ENTRETENIMENTO
10/11/2019 03:00 -03 | Atualizado Há 6 horas

O verdadeiro palhaço assassino que inspirou 'Coringa'

O serial killer John Wayne Gacy é tema de livro lançado no Brasil pela Darkside Books.

Muito se fala sobre os filmes que serviram de inspiração para Coringa, um dos grandes hits de 2019 dirigido por Todd Phillips e estrelado por um Joaquin Phoenix (em estado de graça). Mas há um personagem essencial na construção de Arthur Fleck que não é tão comentado. Ele é John Wayne Gacy.

Acusado de matar, torturar e estuprar ao menos 33 adolescentes entre 1972 e 1978 no condado de Cook, na região metropolitana de Chicago, nos Estados Unidos, Gacy ficou conhecido como o “Palhaço Assassino”. 

Empresário de sucesso e pai de família, Gacy era um respeitado membro de sua comunidade. Um dos principais motivos para alcançar tal posição era sua grande dedicação a um trabalho voluntário em um hospital local, onde entretinha crianças como o palhaço Pogo.

Esse nome pareceu familiar? 

Em coringa, Pogo’s é o nome do clube de comédia que Arthur Fleck apresenta seu (doentio) número de stand-up.

Divulgação
Arthur Fleck (Joaquin Phoenix) se apresenta - ou imagina que se apresenta - no Pogo's.

Além disso, a própria pintura do rosto que Fleck usa lembra (e muito) o padrão usado por Gacy quando se fantasiava de Pogo.

Reprodução/Divulgação/Montagem
O Pogo original inspirou a personagem Coringa.

Mas se você achou a história de Coringa pesada, não viu nada ainda. O livro Killer Clown Profile: Retrato de um Assassino, publicado no Brasil pela Darkside Books, traz detalhes das investigações e audiências de John Wayne Gacy pela voz do promotor Terry Sullivan, autor da obra junto com o jornalista e escritor Peter T. Maiken.

Considerado um dos serial killers mais sádicos da História, John Wayne Gacy serviu de inspiração para outro personagem que se destacou no cinema em 2017: o palhaço demoníaco Pennywise, de It - A Coisa

Apesar de Stephen King nunca ter confirmado a inspiração em Pogo para escrever seu livro lançado em 1986, os fãs do escritor relacionam a origem do personagem com o visual de Gacy, principalmente pela famosa foto dele como Pogo, sempre sorrindo.

Crimes e castigo

Divulgação
Capa e contracapa do livro Killer Clown Profile: Retrato de um Assassino.

Todos os assassinatos reconhecidos como de autoria de Gacy foram cometidos em sua casa no bairro de Norwood Park. Local que teria papel fundamental em sua prisão seis anos depois que fez sua primeira vítima: Timothy Jack McCoy, um rapaz de 16 anos, sua única vítima conhecida que morreu esfaqueada. Depois disso, Gacy passou a usar o estrangulamento - utilizando um garrote - como método para assassinar crianças e adolescentes.

Seu modus operandi consistia em, depois de ganhar a confiança de suas vítimas, dopá-las e fingir um número de mágica utilizando algemas. Ele fazia a vítima se algemar e depois disso costumava até dizer a frase: “o truque é que você tem que ter a chave.” Aí ele estuprava e torturava as vítimas e terminava o ritual com o “truque da corda”, usando seu garrote para matá-las.

Gacy enterrou 26 de suas vítimas sob o assoalho de sua casa. Outras três foram enterradas em outras partes de sua residência enquanto os cadáveres da quatro últimas vítimas foram jogados no rio Des Plaines.

Sua prisão aconteceu em 1978. Gacy foi e condenado à morte no dia 13 de março de 1980 por 12 desses crimes. Ele passou 14 anos no corredor da morte antes de ser executado por injeção letal no dia 10 de maio de 1994.