14/02/2019 17:08 -02 | Atualizado 14/02/2019 17:08 -02

4 casas hypadas em Brasília que oferecem menus acessíveis

Participantes da Restaurant Week 2019, estes endereços são conhecidos por atrair um público millennial e apresentar pratos instagramáveis.

Foi-se o tempo em que a capital do País estava relegada ao marasmo de uma cidade recém-criada ou a mera sede de funcionalismo público. Com mais de dois milhões de habitantes, há décadas Brasília deixou de ser uma cidade-dormitório. Aos 60 anos, a jovem senhora tem uma vida cultural que pulsa. Projetada por Oscar Niemeyer pode, surpreender quem espera, por aqui, encontrar apenas referências arquitetônicas.

Brasília é da noite. Como grandes centros como São Paulo e Rio de Janeiro, está repleta de lugares em que música, décor moderninha e arte tem o mesmo peso que o que sai das caçarolas. Um desses exemplos, o Loca como Tu Madre, na 306 Sul, recentemente abraçou com mais intensidade esse modelo. A ambientação ganhou tons de cinza, com um perfume da estética industrial. Um néon imenso com os dizeres “a mãe é sua” ilumina o salão e contrapõe a seriedade da cor. Quase todos os dias há alguma atração, seja DJ, seja o lançamento de uma nova coleção de algum designer da cidade.

“Aberta há sete anos, o Loca se tornou uma casa tradicional de Brasília, e viemos com essas constantes mudanças e renovações. Temos que nos reinventar. A casa está em sua fase mais madura. É democrática e aceita a todos. Há espaço para agregar”, conta a proprietária, Giovanna Maia. Uma prova é o projeto Loca Convida, que dá espaço de colaboração, no menu, para personalidades da cidade. A atual “chef” é a designer de sapatos Miti Morita, da Miti Shoes.

Divulgação/Rebeca Oliveira
Ambiente do The Room, no Lago Sul: com inspiração novaiorquina, casa deu novo fôlego à região.

Essa onda cool se estende para locais como o The Room, gastrobar inaugurado em 2017 no Lago Sul. A inspiração novaiorquina alcança do visual (que também abusa de tons neons) a carta de drinks.  É um local onde os millennials se sentem em casa.

Criado para um público um pouco mais velho, há ainda o Liv Lounge Bar e Restaurante, pertinho do Lago Paranoá, com ares de beach club.  Em comum, a máxima de ir além do gourmet - o foco, em igual medida, é o entretenimento.

Eis, agora, outra razão para celebrar: parte desses estabelecimentos aderiram à Restaurant Week, maior evento foodie do país. A lógica é simples: menus com preço máximo de R$ 68, em três etapas (entrada, prato principal e sobremesa), agradáveis ao bolso e ao paladar.

Pela quarta vez na Restaurant Week, o Conte Food & Drinks, outra casa hypada da cidade, comemora os bons resultados pós-RW. No ano passado, somado almoço e jantar, foram vendidas 3,5 mil refeições. “É o festival gastronômico com maior alcance direto de clientes. Consegue proporcionar que pessoas que não conheciam a casa venham nos visitar e depois voltar em outras ocasiões”, conta o empresário Guilherme Silva, um dos sócios do empreendimento que mistura a descontração de bar com receitas de inspiração contemporâneas.

A seguir, confira destaques dos menus desses locais.  

Divulgação
Tilápia, camarão e arroz cremoso de limão siciliano do Contê, que une espontaneidade de um bar a uma cozinha moderna.

Contê Food & Drinks

No menu Plus para almoço e jantar, o Contê Food & Drinks oferece propostas com um quê de cozinha italiana. No almoço, as entradas se alternam entre bruschetta, carpaccio e salada com creme de burrata, que podem ser sucedidos por medalhão de filé-mignon suíno ao molho de cerveja preta acompanhado de arroz à piamontese e batata chips artesanal.

No jantar, um pouco mais mediterrâneo, uma pedida leve é a tilápia grelhada na manteiga dourada ao molho de camarão, que vem guarnecida por um leve arroz cremoso de limão siciliano. Para encerrar, esqueça a dieta e prove a mousse de Nutella com calda de morango e manjericão.

Divulgação
Bife ancho com batata rosti, do Loca como Tu Madre.

