NOTÍCIAS
02/03/2020 18:43 -03

China tem caso de paciente infectado por coronavírus pela segunda vez, diz estudo

Para a OMS, disseminação do vírus leva mundo a ‘território desconhecido’. No Brasil, são 433 casos suspeitos.

Anadolu Agency via Getty Images
No mundo, já são quase 90 mil casos confirmados de coronavírus.

Quatro pacientes atendidos no hospital da Universidade de Wuhan, na cidade epicentro do coronavírus na China, tiveram resultados positivos para infecção pelo novo vírus pela segunda vez. A informação é de um estudo publicado na revista científica americana Jama (Journal of the American Medical Association).

Essas pessoas não tiveram contato com nenhuma outra no período dos testes. O que sugere que o vírus permanece mais tempo no organismo do que era imaginado. A reincidência foi confirmada em mais de um teste e de fabricantes diferentes.

Reportagem do Business Insider do dia 27 de fevereiro já indicava que o corpo não fica imune após recuperação da infecção. Como exemplo, o texto cita o caso de uma japonesa que teve resultado positivo para a doença em janeiro. No mês seguinte, após parecer ter se recuperado, ela retornou ao hospital com sintomas da doença e teve resultado positivo para o vírus.

Diante a disseminação do novo vírus, a OMS (Organização Mundial da Saúde) afirmou que agora o risco de o coronavírus se proliferar é muito alto em “nível global”.

Segundo o chefe da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, os surtos na Coreia do Sul, Itália, Irã e Japão são a maior preocupação, mas que existem indícios de que os métodos de vigilância estão funcionando na Coreia do Sul, o país mais afetado fora a China, e que a epidemia ali pode ser contida.

“Estamos em território desconhecido ―nunca vimos antes um patógeno respiratório que é capaz de transmissão comunitária, mas ao mesmo tempo pode ser contido com as medidas certas”, disse ele em um briefing em Genebra.

A OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico) alertou que o surto está encaminhando a economia mundial para sua maior retração desde a crise financeira global e exortou governos e bancos centrais a reagirem.

Casos no Brasil

No Brasil, o número de casos suspeitos de coronavírus atingiu um total de 433, informou nesta segunda-feira o Ministério da Saúde, o que representa um aumento de 181 em relação à véspera.

As infecções confirmadas, porém, continuam sendo apenas duas, ambas no Estado de São Paulo, enquanto 162 casos que eram tidos como suspeitos foram descartados.

São Paulo segue como o Estado com o maior número de suspeitas, somando 163, seguido por Rio Grande do Sul (73), Minas Gerais (48) e Rio de Janeiro (42).

No mundo, já são quase 90 mil casos confirmados de coronavírus, com cerca de 3.000 mortes em decorrência da doença, a grande maioria na China.