pessoas.

Em infectados com menos de 50 anos, a taxa de mortalidade é de menos de 1%.