COMPORTAMENTO
29/06/2019 01:03 -03

Como fazer uma reciclagem mais eficiente em sua casa

Em São Paulo, reciclagem de material que é descartado garante o sustento de mais de 1.200 famílias.

Sally Anscombe via Getty Images

Começar a reciclar o material descartável produzido na sua casa pode parecer um pouco confuso. Você pode jogar um recipiente de isopor direto no lixo? O que fazer com a caixa de pizza com resto de comida? E os potes de vidro?

No Brasil, a taxa de reciclagem ainda é muito baixa.

Em São Paulo, por exemplo, diariamente são produzidas 12 mil toneladas de lixo domiciliar, mas somente 7% do potencial de reciclagem é reaproveitado.

Na capital paulista, 40% dos resíduos coletados que poderiam ser reciclados acabam sendo destinados aos aterros sem qualquer tipo de tratamento. 

E dependendo de onde você mora, as regras e os dados sobre a reciclagem podem diferir muito.

Em algumas cidades, as pessoas podem jogar todos os descartáveis na mesma lixeira. Em outras, eles devem separar papéis de latas e garrafas plásticas.

Para tornar a reciclagem mais fácil e efetiva, governos e grandes empresas devem trabalhar em conjunto para reduzir a quantidade de lixo que produzimos, ao mesmo tempo em que criamos maneiras mais responsáveis de descartá-lo.

Enquanto isso, há algumas mudanças simples que podemos fazer em nossas casas para tornar a reciclagem um hábito.

 

Separe o seu lixo

O primeiro passo é manter sempre duas lixeiras em sua casa: uma para descartes orgânicos e outra para materiais recicláveis como embalagens plásticas, vidros, papéis e metais.

 

Nunca jogue material reciclável molhado no lixo

Para que o material possa ser reaproveitado da melhor forma, ele precisa estar seco. Seja papel, plástico ou alumínio, nunca jogue um objeto molhado no lixo da coleta seletiva.

 

Dicas de como separar os materiais

Plástico

Sempre lave as embalagens para que não sobre restos do produto, principalmente em casos como detergentes, que podem dificultar a triagem e o aproveitamento do material. No caso de embalagens com tampas, retire-as.

Vidros

Faça o processo de limpeza e retire as tampas. Caso o vidro esteja quebrado, embale-o em um pedaço de jornal para evitar possíveis acidentes para o profissional responsável pela coleta.

Metais

As latinhas de refrigerantes, cervejas e enlatados devem ser amassados ou prensados para facilitar o armazenamento na lixeira.

Papéis

Podem ser descartados diretamente nos lixos.

 

Atenção aos materiais que são rejeitados

Nem todo tipo de lixo é reciclável. Para isso, preste atenção em quais os materiais você está descartando para a coleta seletiva.

No caso dos plásticos, por exemplo, as embalagens metalizadas ou celofane não devem ser descartadas para a reciclagem. 

Já nos vidros, as embalagens que continham medicamentos, as lâmpadas e os vidros de janelas e de automóveis também necessitam de um descarte especial.

Atenção, também, para as latinhas de inseticida, tinta ou solvente químico. Pilhas, eletrônicos e baterias também não devem ser misturados.

Se você mora em São Paulo e quer descartar algum desses itens sensíveis, procure saber qual é o ponto de coleta mais próximo da sua residência.

 

Veja o horário em que seu bairro é atendido pela coleta seletiva

Em São Paulo, a coleta de lixo acontece de segunda a sábado em um roteiro pré-determinado. 

Após a coleta na porta das casas, os resíduos são enviados para as centrais de triagem. Lá, são separados por tipo, cor e tamanho, e serão distribuídos para as 24 cooperativas da capital.

Você sabia que o seu material descartado garante o sustento de mais de 1200 famílias paulistanas? Pois é. 

Para saber os dias e os horários das coletas em seu bairro, basta acessar o site Recicla Sampa.