Comida

Chá de sene: Para que serve e quais os efeitos da bebida que promete emagrecer

Após receita "milagrosa" viralizar, o HuffPost pediu ajuda de especialistas para conhecer melhor como age o composto.
Vídeo da "Diva aos 50" reacendeu debate sobre o chá de sene e seus efeitos.
Vídeo da "Diva aos 50" reacendeu debate sobre o chá de sene e seus efeitos.

Não são raros os métodos “milagrosos” espalhados por aí que juram que vão te ajudar com o emagrecimento. E, consequentemente, não são raras as ocasiões em que pessoas colocam em risco a sua saúde em busca do “peso ideal”.

Mas nos últimos dias, uma receita em especial tem chamado a atenção da internet. O canal do Youtube “Diva aos 50” compartilhou o “suco milagroso” que elimina até “20 kg de fezes em 1 hora”, e a receita do vídeo viralizou.

O composto, na realidade, é uma mistura de ameixas e uvas secas com a planta Senna alexandrina, nome científico para o popular chá de sene. E os efeitos desse combo no nosso organismo são bastante intensos (vide os relatos dos usuários que testaram a receita e, é claro, acabaram se tornando piada!).

A erva medicinal é conhecida por ser um tratamento alternativo para problemas de constipação, pois possui propriedades laxativas. Porém, o seu uso contínuo e sem orientação traz alguns perigos para a saúde.

Por isso, o HuffPost Brasil pediu ajuda das especialistas Lívia Salustiano, nutricionista, e Lara Assade, nutróloga, para entender os efeitos do composto no organismo.

Chá de sene possui propriedades laxativas, mas não pode ser ingerido sem orientação.
Chá de sene possui propriedades laxativas, mas não pode ser ingerido sem orientação.

Quais são os efeitos do composto do chá de sene no organismo?

A planta possui ação antifúngica e antibacteriana, além do efeito laxativo. É por essa razão que ela é comumente utilizada como tratamento de problemas gastrointestinais.

Quais são os perigos do uso contínuo do chá de sene?

O uso prolongado desse tipo de substância tem efeitos seríssimos para o organismo. Apesar de “soltar” o intestino, o chá age apenas no intestino grosso. Com isso, ele destrói as vilosidades intestinais, que são responsáveis por aumentar a absorção de nutrientes durante a nossa digestão, e, a longo prazo, também destrói os plexos neurais do intestino.

Além disso, ele causa inflamação em nível renal e induz inflamações generalizadas no intestino. Ou seja, o uso recorrente do chá de sene tem o efeito reverso, já que o intestino pode se tornar dependente dessas substâncias e sem elas não ter seu funcionamento normal.

De acordo com as especialistas, o composto também não deve ser usado por crianças, pois pode causar distúrbios intestinais, perda de eletrólitos, desidratação, colite e hemorróidas.

Por que tomar chá de sene não é um método seguro para emagrecer?

Emagrecer de forma saudável requer uma mudança de hábitos e um estilo de vida saudável. Ou seja, nenhum chá “milagroso” substitui a eficácia de uma dieta equilibrada aliada à prática de atividade física, o sono reparador, um intestino saudável e o controle do estresse.

Qual a melhor forma para regular o intestino? Quais são os hábitos de vida que podemos incluir em nosso cotidiano?

A melhor forma de regular o intestino é consumir a quantidade necessária de fibras diariamente e também prestar atenção na hidratação. Uma dieta que evite o consumo de produtos industrializados e diminua o consumo de proteína animal também auxilia a regular o intestino. Outra dica é a utilização dos probióticos que devem ser prescritos por nutricionistas.

O que a ciência diz sobre a periodicidade que vamos ao banheiro? Existe uma quantidade mínima ou máxima?

Segundo as especialistas, isso varia de acordo com o indivíduo. Estudos demonstram que é normal evacuar de 3 vezes ao dia a 1 vez a cada 3 dias.

O mais importante, contudo, é observar essa periodicidade ao longo da vida. Se durante um longo tempo o paciente evacuava 2 vezes ao dia e, de repente, isso foi alterado para 2 a 3 dias sem a evacuação, essa mudança pode ser sinal de um problema.

Por isso, sempre é preciso analisar o histórico do paciente para entender como o organismo funciona. Outro ponto de atenção é avaliar a consistência das fezes; se estiverem muito ressecadas, pode ser sinal de pouca fibra e pouca hidratação. Mais uma vez, a alimentação é fundamental para melhorar isso.