Loca como Tu Madre

Adepto da Restaurant Week apenas durante o dia, o “Loca” ganhou nova identidade desde meados de 2018, inclusive nas receitas. Entretanto, alguns clássicos nunca perdem espaço. Caso do bolinho acostelado, que consiste em costela cozida em baixa temperatura no vinho e envolto em massa de mandioca no panko. É o carro-chefe, e existe há sete anos. Justamente por isso, é uma das entradas da RW. A outra adentrou há pouco no cardápio: arancini de limão siciliano, sugestão da designer Miti Morita.

Entre os principais, um dos destaques é o bife ancho guarnecido por batata rosti, ou suíça, conhecida por ser crocante por fora e bem macia por dentro. Termine com o mini churros de doce de leite, outro clássico do espaço, e a alegria estará completa.

Liv Lounge Bar e Restaurante

Situado em um condomínio às margens do Lago Paranoá, a ideia do espaço é lembrar os beach clubs que movimentam praias espalhadas pelo mundo. A ampla área externa permite uma visão privilegiada tanto das águas do símbolo brasiliense quanto do que sai da cozinha.

Na RW somente no jantar e com o menu Plus, o cardápio desenvolvido para o evento tem entre os destaques a entradinha de creme de mandioca com shitake. Entre os protagonistas, sobressaem-se os medalhões de filé-mignon com bacon servidos com redução de vinho malbec, espinafres salteados e arroz 4 grãos.

Ao final, a sobremesa “desejo” é o petit gateau de chocolate branco com calda de frutas vermelhas. Ele chega à mesa quentinho, em um contraste com o sorvete de creme sobre paçoca crocante.

Divulgação
Moderninho, The Room entrou na RW tanto no almoço quanto no jantar.

The Room

As criações do chef Gustavo Sasaki compensam o precinho em conta do menu (de, no máximo, R$ 54,90, no jantar). No almoço, os afamados dadinhos de tapioca (criação do chef Rodrigo Oliveira) aparecem com geleia de pimenta, eterna companhia desse quitute com pé no Nordeste. São opção de entrada e combinam se associados, logo após, com os cubos de sobrecoxa de frango ao molho de laranja agridoce e óleo de gergelim, escoltados arroz de curry e legumes salteados. A receita com pegada thai fez bem ao paladar e aos olhos (aliás, a maioria das combinações, ali, tem montagem bem instagramável).

À noite, a degustação pode começar com mini burger com queijo, rúcula e praliné (farofinha) de bacon caramelizado no mel. Nos principais, chama atenção o contra-filé com risoto de formaggi ao molho de vinho tinto reduzido com cebola, que também é caramelizada. Mais um ponto alto: tanto no almoço quanto no jantar, há sempre uma opção vegetariana, que deve ser consultada com os garçons. Como a casa é pequena, convém fazer reserva.

Serviço  
Restaurant Week Brasília 2019
De 8 de fevereiro a 3 de março
Menu em três etapas a R$ 43,90 (almoço) e R$ 54,90 (jantar). No menu Plus, R$ 55 (almoço) e R$ 68 (jantar). Ao valor final da conta pode ser somada a doação de R$ 1, revertido à ONG Amigos da Vida
Confira cardápios e todas as casas participantes neste link.

Onde comer

Contê Food & Drinks (403 Sul, Bloco D, loja 10; 61 3554-9474), aberto de segunda a quarta, das 12h às 15h, e das 19h às 0h; quinta, das 12h às 15h, e das 19h à 1h; sexta e sábado, das 12h à 1h; e domingo, das 12h às 17h.

Loca como Tu Madre (306 Sul, Bloco C, loja 36; 61 3244-5828), aberto de segunda a sexta, das 12h às 15h; e sábado, das 12h às 15h30.

Liv Lounge (SHTN, Trecho 02, Conjunto 03, loja 135, Asa Norte; 61 3526-9921), aberto de terça a quinta, das 18h às 0h; sextas e sábado, das 12h à 0h; e domingo, das 12h às 22h.

The Room (SHIS QI 11, Bloco P, loja 17, Lago Sul; 61 3536-2622), aberto de terça a sexta, das 12h às 15h, e das 19h à 1h; sábado, das 12h às 15h30, e das 19h à 1h; e domingo, das 12h às 15h30.