NOTÍCIAS
08/01/2020 14:11 -03 | Atualizado 08/01/2020 14:27 -03

Trump anuncia novas sanções e promete frear programa nuclear do Irã

“Enquanto eu for presidente dos Estados Unidos, o Irã não terá armamento nuclear”, disse Trump.

Win McNamee via Getty Images
Trump, em seu primeiro discurso, após ações de retaliação do Irã pela morte do general Qassim Soleimani.

Em seu primeiro discurso após ofensiva do Irã em retaliação pela morte do general Qassim Soleimani, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que imporá novas sanções ao governo de Teerã e assegurou que o o programa nuclear iraniano não será desenvolvido. Para isso, fez ainda um apelo à comunidade internacional para que também se oponha a essa intenção do Irã.

“Enquanto eu for presidente dos Estados Unidos, o Irã não terá armamento nuclear”, disse Trump no início de seu discurso. Segundo ele, desde 1999 há tolerância com investidas iranianas na área, mas “esses dias acabaram”. “Não vamos permitir que isso aconteça.”

Trump afirmou que mesmo depois de 2015, quando foi assinado um acordo para limitar as atividades nucleares iranianas, o governo em Teerã continuou na busca terrorista, “patrocinou e criou um inferno em países como Líbia, Afeganistão e Iraque”.

Após desenhar esse cenário, o presidente pediu ao Reino Unido, Alemanha, Rússia e China que “reconheçam essa realidade”. “Saiam do que resta desse acordo, vamos trabalhar juntos para um acordo com Irã, para que torne o mundo mais pacífico, que faça com que Irã caminhe para a prosperidade.”

Ele acrescentou que pedirá maior envolvimento da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) no Oriente Médio.

Em tom ameno, com aceno à pacificação, o presidente dos EUA enfatizou que o Irã pode ser um “grande país, com estabilidade, mas não vai crescer enquanto fomentar morte e guerra”. Afirmou ainda que o assassinato do general Qassim Soleimani foi um mensagem clara de que a campanha de terror e morte não pode mais ser tolerada.

“Ele era responsável pessoalmente por algumas das piores atrocidades. Ele treinava terroristas, como o grupo Hezbollah, promovendo ataques terroristas contra civis. Promovia guerra violenta de maneira cruel. (…) E planejava mais ataques. Mas paramos suas atividades”, disse. “Ao removê-lo, mandamos uma mensagem poderosa aos terroristas: vocês não vão ameaçar a vida dos nossos povos. Vou estabelecer também sanções até que o Irã mude seu comportamento.”

O presidente norte-americano ressaltou que nenhum americano ou iraquiano morreu no ataque do Irã a duas bases militares no Iraque que abrigavam integrantes do exército dos Estados Unidos. Para Trump, parece que o Irã está “se acalmando”. O discurso estava previsto para 13h (no horário de Brasília), mas começou com meia hora de atraso.