Comida

Prepare um café irresistível com estas dicas de baristas

Há dicas aprovadas por baristas para todo mundo, quer você tome café instantâneo, moa os grãos você mesmo ou compre seu café já moído.

Muitas pessoas não conseguem funcionar pela manhã sem primeiro tomar uma boa dose de cafeína. Mas se você estiver cansado do café que toma diariamente, existem algumas maneiras simples de fazer um upgrade.

Quer você tome café instantâneo, moa os grãos você mesmo ou compre café já moído, existem várias maneiras de converter seu café matinal de todos os dias em uma bebida deliciosa que você não vai querer que acabe nunca.

Pedimos a baristas para nos darem algumas dicas úteis. Parece que preparar um café muito bom é realmente uma arte.

Se você toma café instantâneo...

Hugo Hercod foi Barista Campeão do Reino Unido em 2008 – ou seja, ele sabe do que está falando. Ele disse ao HuffPost Reino Unido que há muitos cafés instantâneos de alta qualidade no mercado hoje em dia e incentiva as pessoas a degustar vários e dispor-se a gastar um pouco mais para garantir um sabor melhor.

“Procure café especializado, se possível”, ele recomendou. “Evite as marcas mais conhecidas, aquele café torrado escuro e amargo.

“Muitos anos atrás, antes de eu ficar obcecado com a procura do café perfeito, meu café favorito era o da marca Douwe Egberts Gold. Eu fazia uma xícara menor, deixando o café mais forte, sem água, mas apenas com leite quente – mais ou menos como o flat white original.”

Se você começa pelos grãos...

Quando matemáticos, físicos e especialistas em materiais se uniram para criar a fórmula de uma xícara de café perfeito, descobriram que menos grãos de café, moídos em moagem mais grossa, eram o segredo para produzir uma bebida “de custo menor, de qualidade mais consistente e igualmente forte”. O estudo foi feito depois de o matemático Dr Jamie Foster ter descoberto que às vezes duas doses de expresso preparadas aparentemente da mesma maneira podem ter sabores diferentes.

Se você mesmo mói seu café, é importante conseguir a textura correta, e o tipo de moagem deve variar segundo o modo como você prepara seu café. Por exemplo, se você usa um Aeropress, que força a água a passar pelo café e o filtro, opte por uma moagem média dos grãos, aconselha Ariana Huecherig, gerente de operações da Perky Blenders Coffee Roasters. Se você usa uma cafeteira francesa, opte por uma moagem mais grossa.

Para quem usa uma máquina de expresso, o café moado fino é o melhor; para quem prefere o café coado por um filtro, como por exemplo com as cafeteiras V60 ou Chemex, o mais indicado é um café de moagem média-grossa.

É importante destacar que a umidade pode ter impacto sobre os grãos de café, logo, pode afetar seu café. Quem diz isso é o barista e proprietário de gelateria Daniele Taverner, de Turim, na Itália, que aprendeu sobre a ciência do preparo do café no La Spaziale, em Bolonha.

A umidade de cada dia também pode afetar o sabor de seu café. Por exemplo, se você quer usar sete gramas de café moído para preparar um expresso, esses sete gramas podem conter mais café ou menos, dependendo de quanta umidade os grãos tiverem absorvido do ar.

“Os baristas profissionais sempre fazem ajustes minúsculos de acordo com as condições de cada dia. Assim, o método usado para obter aquela xícara de café perfeito muda a cada dia”, ele destacou.

Segundo Daniele, você terá resultados melhores se puder moer seus grãos na hora de preparar o café. Vale notar que não é preciso uma máquina cara para isso – os grãos podem ser moídos no liquidificador ou até mesmo com pilão.

Se você compra seu café já moído...

Taverner, co-proprietário do Gelato Village, em Leicester, Inglaterra, recomenda: depois de aberto seu pacote de café moído, guarde o café num recipiente bem fechado, para reduzir os efeitos da umidade, o que lhe dará mais tempo antes de os óleos contidos no café o deixarem “rançoso”.

Se você prefere um café coado no filtro, Ariana Huecherig, da Perky Blenders, recomenda: “Preste atenção para derramar a água e saturar o café moído de maneira igual”, para garantir uma extração boa e um café balanceado.

Regras fundamentais, seja qual for seu método de preparo do café...

Quer você comece com o café em grão, com o café moído ou o café instantâneo, Hugo Hercod aconselha que se filtre a água primeiro, se empregue leite de boa qualidade e não se use água fervente.

O barista, que comanda o Relish Café, na Cornualha, e é co-fundador da Rising Ground Coffee (ou seja, é um homem muito ocupado!), diz que a água dita “macia” (que contém pouco calcário) se presta a um café mais saboroso. “Se você vive numa região onde a água tem alto teor de calcário, é muito melhor usar água filtrada”, ele recomenda.

“Um filtro padrão funciona bem, mas algo como o filtro Peak Water é ainda melhor. A água ‘dura’ (com alto teor de calcário) é carregada de minerais e por isso é menos capaz de dissolver as importantes moléculas que dão o sabor ao café.”

Quanto ao leite, ele aconselha usar leite integral, já que o sabor dado pela gordura do leite é crucial. E o que dizer do acréscimo de sal ou mesmo manteiga ao café, como sugerem algumas pessoas? “É verdade que um pouquinho de sal é capaz de realçar a doçura e reduzir qualquer amargor”, diz Hercod, “mas para mim essa ideia é estranha, mesmo assim. Se você perguntar a qualquer chef ele dirá que acrescentar mais manteiga e gordura fará qualquer coisa ter sabor melhor, mas há limites.”

Outra dica importante: seja qual for seu método para preparar o café, não o tome quando estiver quente demais. “Acima de determinada temperatura nossas papilas gustativas não conseguem detectar a doçura. Espere um instante depois de a água ferver antes de colocá-la na xícara”, recomendou Hercod. “O ideal é que seu café esteja mais quente do que morno, mas não pelando.”

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost UK e traduzido do inglês.