ENTRETENIMENTO
10/09/2020 02:00 -03

Como 'Cobra Kai': 8 filmes dos anos 80 que dariam ótimas séries

Tramas teen, aventura, fantasia, terror, ação... A década de 1980 está cheia de histórias prontas para ganhar uma versão na telinha.

Após dois anos de “esquecimento” no canal de streaming do YouTube, Cobra Kai, série que se passa no universo da franquia Karatê Kid, estreou suas duas temporadas na Netflix no finalzinho de agosto e já se tornou em um dos grandes sucessos da plataforma.

De quarentões que viram a rixa entre Daniel LaRusso (Ralph Macchio) e Johnny Lawrence (William Zabka) nascer nas salas de cinema a um público bem mais jovem, todo mundo está obcecado por esse novo capítulo dessa cult série de filmes da década de 1980.

Pensando nisso, resgatamos alguns filmes desse período que também dariam ótimas séries.

Confira aqui nossa lista e veja se você concorda com a gente:

O Clube dos Cinco

Divulgação

Assim como acontece em Cobra Kai, seria bem divertido ver Molly Ringwald, Emilio Estevez, Anthony Michael Hall, Judd Nelson e Ally Sheedy interpretando versões mais velhas da patricinha Claire, do esportista Andrew, do nerd Brian, do rebelde John Bender e da esquisita Allison. Como eles estariam hoje em dia e que rumo suas vidas tomaram depois de passar aquele sábado de castigo na escola?

Curtindo a Vida Adoidado

Divulgação

Outro bom exemplo de série que mostraria o destino de personagens que conhecemos adolescentes é Curtindo a Vida Adoidado. Imagine só se o boa vida Ferris Bueller virasse um homem de meia-idade certinho e frustrado? Será que ele teria casado com Sloane? E o que seria de seu melhor amigo Cameron?

Os Goonies

Divulgação

Indo para um caminho mais da aventura, também seria legal rever Mikey (Sean Astin), Bocão (Corey Feldman), Gordo (Jeff Cohen) e Dado (Jonathan Ke Quan) procurando um tesouro escondido já na meia-idade, fora de forma e cheios daqueles problemas de adultos.  

O Feitiço de Áquila

Divulgação

A Netflix tenta há anos ter uma série de fantasia medieval que repita o sucesso estrondoso de Game of Thrones, de sua concorrente HBO. Será que a resposta não poderia estar em um amado cult do anos 80 como O Feitiço de Áquila? É claro que não daria mais para ter Rutger Hauer vivendo o cavaleiro Navarre, já que ele morreu em julho de 2019, mas até daria para ver Michelle Pfeiffer e Matthew Broderick fazendo participações especiais. 

Labirinto

Divulgação

Ainda no gênero fantasia, Labirinto foi um dos grandes cults da década de 1980 que poderia render uma boa série. É claro que perderia muito em não contar com a presença magnética de David Bowie, que nos deixou em janeiro de 2016, mas poderia contar a história do garoto Toby já adulto, 34 anos depois de ser capturado por Jareth, o rei dos goblins. E, quem sabe, não poderíamos ter uma aparição especial de Jennifer Connelly como Sarah.

A História Sem Fim

Divulgação

Boas opções dentro do reino da fantasia não faltam quando falamos de cinema nos anos 80. Tanto que até O Cristal Encantado (1982) ganhou uma continuação no formato série na Netflix no ano passado. Então, por que não transportar para a telinha o universo mágico em que o garoto Bastian vive junto com o herói Atreyu e o dragão (com jeitão de cachorro voador) Falkor em A História Sem Fim

Quando Chega a Escuridão

Divulgação

Lembra de Os Garotos Perdidos (1987)? O Canal CW se lembra muito bem. Tanto que já estão produzindo uma série baseada no filme de vampiros teen de Joel Schumacher. Mas há um outro filme da década de 1980 com temática parecida que poderia muito bem virar série, o menos conhecido Quando Chega a Escuridão, do mesmo ano, dirigido pela única mulher a ganhar um Oscar de Melhor Direção até hoje: Kathryn Bigelow. Aliás, um filme bem mais estiloso e interessante que Os Garotos Perdidos, que conta a história de um bando de vampiros vagando por estradas secundárias dos Estados Unidos.

Fuga de Nova York

Divulgação

E falando em estilo... Já passou da hora de termos mais histórias protagonizadas por um dos anti-heróis mais legais dos anos 80: Snake Plissken. É claro que Kurt Russell já está um pouco velinho demais para reviver o personagem dessa aventura distópica oitentista, mas faz tempo de John Carpenter não dirige nada, quem sabe ele não topava?