Causas do ronco: 8 motivos inesperados que te levam a roncar

O primeiro passo para mudar essa situação é descobrir por que isso está acontecendo com você.

Está tendo dificuldades para dormir ultimamente?

O ronco afeta mais de 90 milhões de americanos e a maioria dessas pessoas “não sabe por que ronca ou o que o ronco pode indicar sobre sua saúde geral”, segundo Jagdeep Bijwadia, médico do sono e de doenças pulmonares.

O ronco pode ser um sinal de alerta para um distúrbio do sono, como a apnéia, uma condição que pode causar uma pausa na respiração durante a noite.

Estudos recentes mostraram que o ronco pode levar a um alto risco de endurecimento das artérias, uma das principais causas de acidente vascular cerebral, e problemas cardíacos em geral, disse Steven Olmos, fundador da TMJ & Sleep Therapy Centers International.

Felizmente, você pode controlar a maioria desses casos. E o primeiro passo é descobrir o que o causa o ronco para obter a condição de tratamento adequado.

Entenda alguns motivos que podem te levar a roncar.

1. Você está curtindo muito a noite

Tomar uma taça de vinho no final do dia pode diminuir o seu cansaço, mas não está necessariamente favorecendo seus hábitos de sono.

De acordo com Bijwadia, o álcool relaxa os músculos das vias respiratórias, o que pode levar ao ronco excessivo — mesmo que você não seja um roncador regular.

“E quanto menos restaurador e profundo o sono que você tem a cada noite, mais você se sente desorientado ao longo do dia”, disse ele.

2. Você tem uma obstrução nasal

Ter algo bloqueando sua respiração pode definitivamente contribuir para o ronco. Isso pode acontecer devido a uma alergia ou a um desvio do septo, de acordo com Brian Drew, médico da Ear Nose e Throat Specialty Care.

Um alergista pode te ajudar a tratar seus problemas com ácaros da poeira ou um otorrinolaringologista pode ajudá-lo a encontrar uma maneira eficaz de reduzir o ronco que ocorre por causa da obstrução nasal.

“Sprays nasais aumentam o volume nasal em 20%, e isso impacta drasticamente no seu ronco”, acrescentou Olmos.

Exagerar no vinho no final do dia pode levar ao ronco excessivo.
Exagerar no vinho no final do dia pode levar ao ronco excessivo.

3. Você é um dorminhoco de bruços

“Dormir de costas pode te deixar mais propenso a roncar”, explica Marcella M. Frank, especialista em medicina do sono.

“Quando alguém dorme de costas, há uma tendência natural para que a mandíbula e a língua caiam no fundo da garganta”, explicou Frank.

Estudos mostram que cerca de 92% das pessoas que sofrem com distúrbios respiratórios do sono podem se sentir melhor quando elas não estão deitadas de costas.

“Dormir de lado ajuda a reduzir o ronco e, para aqueles que sofrem de distúrbios do sono mais sérios, como a apnéia do sono, também pode ajudar a aliviar alguns desses sintomas. Pode aumentar sua ingestão noturna de oxigênio e protege as vias aéreas”, acrescentou Bijwadia.

4. Pode estar relacionado ao seu peso

O excesso de peso corporal pode levar a um tônus ​​muscular fraco e a uma quantidade maior de tecido ao redor da garganta e do pescoço. Ambos podem catalisar uma piora na condição do ronco.

Garantir que você está ativo durante todo o dia irá proporcionar-lhe mais qualidade de sono, disse Bijwadia, observando que a manutenção de um peso saudável pode diminuir o seu ronco.

5. Sua tireóide pode estar precisando de um check-up

“Com uma tireóide irregular, pode haver alterações na via aérea superior que levam a dificuldade para respirar durante o sono”, explicou a médica Shoshana Ungerleider, da Sutter Health.

Estudos mostram que a estabilização hormonal em pessoas com uma condição de hipotireoidismo melhora a gravidade do ronco. Alguns outros sinais de que a sua tireóide pode ter baixo funcionamento incluem fadiga, ganho de peso, pele seca, queda de cabelo e depressão.

Com uma tireóide irregular, pode haver alterações na via aérea superior que causam problemas de respiração durante o sono.
Com uma tireóide irregular, pode haver alterações na via aérea superior que causam problemas de respiração durante o sono.

6. Pode ser relacionado com a sua idade

O ronco é mais comum à medida que envelhecemos “simplesmente por causa do tecido flexível” nos corpos, disse Frank.

Exercícios como cantar, acredite ou não, podem ajudar nisso, acrescentou Olmos.

7. A forma da sua boca pode estar causando o problema

As pessoas são diferentes, e alguns de nós têm uma anatomia da boca que pode nos tornar mais propensos a roncar. Por exemplo, ter um palato mais baixo, mais espesso ou mais macio pode estreitar suas vias aéreas e provocar o ronco.

Drew observou que algumas dessas diferenças estruturais que podem levar ao ronco podem ser tratadas. Por exemplo, aparelhos de boca podem ser capazes de reduzir o problema, explicou.

8. Você é um homem

Desculpem, caras. Pesquisas sugerem que as diferenças físicas entre os sexos podem contribuir para o ronco. Por exemplo, os homens têm passagens aéreas mais estreitas que podem agravar o problema. Homens estatisticamente bebem mais álcool do que mulheres, o que pode levar ao ronco induzido por inflamação.

Se você não se identifica com nenhum destes exemplos, é aconselhável que você faça uma investigação sobre a apneia do sono.

O ronco muitas vezes pode ser um sinal de apneia obstrutiva do sono, que é uma condição médica séria. A condição pode fazer que você pare de respirar enquanto está dormindo, porque os tecidos moles em sua garganta colapsam e bloqueiam suas vias aéreas.

“As vibrações desses tecidos moles é que causam o ruído do ronco”, disse Kimanh Nguyen, médico otorrinolaringologista.

Os sintomas da apneia podem incluir roncos altos, cansaço durante o dia, dores de cabeça matinais, sono agitado e períodos em que você para de respirar ou acorda com falta de ar.

A condição, que pode ser tratada por um médico otorrinolaringologista ou especialista em sono, é diagnosticada por um teste chamado polissonografia ou estudo do sono.

Se não for tratada, pode levar a pressão alta e problemas cardíacos. Então, se nenhuma das questões acima parece ser a razão para o seu ronco, converse com um médico o mais rápido possível.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.