OPINIÃO
12/12/2019 12:19 -03 | Atualizado 12/12/2019 12:19 -03

Não fomos ensinados a aprender, afirma professor da plataforma Descomplica

Eduardo Valladares fala ao UM BRASIL sobre as lacunas do processo de ensino no País.

Divulgação/Christian Parente
Eduardo Valladares é professor da plataforma online Descomplica.

O desinteresse pelos estudos por parte dos jovens tem relação direta com a falta de uma postura mais ativa na hora de aprender, avalia o professor da plataforma de ensino online Descomplica, Eduardo Valladares, em entrevista ao UM BRASIL, uma realização da FecomercioSP.

“Para o jovem, estudar está sempre associado a algo chato, difícil, mas deveria estar ligado a uma sensação de prazer (...) É preciso que o aluno deixe de ser apenas um aluno, que assiste a alguém dando aula, e vire um estudante. Gosto de uma analogia que diz que o aluno é como se fosse um passageiro do ônibus, enquanto que o estudante é o motorista, alguém que sabe se conduzir na hora de estudar. Acredito no potencial de ensinar autonomia ao aluno para ele desenvolver a melhor maneira de estudar. As escolas não ensinam isso”, explica o professor.

Valladares afirma que as escolas dizem o que deve ser estudado, mas não explicam como. Essa lacuna e o fato de o aluno não ser ouvido pela escola, além de suas necessidades não serem levadas em conta, fazem que muitos frequentem a escola por obrigação. 

“O projeto educacional ainda se concentra muito na formação para se fazer prova. Estudar para fazer um concurso, o vestibular, o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Não é, necessariamente, para entender e estruturar o ser humano, para entender o Brasil”, diz.

Valladares defende que estudar melhor não significa estudar o dia todo, mas destaca ser preciso ter foco, disciplina e metodologia.

“Disciplina não é regra; é ter liberdade. Isso surge no instante em que me organizo e me programo para tudo o que vou fazer. Então, vou ser intenso na hora de descansar e relaxar, mas também quando for estudar. Essa diretriz é o grande papel que a escola poderia ensinar melhor”, conclui Valladares.

Assista:

Este artigo é de autoria de articulista do HuffPost e não representa ideias ou opiniões do veículo. Assine nossa newsletter e acompanhe por e-mail os melhores conteúdos de nosso site.