NOTÍCIAS
02/04/2019 19:13 -03 | Atualizado 02/04/2019 19:14 -03

Damares: 'Agradeço a Deus pelo extraordinário ministro da educação'

Ministra da Mulher participou do lançamento da frente parlamentar em defesa do ensino domiciliar.

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, DamaresAlves, participou na tarde desta terça-feira (2) do lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Homeschooling (ensino domiciliar).

A proposta é que a medida seja legalizada por meio de uma medida provisória (MP). Em seu discurso, Damares Alves agradeceu o apoio do Ministério da Educação (MEC) para a iniciativa e teceu elogios ao ministro Ricardo Vélez.

“Eu agradeço a equipe do MEC e como o ministério vem participando da construção do texto. Eu agradeço a Deus pelo extraordinário ministro da educação que o Brasil tem”, afirmou Damares.

O elogio ao colega se dá em meio a uma grave crise envolvendo o ministro Ricardo Vélez Rodríguez e o MEC. O ministério teve mais de 10 baixas no primeiro escalão em menos de 3 meses. “O cargo é um abacaxi do tamanho de um bonde”, chegou a dizer Vélez em audiência na Câmara na última semana.

Bolsonaro já disse que as coisas “não estão dando certo na educação” e prometeu “conversar com o Vélez” quando voltasse da viagem a Israel. “Temos que resolver a questão da educação. Realmente não estão dando certo as coisas lá, é um ministério muito importante”, afirmou o presidente, em entrevista à TV Band, na última semana.

De acordo com a proposta, o objetivo é “assegurar o direito dos pais de educar os seus filhos e aumentar a qualidade do aprendizado com a individualização do ensino.”

Segundo a Associação Nacional de Educação Domiciliar (Aned), cerca de 6 mil famílias educam seus filhos em casa atualmente no País. 

“Os parlamentares de primeiro mandato, esses jovens, esse meninos guerreiros que já estão nessa casa fazendo história. O nosso ministério esta apoiando essa iniciativa”, afirmou Damares.

“Glória a Deus que eu fosse ministra nesse momento em que as famílias estão desenvolvendo o ensino domiciliar mais precisavam de um apoio ministerial. Chego no momento certo.”