ENTRETENIMENTO
20/07/2020 10:22 -03 | Atualizado 20/07/2020 14:17 -03

China reabre cinemas, mas filmes não podem passar de 2 horas de duração

Nova regra do governo chinês atinge especialmente o novo filme de Christopher Nolan, "Tenet", que tem 2h30.

A China, que autorizou a reabertura dos cinemas nesta segunda (20), colocou mais uma pedra no caminho já acidentado de Hollywood em 2020. Para o governo chinês, em tempos de pandemia do coronavírus, os filmes exibidos no país não podem durar mais do que duas horas.

A regra atinge fortemente alguns dos grandes lançamentos hollywoodianos ainda previstos para 2020, como Tenet, que tinha estreia marcada para o dia 12 de agosto, mas foi adiado mais uma vez pela Warner para uma data ainda indefinida. O novo filme do celebrado cineasta Christopher Nolan tem duas horas e meia de duração.

Segundo o Indiewire, atualmente, as bilheterias internacionais têm um peso muito grande nas produções americanas, e a China é o maior mercado fora dos Estados Unidos. Só para se ter uma ideia, Interestelar (2014), um dos maiores sucessos do diretor inglês, arrecadou US$ 122 milhões do total de US$ 668 milhões fora do território americano.


Não é incomum filmes americanos lançados na China sofrerem cortes por parte de censores chineses, mas no caso de Tenet, retirar 30 minutos de sua duração será um problemão para Nolan, mesmo que seu filme ainda não tenha data fechada para o lançamento no mercado chinês.

Com exceção de Pequim e arredores, a maioria dos cinemas da China será reaberta nesta segunda (20). Entre os filmes em cartaz, a grande maioria são relançamentos de sucessos locais e internacionais recentes, como Dolittle, Bloodshot e 1917. Nenhum deles ultrapassa a marca das duas horas. 1917, de Sam Mendes, fica na limite, com 1h59.

Outro que fica no limite da regra é a versão em live-action do clássico da Disney, Mulan, a maior aposta de Hollywood no mercado chinês, que estreia no país no dia 21 de agosto.

*A informação do adiamento do lançamento do filme Tenet para uma data ainda indefinida foi confirmada na tarde desta segunda (20). 

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost