Tamo Junto

Quer ajudar a impedir a propagação do coronavírus? Cuide de você

A coisa mais altruísta que você pode fazer durante uma possível pandemia é se manter saudável. Veja como.
Hábitos saudáveis podem ajudar a controlar a propagação de doenças.
Hábitos saudáveis podem ajudar a controlar a propagação de doenças.

Basta dar uma olhada nas redes sociais para ser contaminado pela histeria sobre o coronavírus. Embora não devamos entrar em pânico, Elizabeth Wang, médica infectologista do Centro Médico St. Joseph da Universidade de Maryland, diz que todos precisam fazer um esforço para ajudar a conter a propagação.

“Embora o risco imediato em países como os Estados Unidos e o Brasil seja baixo, a ameaça é real e devemos estar alertas, cautelosos e preparados”, explica.

Mas o que isso quer dizer exatamente? Pode parecer que você não pode fazer a diferença, mas é mais simples do que você pensa. Diante de um surto ou de uma possível pandemia, os médicos observam que a coisa mais altruísta que você pode fazer é se cuidar.

Quanto mais saudável você é, menor a probabilidade de colocar em risco as pessoas que podem estar mais expostas à doença. (Como aqueles com sistema imunológico enfraquecido.) Aqui estão algumas dicas de especialistas sobre o que você pode fazer individualmente para se manter saudável e para ajudar nos esforços contra a propagação de qualquer doença:

Fique atento às suas viagens

Você não precisa exagerar e se esconder em casa por causa do coronavírus, apenas seja cauteloso ou inteligente sobre os lugares que você vai. “Provavelmente, a melhor coisa que você pode fazer é evitar os países em que os surtos estão maiores”, diz Larry Burchett, médico da emergência da Califórnia.

Os especialistas recomendam manter-se atualizado sobre a propagação e evitar viajar para lugares altamente contaminados.

“E se um surto maior acontecer no seu país, haverá locais como hospitais com pacientes em quarentena. Portanto, ficar longe dessas áreas será fundamental”, acrescenta.

Burchett disse que o vírus se dispersa através de gotículas respiratórias a uma distância de cerca de um metro e oitenta. “Portanto, tente manter pelo menos essa distância dos indivíduos infectados”, sugere.

Tenha uma boa higiene ...

Se proteger contra os germes é sua melhor linha de defesa, disse Aaron Eli Glatt, presidente de medicina do Mount Sinai South Nassau e porta-voz da Sociedade de Doenças Infecciosas da América.

“Se algo parece sujo, provavelmente está sujo. Limpe bem antes de tocá-lo”, explica.

Isso inclui superfícies comuns nas quais você normalmente não pensa duas vezes antes de apoiar a mão.

“O vírus vive nas superfícies por várias horas após a exposição. Portanto, usar toalhas para limpar os locais em que você toca - assentos de companhias aéreas, bandejas, carrinhos de supermercado e outras superfícies - é uma boa ideia”, explica Terry Simpson, médico infectologista.

E exercite o bom senso quando se trata de limpeza. “Você está saindo do banheiro, lave as mãos. Esses são todos os tipos de coisas que as pessoas provavelmente sabem que precisam fazer e nem sempre se preocupam em fazer”, acrescenta Glatt.

... O que inclui o uso de técnicas adequadas de lavagem das mãos.

Steven Reisman, cardiologista do Centro de Diagnóstico Cardíaco de Nova York, ressalta que é importante lavar as mãos com água e sabão - talvez por mais tempo do que você imagina.

“Molhe as mãos com água corrente limpa, retire-as da água e ensaboe as mãos com sabão, esfregando-as, incluindo a parte entre os dedos e as unhas”, diz ele. “Esfregue as mãos por pelo menos 20 segundos. Em seguida, lave bem as mãos em água corrente limpa. Seque as mãos com uma toalha.”

Simpson diz que você pode cantar “Feliz Aniversário” duas vezes seguidas e isso deve ser tempo suficiente para garantir uma boa higiene.

E faça isso com frequência. Como regra geral, Wang recomendou ensaboar o mais rápido possível - “sempre que usar o banheiro ou trocar a fralda do seu filho, antes de comer, depois de retornar da rua, depois de apertar as mãos das pessoas, depois de tocar em superfícies públicas e etc. ”

Você também deve evitar tocar e coçar o seu rosto.

O vírus normalmente entra pelo nariz ou pela boca. Portanto, você deve tentar reduzir a frequência com que toca nessas áreas, a menos que seja imediatamente depois de lavar as mãos.

“A maioria de nós inconscientemente toca o nariz e a boca várias vezes ao dia. É difícil não fazer isso, mas é importante evitar esse contato”, diz Simpson.

Um truque sugerido por Kelly Cawcutt, diretor associado de controle de infecção do Centro Médico da Universidade de Nebraska, é que um amigo ou membro da família avise se você está tocando seu rosto para torná-lo mais consciente.

