Tamo Junto

5 destinos para turistar na América do Sul para quem quer gastar pouco

Algumas das melhores joias latinas podem ser um destino acessível e que funciona para todos os bolsos.

A América do Sul tem muitos lugares badalados pelos turistas e que, por isso, acabam se tornando caros para quem planeja curtir as férias fora do Brasil, mas está com o orçamento apertado.

Mas não só isso. Algumas das melhores joias latinas podem ser um destino acessível e que funciona para todos os bolsos.

Selecionamos cinco opções com ajuda de Sidney Michaluate, produtor do 3em3, canal de turismo que mostra 3 passeios em 3 minutos pelas cidades pelas as quais passa.

Veja.

Capital peruana &eacute; considerada capital gastron&ocirc;mica da Am&eacute;rica Latina.<strong><br /></strong>
Capital peruana é considerada capital gastronômica da América Latina.

1. Lima (Peru)

Considerada a capital gastronômica da América Latina, Lima é um
ótimo destino para quem quer gastar pouco. A capital do Peru é mundialmente
famosa por sua culinária, mas reserva bem mais do que isso para a quem decide inclui-la em seu roteiro de viagem.

Seu centro histórico foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco e suas construções pré-incas, muito bem preservadas, são atrações obrigatórias pra quem visita a cidade.

Segundo Sidney, “vale muito reservar pelo menos uma tarde para conhecer a região e visitar algumas de suas atrações que, com certeza, farão você entrar de cabeça na história da colonização espanhola no país”.

Tome como ponto de partida a belíssima Plaza das Armas e se perca pelas ruas, catedrais e palácios que cercam o local.

Outros lugares incríveis, como o Huaca Huallamarca (uma enorme pirâmide pré-inca) e o Pachacamac (região com ruínas de inúmeras pirâmides, palácios e praças centenárias) fazem desta cidade uma ótima opção de viagem cultural low-cost.

Bariloche tem boas op&ccedil;&otilde;es para os turistas que n&atilde;o querem gastar muito.
Bariloche tem boas opções para os turistas que não querem gastar muito.

2. Bariloche (Argentina)

Apesar do esqui ser um esporte caro e, teoricamente, fora do propósito dessa lista, Bariloche é uma ótima opção para os brasileiros que querem ver um pouco de neve. Com hospedagens boas e baratas, a pequena cidade argentina oferece excelentes atrações.

Se você quiser esquiar, uma diária no Cerro Catedral pode ser bem salgada. Mas se não fizer questão de ter aulas ou descer as montanhas neste esporte, existem opções mais baratas, como Piedras Blancas – com seu famoso esquibunda – ou passeios maravilhosos que duram o dia inteiro, como o que leva da Rota dos Sete Lagos até San Martín de Los Andes.

A região ainda conta com seus deliciosos chocolates. Para desfrutar dessas iguarias, a dica de Sidney é simples: “Fuja das lojas grandes e tradicionais e opte pelas menores: a qualidade é tão boa quanto, por um valor consideravelmente menor!”

Atacama tem paisagens de tirar o f&ocirc;lego dos turistas.
Atacama tem paisagens de tirar o fôlego dos turistas.

3. Atacama (Chile)

O Atacama é um dos destinos da América do Sul que tem atraído cada vez mais brasileiros nos últimos anos. Motivos não faltam: o deserto mais árido do mundo tem paisagens que mais parecem de outro planeta. Tem vulcões por todos os lados, lagoas cristalinas, estradas cinematográficas, salares extremamente fotogênicos e até mesmo o terceiro maior campo geotérmico do mundo.

“Além disso, prepare-se para ver o céu mais estrelado e surreal da sua vida”, avisou o produtor do canal 3em3.

Apesar de contar com hotéis luxuosos e sistemas all-inclusive, a região tem dezenas de hostels espalhados pelo centro de San Pedro de Atacama e que certamente se encaixarão no orçamento de quem quiser gastar pouco.

O mesmo vale para agências de turismo: há a opção de curtir um coquetel, com direito a vinhos e espumantes durante os passeios, ou então focar 100% na atração e economizar uns bons trocados.

“Para chegar até lá, o jeito mais comum é viajar até Santiago e, de lá, pegar um voo com as cias aéreas low cost até Calama. Por fim, um transfer de aproximadamente 1h30 te pega no aeroporto e te deixa em San Pedro de Atacama. Aí é só desfrutar de alguns dos mais incríveis cenários da América do Sul - e talvez do mundo”, orientou Sidney.

Capital do Uruguai &eacute; excelente op&ccedil;&atilde;o at&eacute; para um feriado prolongado.
Capital do Uruguai é excelente opção até para um feriado prolongado.

4. Montevidéu (Uruguai)

A capital uruguaia é o destino perfeito para curtir um fim de semana ou um feriado prolongado, segundo Sidney Michaluate. Aliás, dependendo de onde você mora, viajar pra lá é muito mais rápido e prático do que ir a vários lugares no nosso próprio país. Em aproximadamente 2h30, você sai de São Paulo e chega a Montevidéu. Bem convidativo, né?

“Além do centro da cidade ser muito bem preservado e contar com diversas construções históricas, o povo uruguaio é extremamente amigável e a gastronomia não fica atrás de Buenos Aires, por exemplo. Por falar em comida, o Mercado del Puerto, na Ciudad Vieja, é ponto obrigatório aos apreciadores de uma boa parrilla”, explicou o produtor.

Pra completar, o Rio da Prata supre qualquer necessidade de praia aos uruguaios. Uma espécie de calçadão, as chamadas ramblas, convidam para uma deliciosa caminhada sentindo a brisa no rosto. E se ainda assim bater uma vontade de ver o mar, Punta del Este fica ali pertinho, a cerca de 1h30 de distância, e dispõe de praias incríveis e muita badalação.

Buenos Aires &eacute; uma boa op&ccedil;&atilde;o, principalmente pela desvaloriza&ccedil;&atilde;o do Peso.
Buenos Aires é uma boa opção, principalmente pela desvalorização do Peso.

5. Buenos Aires (Argentina)

Não tem como não falar de Buenos Aires na lista de destinos mais em conta na América do Sul.

“A capital argentina tem uma ótima estrutura para o turismo, com diversas opções de passeios como o Caminito, a Casa Rosada, Puerto Madero ou a Calle Florida –atrações tradicionalíssimas que não se paga nada para entrar”, revelou Sidney.

Outro ponto alto é a gastronomia. Segundo o produtor, “é difícil comer mal em Buenos Aires”. A grande maioria dos restaurantes – dos mais baratos aos mais caros – geralmente possuem carnes excelentes, pois o povo argentino é muito exigente nesse quesito. Isso sem contar que em qualquer supermercado e lojas de conveniência é possível achar ótimos vinhos e os tradicionais alfajores.