COMIDA
24/01/2019 07:00 -02 | Atualizado 24/01/2019 16:17 -02

4 comidas e tradições gastronômicas que você só encontra na Itália

Os italianos levam muito a sério pizza com cerveja e um espresso sem firulas.

Famosa por sua rica gastronomia, a Itália também é única em costumes e tradições na hora de sentar-se à mesa. E muitos destes hábitos causam um certo estranhamento para turistas de primeira viagem.

Além da famosa “siesta”, na qual todos os estabelecimentos (e até igrejas) param de funcionar no horário de almoço e só abrem 3 horas mais tarde, o povo italiano leva muito a sério as tradições gastronômicas do país. Conheça algumas delas:

“Primi” e “secondi” prato 

Sofie Delauw via Getty Images
As massas nunca vêm junto com a carne na Itália.

Em qualquer restaurante italiano você vai encontrar um menu com primeiro e segundo prato, que seriam respectivamente massas e risotos e, depois, as carnes. Diferentemente do Brasil e de outros lugares do mundo, a Itália não junta toda a comida em um prato só (como nosso querido “PF”).

Pelo contrário, italianos comem massas e risotos primeiro e depois as carnes, que podem ser acompanhadas por pães, saladas, batatas ou legumes — servidos em pratos diferentes.

Pizza combina com cerveja e não com vinho

chiarito via Getty Images
A autêntica pizza napolitana vem acompanhada de cerveja.

Se você quer impressionar um italiano com seu melhor vinho, pense bem no prato que servirá com ele. Ao contrário do que muitos imaginam, italiano geralmente não come pizza com vinho, mas sim com cerveja.

O vinho é um acompanhamento de massas, risotos, carnes e até sobremesa. Aliás, na Itália, existe um tipo de vinho para cada prato, do antipasto até a sobremesa.

Só aqui você acha o arancini, um ‘salgado’ de risoto

 

FabioBalbi via Getty Images
Arancini é um salgado italiano recheado de risoto.

Se você é fã de risoto italiano e, ao mesmo tempo, gosta de um quitute saboroso, você vai amar o arancini (ou arancino), que é uma espécie de “salgado” de risoto, recheado com presunto, queijo mussarela, pomodoro, ervilhas e outros diferentes ingredientes.

Ele é vendido em toda a Itália (original da Sicília) e pode ser facilmente confundido com uma coxinha por viajantes brasileiros — erro que eu mesma já cometi. É empanado e frito, mas não é feito de massa, mas sim de um arroz de risoto muito bem temperado e recheado.

 Cappuccino é para tomar no café-da-manhã

Em Campos via Getty Images
Pedir cappuccino na Itália só é hábito pelas manhãs.

O italiano é muito tradicional não só nas pastas e pizzas, mas também com seu precioso cafezinho. Aqui, aliás, o café é coisa séria ― mais do que no Brasil, inclusive.

Os cafés tradicionais e locais são os favoritos dos italianos, que não abrem mão do seu espresso pequenininho e bem forte a qualquer horário do dia. Para se ter ideia, a Starbucks inaugurou sua primeira loja na Itália, em Milão, só em setembro do ano passado. Com uma decoração elegante, a loja é voltada mais para turistas do que para os locais.

“Italianos são difíceis de agradar, e de mudar”, disse Maurizio Stocchetto, dono do histórico bar Basso, no centro de Milão, à CNN. “Eles querem seu espresso no balcão e bebem tão rápido como um shot de tequila. Isso é o que é ser italiano quando falamos sobre café, e você não pode mudar certas coisas.”

Uma outra curiosidade sobre cafés na Itália: o delicioso e confortante cappuccino só é pedido, geralmente, na parte da manhã, não à tarde e muito menos ao anoitecer. Em regiões turísticas, o pedido pode não soar estranho, mas em cidades mais afastadas, pedir um cappuccino no final do dia não é, de fato, algo esperado.