NOTÍCIAS
01/06/2020 11:22 -03

Em meio a protestos, prédios são incendiados perto da Casa Branca

Luzes da residência presidencial foram apagadas como medida de segurança e autoridades impuseram toques de recolher em dezenas de cidades dos EUA.

Incêndios ocorreram perto da Casa Branca, lojas foram saqueadas na cidade de Nova York e no sul da Califórnia e um caminhão-tanque avançou sobre manifestantes em Mineápolis, mostrando a dificuldade dos Estados Unidos para conter protestos caóticos a respeito de questões raciais e do policiamento.

Soldados da Guarda Nacional foram mobilizados em 15 Estados e em Washington, D.C., na tentativa de deter uma quinta noite de violência no domingo (31). Os tumultos começaram com protestos pacíficos contra a morte de um homem negro, George Floyd, sob custódia da polícia em Mineápolis.

“Odeio ver minha cidade assim, mas no final das contas precisamos de justiça”, disse Jahvon Craven, de 18 anos, que acompanhava de um viaduto os manifestantes na Interestadual 35 do centro de Mineápolis momentos antes do toque de recolher das 20h entrar em vigor.

ASSOCIATED PRESS
Manifestantes destróem viatura da polícia perto da Casa Branca.

Imagens de vídeo do dia 25 de maio mostraram um policial branco de Mineápolis ajoelhando no pescoço de Floyd, de 46 anos, durante quase nove minutos até matá-lo.

Sua morte causou revolta em uma nação que está política e racialmente dividida durante uma campanha presidencial polarizada, ressuscitando protestos que aconteceram diversas vezes nos últimos anos em reação ao assassinato de negros norte-americanos nas mãos da polícia.

Autoridades impuseram toques de recolher em dezenas de cidades dos EUA, o maior número desde o assassinato de Martin Luther King Jr. em 1968 ―também ocorrido durante uma campanha eleitoral e em meio aos tumultos de manifestações contra a guerra.

ASSOCIATED PRESS
Policiais fazem a segurança nas proximidades da Casa Branca, em Washington.

O presidente Donald Trump repudiou o assassinato de Floyd e prometeu justiça, mas também descreveu os manifestantes atuais como “bandidos”.

“Endureçam, prefeitos e governadores democratas”, tuitou o republicano Trump na tarde de domingo. “Estas pessoas são ANARQUISTAS. Chamem nossa Guarda Nacional JÁ.”

Em Louisville, no Kentucky, a WLKY-TV, filiada local da rede CBS, noticiou que um homem foi morto a tiros pela polícia na manhã desta segunda-feira. Não ficou claro se ele estava protestando. A polícia disse que foi alvo de tiros antes do incidente, segundo a WLKY.

ASSOCIATED PRESS
Durante protesto, contêiner de lixo é incendiado próximo à Casa Branca.

Em Washington, D.C., manifestantes iniciaram incêndios perto da Casa Branca no domingo. As luzes da residência presidencial chegaram a ser apagadas como medida de segurança. A fumaça se misturou às nuvens de gás lacrimogêneo enquanto a polícia se empenhava em afastar da área multidões que gritavam “George Floyd”.

Protestos também aconteceram em Chicago, Seattle, Salt Lake City, Cleveland e Dallas.

Antifa como grupo terrorista

Trump disse no domingo, pelo Twitter, que o governo americano designará o grupo antifascista Antifa como uma organização terrorista.

O procurador-geral dos EUA, William Barr, disse no sábado que “radicais e agitadores externos” sequestraram protestos nas cidades dos EUA por causa do assassinato. “Grupos de radicais e agitadores externos estão explorando a situação para buscar sua agenda própria e separada”, disse Barr em comunicado filmado.

Fumaça de vários incêndios encobrem parte do Washington Monument. Vista do #Chooper4 ao sul, a partir de Maryland, Casa Branca no meio da tela. 

Vista, de dentro dos jardins da Casa Branca, dos protestos no parque em frente. Brilho laranja de fogo no parque.

Não está claro quantos manifestantes, se há algum, participando de atos em todo o país são da Antifa.

John Harrington, chefe do Departamento de Segurança Pública de Minnesota, disse em entrevista coletiva neste domingo que cerca de 20% dos registros de prisão de sábado eram de pessoas de fora do Estado, embora ele ainda não tivesse em mãos o total das detenções da noite de sábado.

O tuíte de Trump neste domingo não é a primeira vez que o presidente descreve a Antifa como um grupo terrorista. Outros políticos conservadores, como o senador do Texas Ted Cruz, fizeram declarações semelhantes.