NOTÍCIAS
31/05/2020 15:43 -03 | Atualizado 31/05/2020 18:41 -03

Ministro Celso de Mello compara momento atual do Brasil com Alemanha Nazista

Em mensagem a alguns colegas do STF, ministro se diz preocupado com "intervenção militar pretendida por bolsonaristas".

Em mensagem de caráter informal que, entre outras pessoas, alguns ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) receberam neste domingo (31), o ministro Celso de Mello comparou o momento atual do Brasil com a Alemanha nazista comanda por Adolf Hitler

“Guardadas as devidas proporções, o ‘ovo da serpente’, à semelhança do que ocorreu na República de Weimar (1919-1933) parece estar prestes a eclodir no Brasil”, diz um trecho do texto.

A informação, dada inicialmente pelo site vortex, foi confirmada pelo HuffPost, que recebeu uma nota da assessoria do ministro indicando que o texto não tem caráter oficial e nem todos os ministros do STF receberam.

Algo semelhante ocorreu quando o próprio ministro mandou uma mensagem a colegas após a conclusão do processo de criminalização da homofobia, em junho de 2019.

Leia aqui o texto completo de uma cópia da mensagem:

“Guardadas as devidas proporções, o “ovo da serpente”, à semelhança do que ocorreu na República de Weimar (1919-1933), parece estar prestes a eclodir no Brasil! É preciso resistir à destruição da ordem democrática para evitar o que ocorreu na República de Weimar quando Hitler, após eleito por voto popular e posteriormente nomeado pelo Presidente Paul von Hindenburg, em 30/01/1933, como chanceler (primeiro ministro) da Alemanha, não hesitou em romper e em nulificar a progressista, democrática e inovadora constituição de Weimar, de 11/08/1919, impondo ao país um sistema totalitário de poder viabilizado pela edição, em março de 1933, da Lei (nazista) de Concessão de Plenos Poderes (ou Lei Habilitante) que lhe permitiu legislar sem a intervenção do Parlamento germânico! Intervenção militar, como pretendida por bolsonaristas e outras lideranças autocráticas que desprezam a liberdade e odeiam a democracia, nada mais significa, na nova língua bolsonarista, senão a instauração, no Brasil, de uma desprezível e abjeta ditadura militar!”.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost