LGBT
20/09/2020 12:07 -03 | Atualizado 20/09/2020 17:39 -03

O casamento da Pepita fez muita gente renovar as esperanças no amor

Cerimônia teve apenas dez convidados, seguiu protocolos de segurança; teve show exclusivo do Péricles e vestido personalizado.

A funkeira Pepita, mulher trans e ícone do movimento LGBT, se casou neste fim de semana com o bailarino Kayque Nogueira. O casal ficou noivo em janeiro deste ano, e selou a união oito meses depois, não só para celebrar o amor, mas também como símbolo de luta contra o preconceito.

“A partir de hoje caminhamos mais juntos que nunca, um sempre apoiado no outro e se inspirando no outro, assim como sempre foi, mas com mais intensidade e a certeza que é com você que eu quero pra sempre estar”, escreveu em suas redes sociais, ao publicar imagens de vídeos do momento.

A cerimônia e a festa - reservada para apenas dez convidados -, aconteceu em uma casa de eventos na Grande São Paulo e seguiu todas as recomendações e protocolos de segurança da OMS (Organização Mundial da Saúde).

No time de padrinhos, estavam a youtuber e ex-BBB Bianca Andrade, a Boca Rosa, o apresentador Matheus Mazzafera, o cantor Péricles, e a publicitária Samanta Almeida, além da empresária de Pepita, Fátima Pissarra.

No momento da cerimônia, Pepita caminhou sozinha até o altar, ao som da canção Aleluia, de Leonard Cohen, honrando sua religiosidade. Antes de chegar ao altar, ganhou um beijo na testa de Kayque como sinal de respeito.

Assista ao momento abaixo - e tente não se emocionar: 

Antes de cerimônia, em seu Instagram, Pepita publicou um vídeo em que aparece admirando o vestido de noiva, ao som de Halo, de Beyoncé. O look foi idealizado por ela e feito por uma costureira pessoal e de longa data.

Reprodução/Instagram

Artistas como Pabllo Vittar, Iza, Lya Clark, Sabrina Sato, Duda Beat e Linn Da Quebrada parabenizaram a cantora pelo casamento nas redes sociais. “Caiu um cisco aqui. Felicidades, mamãe, sempre!”, escreveu Pabllo.

Em suas redes sociais Péricles escreveu que, desde que conheceu Pepita, sempre sentiu “muita verdade e uma vontade de elevar a autoestima das pessoas que lhe contavam suas histórias”. 

Os fãs da cantora não esconderam a felicidade e o quanto o casamento de Pepita renovou as esperanças no amor, em tempos de quarentena:

A “Dinda”, apelido dado a Pepita por seus fãs - os “Pepiters”, sempre busca fazer com que as pessoas busquem amor e felicidade. No quadro ”#CartasParaPepita”, no Instagram, ela lê cartas e dá conselhos amorosos - sempre incentivando o amor próprio e a autoestima.

“Eu, como uma travesti, sempre sonhei e desejei e digo para meninas igual a mim: o amor existe. E o que a gente tem que ver e entender o que é o amor, eu amei, eu amo e sempre vou amar”, disse Pepita em entrevista à Marie Claire.

Eleições nos EUA
As últimas pesquisas, notícias e análises sobre a disputa presidencial em 2020, pela equipe do HuffPost