Comida

As 23 comidas que você jamais deveria dar para seu gato

Esqueça o atum em lata e as sardinhas frescas.
Descubras as comidas que os gatos NÃO podem comer de jeito algum.
Descubras as comidas que os gatos NÃO podem comer de jeito algum.

Muita gente acha que, como os gatos são animais que se viram nas ruas, podem comer tudo o que encontrarem pelo caminho. Acima de tudo, peixe. Mas essa crença equivocada pode causar muitos problemas para os protagonistas de desenhos animados como Félix e Garfield, que ama lasanha.

Muitos donos de gatos não pensam duas vezes antes de dar restos de comida, atum em lata e até mesmo sardinha fresca, de vez em quando. Os veterinários não concordam totalmente com essa prática e recomendam não abusar. Assim como no caso dos cães, não é bom acostumar o animal a comer a mesma comida que seus donos, afirmam os especialistas. Em princípio não há problemas, mas é importante ter controle e moderação.

“Não deveria ser um problema, desde que controlemos a quantidade, a frequência e os tipos de alimentos”, diz Emily Badaraco , auxiliar técnica veterinária especializada em nutrição do Hospital Gattos.

O que você pode ou não pode dar para seu gato

Apesar do que você possa pensar, o peixe nem sempre faz bem para os gatos. Por mais que eles gostem, sirva o peixe sempre sem espinhas, cozido e sem adicionar nada. Nada de sardinha crua.

O peixe cru “contém uma enzima que causa deficiência de vitamina B no organismo do animal”, o que pode provocar de “convulsões” a “coma”, afirma o site Expert Animal. Além disso, o peixe cru pode conter bactérias que causam intoxicação alimentar.

1
Atum em lata
urguplu via Getty Images
2
Peixe cru e com espinhos
Lauren King / EyeEm via Getty Images
3
Leite
serezniy via Getty Images
4
Ovos crus
Kriengkrai Kontasorn / EyeEm via Getty Images
5
Ossos
Artur via Getty Images
6
Banana
kuppa_rock via Getty Images
7
Vinagre
Tony Robins via Getty Images
8
Fígado
welcomeinside via Getty Images
9
Amêndoas e castanhas
R.Tsubin via Getty Images
10
Alho Poró
bhofack2 via Getty Images
11
Sal e alimentos salgados
Yaroslav Mikheev via Getty Images
12
Alho
Robert Daly via Getty Images
13
Comida para cachorro
urbanbuzz via Getty Images
14
Café
taa22 via Getty Images
15
Doces
AnnaPustynnikova via Getty Images
16
Chocolate
serezniy via Getty Images
17
Cebola
unpict via Getty Images
18
Abacate
barmalini via Getty Images
19
Frutas Cítricas
serezniy via Getty Images
20
Uvas
Vesna Jovanovic / EyeEm via Getty Images
21
Foie gras
margouillatphotos via Getty Images
22
Bacon e alimentos gordurosos
adogslifephoto via Getty Images
23
Álcool
coldsnowstorm via Getty Images

Alimento proibido para gatos

Também não convém abusar do atum enlatado. “Embora o atum seja um alimento que traga muitos benefícios para os gatos, devido ao alto teor de ácidos graxos essenciais (ômega 3 e 6), o atum enlatado apresenta alguns riscos, como a grande quantidade de sal e mercúrio, um mineral que em excesso pode ser muito tóxico para o sistema nervoso”, diz Badaraco. Ela ressalta que oferecer essa comida esporadicamente não representa problema.

Na lista de alimentos que nunca devem ser dados aos nossos gatos estão alho, cebola ou alho-poró, que segundo, Badaraco, podem fazer parte da composição da “comida de bebê” que alguns donos gostam de servir para seus bichanos. Outros itens proibidos são frutas cítricas, doces e chocolate, que podem levar ao vômito por insuficiência hepática (isso apenas no caso de chocolate).

Por outro lado, as uvas danificam o rim dos gatos, mesmo que sejam consumidas em pequena quantidade, enquanto alimentos gordurosos, como bacon ou abacate, podem causar pancreatite, uma vez que não são bem assimilados pelo fígado do animal.

Quando é conveniente dar as sobras do almoço?

Uma vez descartados os alimentos mais nocivos, surgem várias perguntas: posso alimentar um gato apenas com sobras? O que acontece se eu combiná-las com ração?

Uma dieta equilibrada, de acordo com Badaraco, deve ser baseada em ração. “Se exagerarmos na comida caseira, causaremos um desequilíbrio importante na dieta do felino. Portanto, nossa comida deve ser considerada um extra e oferecida esporadicamente”, afirma a especialista.

Cuidado com as plantas

Diferentemente de outros animais, os gatos tendem a comer as plantas que encontram no ambiente, mas é preciso ter cuidado. Algumas das plantas domésticas populares podem ser muito perigosas para os gatos.

Por exemplo, a poinsétia pode ser nociva mesmo que o animal não a coma, de acordo com o site da empresa de rações animais Royal Canin. O simples contato com a seiva causa irritação e bolhas. Se ingerido, o problema é muito maior: pode haver diarreia, vômito, dor abdominal e danos às mucosas.

Outra planta relativamente comum, tanto dentro de casa como em jardins e terraços, é a palmeira de sagu. A ingestão das folhas pode causar diarreia e vômito, danos no fígado e, em casos extremos, morte. O mesmo vale para a hera, que, além desses sintomas, pode causar dermatites e erupções cutâneas com um simples toque.

Fora do ambiente doméstico, o eucalipto e a tulipa ― tanto a planta quanto o bulbo ― e os lírios são prejudiciais. Eles causam vômitos e diarreia, excesso de salivação, hipertensão e dor abdominal.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost Espanha e traduzido do inglês.