MULHERES
07/10/2019 14:55 -03 | Atualizado 07/10/2019 17:20 -03

Cleo Pires desabafa sobre ‘pressão estética’ e ataques a seu corpo nas redes sociais

"Não é normal você ser julgada por causa da aparência", disse em entrevista ao "Fantástico", neste domingo (6). Atriz foi vítima de "body shaming".

Reprodução/Fantástico
Cleo Pires em entrevista para o "Fantástico".

Nos últimos meses, a atriz Cleo Pires, de 37 anos, ganhou alguns quilos e, por este motivo, vêm sofrendo críticas e ataques nas redes sociais. Em entrevista ao Fantástico deste domingo (6), ela falou sobre pressão estética, relação com o próprio corpo e quais estratégias adotou para lidar com o body shaming

“É uma forma de pressão estética, em que você é julgada de forma agressiva por causa da forma que você está se parecendo, como está o rosto, corpo, roupas. Se você engordou, se você emagreceu”, explicou a atriz, ao responder a pergunta do porque as mulheres são tão cobradas para ter o corpo perfeito.

Não é normal você ser pressionada, julgada dessa forma por causa da sua aparência, por causa de estética.

A expressão body shaming significa “vergonha do corpo”. E é o nome da prática de atacar alguém verbalmente por conta de sua forma física. Esses ataques são comumente direcionados pelas redes sociais. 

“Não é normal você ser pressionada, julgada dessa forma por causa da sua aparência, por causa de estética”, disse ao programa da TV Globo. 

Cleo, que tem 11 milhões de seguidores nas redes sociais, diz que gosta de ler comentários nas redes sociais ― até mesmo as críticas ― e falou sobre como os ataques tem afetado a sua rotina.

Ver essa foto no Instagram

Recebendo informações do além... 👽

Uma publicação compartilhada por Spiritualy Material (@cleo) em

“Minha cara está mais inchada, eu estou diferente. Obviamente você vai mudar, qual o problema?”, questionou, ao reforçar que já fez duas plásticas: uma no nariz, outra um procedimento nas olheiras. “Não é normal você ser julgada pela sua aparência, por causa de estética. Dói esse tipo de coisa, não estou imune. Antes, morria de vergonha de sair, de aparecer nos lugares”, desabafou.

A atriz revelou que sofreu com a bulimia quando era mais nova e que já tomou inibidores de apetite que desencadearam sintomas de depressão, ansiedade e paranoia por que queria estar mais magra. Hoje ela ainda vive com uma compulsão alimentar, que está tratando, e deseja amar mais o próprio corpo.

“Quando isso acontece você não está comendo para se alimentar, de forma saudável. Você come para se machucar (...). E eu ainda posso lidar com isso porque estou em um lugar muito privilegiado. E as pessoas que não tem? Eu tenho uma rede de apoio, eu tenho acesso.”