“Quem é acostumado a ficar mordendo as unhas pode experimentar o esmalte com sabor amargo para minimizar esse comportamento.”

E Simpson aconselhou o uso de loção para as mãos, especialmente se tiver um perfume. “Isso pode ser uma sugestão para lembrá-lo de não futucar o seu rosto.” Além disso, a lavagem frequente resseca as mãos, o que o leva a colocar mais loção e a lembrá-lo de sua missão de quebrar o hábito, acrescenta Simpson.

Tome a vacina contra a gripe.

Se você ainda não recebeu sua vacina contra a gripe, Glatt diz que é uma boa ideia tomar agora. Além de mantê-lo o mais saudável possível, também limita o número de pessoas que precisam ser examinadas por um médico.

Isso ajudará a diminuir o tráfego nos consultórios e nas salas de emergência, o que os ajudará os profissionais a se concentrarem nas pessoas que podem precisar de tratamento no caso de um surto grave de coronavírus.

Intensifique seu autocuidado.

“Muitos de nós vivem sob estresse, trabalhando demais, sem dormir o suficiente, ficando fora até tarde, bebendo demais, exagerando no exercício”, diz Burchett. “Mas coisas como descansar bastante e manter-se hidratado podem ajudar a aumentar sua imunidade.”

Além disso, faça o possível para manter o estresse controlado durante esse período. “Quando estamos estressados, o corpo libera adrenalina e cortisol, oprimindo partes individuais do sistema imunológico, alterando os novos glóbulos brancos e, literalmente, suas defesas estão em baixa”, acrescenta Burchett.

Toni Brayer, internista do Instituto de Saúde Sutton para Saúde e Cura, diz ainda que você deve reduzir o consumo de tabaco e álcool, os quais “podem nos tornar mais suscetíveis à infecção”.

Coma bem e tome suas vitaminas (mas não exagere).

Chelsea Gloeckner, nutricionista registrada em Milwaukee, diz que uma dieta saudável pode ajudar a manter seu sistema imunológico forte e em defesa se você abastecer seu corpo com alimentos ricos em nutrientes.

Ela recomenda dar um impulso à sua saúde intestinal tomando um probiótico ou lanches com um iogurte grego, kefir, chucrute ou kimchi. “Você também pode tentar limitar os alimentos com adição de açúcar processado, grãos refinados, frituras e lanches altamente processados”, explica ela.

Gloeckner também aconselha a ingestão de alimentos ricos em vitamina D (leite fortificado, peixe gordo, ovos), zinco (feijão, nozes e tofu), beta-caroteno (batata doce, espinafre), vitamina E (manteiga de amêndoa e amendoim) como alimentos com quantidades adequadas de proteína.

Lembre-se de que, embora comer bem possa ajudar a mantê-lo saudável, não espere que seja uma cura para tudo. E não caia em golpes. “Eu já vi suplementos e lixo sendo vendidos e comercializados como capazes de prevenir ou tratar o coronavírus, o que absolutamente não é verdade”, diz Burchett.

Adie o uso das máscaras, a menos que você já esteja doente.

Raj Dasgupta, pneumologista de Los Angeles, destacou que a Organização Mundial da Saúde declarou que não há necessidade de pessoas saudáveis usarem máscaras faciais - apenas aqueles que já estão doentes devem usá-las para que os germes não se espalhem.

“Se você insistir em usar uma máscara facial, vale a pena tentar apenas uma máscara N95 bem ajustada”, diz ele, ao observar que a maioria das máscaras que se vendem por aí não será capaz de impedir que partículas transportadas pelo ar cheguem até você.

E Glatt diz que em alguns casos, uma máscara pode piorar as situações. “Pode ser contra-intuitivo, porque o que essas pessoas fazem com suas máscaras? Se foi inspirado, tossido e espirrado, eles o colocaram no bolso e estão contaminando potencialmente tudo o mais no bolso, talvez usando-o novamente mais tarde e contaminando as mãos com as máscaras.”

Fique em casa se não estiver se sentindo bem.

“Se você estiver doente ou tiver febre, tosse ou falta de ar, procure orientação médica e fique em casa longe do trabalho e do contato com outras pessoas”, diz Christopher Tex, professor associado de epidemiologia da Universidade Chamberlain. Esta é a melhor maneira de evitar que outros se infectem.

O entendimento atual é que os sintomas podem aparecer de 2 a 14 dias em uma pessoa infectada.

“Consulte seu supervisor sobre possíveis alternativas para trabalhar em casa ou o que deve ou pode ser feito em caso de doença.”

Para milhões de trabalhadores, essa pode não ser uma solução fácil. E esse é mais um motivo para pessoas com situações de trabalho mais flexíveis que estão doentes ficarem em casa para não infectar os outros.

Cuidar de si mesmo não é uma atitude só para você. É para todos.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.