ENTRETENIMENTO
27/03/2019 18:11 -03 | Atualizado 27/03/2019 18:34 -03

Documentário sobre Clementina de Jesus que excursionou por festivais chega ao streaming

Com direção de Ana Rieper, 'Clementina' resgata a história e o legado da neta de escravizados que virou ícone da música brasileira.

Divulgação
Filme também destaca importância da tradição oral na construção do repertório de Clementina de Jesus.

O documentário Clementina, dirigido por Ana Rieper (Vou Rifar Meu Coração e Cinco Vezes Chico: O Velho e Sua Gente) chegou nesta quarta-feira (27) às plataformas digitaisLooke, iTunes, Google Play e Microsoft Store.

A produção recupera a história de vida, a obra e o legado de Clementina de Jesus da Silva (1901-1987), ícone da música popular brasileira, que teve seu talento trazido à tona aos 62 anos.

Neta de escravizados, Clementina de Jesus trabalhou como empregada doméstica durante a maior parte de sua vida, até subir aos palcos em 1964.

A projeção nacional veio um ano depois, no espetáculo coletivo Rosa de Ouro, idealizado por Hermínio Bello de Carvalho. Na mesma época, tornaram-se lendárias as apresentações regulares da cantora fluminense no Teatro Opinião.

Clementina é apontada como a figura que religou a cultura brasileira às raízes africanas com um timbre notável que entoava jongos, sambas, partidos altos e cantos religiosos. No filme produzido por Mariana Marinho e Marco Abujamra, o espectador acompanha diversas de suas performances, baseadas na cultura oral, que revelavam a potência e o drama da condição do negro no Brasil. 

Além de registros raros da cantora, o documentário apresenta também depoimentos de artistas e profissionais da música que conviveram com Clementina, como Ney Lopes, Nelson Sargento, Tantinho da Mangueira, entre outros. “Dona Clementina tinha força. Quando ela chegava, acendia uma luz”, diz a cantora Alcione em um dos trechos do filme.

No ano passado, Clementina foi exibido no 20º Festival do Rio e também na 42ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, aproximando o público da história de uma mulher negra cujo talento e arte são inspirações perenes. 

“Não tenho dúvidas de que se Clementina estivesse viva, sua voz forte de timbre único iria ecoar nos corações da sociedade e fazer lembrar da nossa história para não repetirmos os mesmos erros”, diz Mariana Marinho.

Galeria de Fotos Melhores filmes de 1999 Copy Veja Fotos