COMPORTAMENTO
01/03/2019 07:52 -03

Vai pegar a estrada no Carnaval? Veja então essas dicas de segurança

Cuidados começam com manutenção do carro e exigem atenção extra na direção.

Chaiyaporn Baokaew via Getty Images
Boa notícia: As estradas brasileiras tiveram, em 2018, o Carnaval menos violento dos últimos 4 anos.

Pegar a estrada para viajar no Carnaval é uma tarefa árdua. As rodovias ficam lotadas de carros, os motoristas ficam mais desatentos e o que deveria ser sinônimo de diversão e descanso pode se tornar uma enorme dor de cabeça já no início do ano.

Para não transformar o feriadão prolongado em mais um problema para ser resolvido, há algumas dicas que podem ser seguidas e, com isso, ter uma viagem tranquila para o destino escolhido.

Os cuidados necessários começam, obviamente, com seu carro. Antes de colocá-lo na estrada, relembre as dicas que o HuffPost já deu na época da virada do ano. Para quem não leu a matéria, aqui vão elas de uma forma mais simplificada.

 

  • Verifique a calibragem dos pneus;
  • Confira o sistema de arrefecimento do motor;
  • Cheque os níveis de água e óleo do carro;
  • Confira se as lâmpadas e as setas de sinalização estão funcionando corretamente;
  • Não se esqueça de completar o tanque com combustível de boa qualidade

 

Cuidados ao dirigir

As dicas abaixo são para você, condutor do carro, que será responsável não apenas por sua vida e por daqueles que viajam com você, mas também por de quem está circulando em volta.

Não se esqueça de que álcool e direção não se misturam e que, além de ser proibida, a ingestão de bebidas alcóolicas para quem está no volante aumenta em 400% a chance de a pessoa se envolver em um acidente automobilístico.

A segunda dica é sobre os limites de velocidade. Respeite as placas de sinalização das estradas e não tente mostrar que você poderia estar nas pistas de corrida ganhando dinheiro como piloto profissional. Estrada não é autódromo.

Outra dica que é direta para você, motorista, é sobre o uso do celular. Como você deve ter visto também aqui no HuffPost, dirigir e utilizar o celular ao volante é tão perigoso quanto consumir álcool antes de pegar a direção. O uso do aparelho aumenta em cerca de 400% as chances de o motorista se envolver em acidentes de trânsito. Deixe o aparelho de lado e preste atenção somente na estrada.

AndreyPopov via Getty Images
O uso do celular aumenta em cerca de 400% as chances de o motorista se envolver em acidentes de trânsito.

Se o trânsito estiver pesado e houver um engarrafamento, fique atento ao entorno do carro, pois os casos envolvendo arrastões e assaltos em estradas aumentam bastante nessa época do ano.

Em épocas de chuva constante, a atenção nas estradas também precisa ser redobrada. Mantenha sempre distância do carro que vai à sua frente e diminua a velocidade quando a visibilidade estiver ruim. Evite também freadas bruscas, pois isso pode causar um efeito conhecido como aquaplanagem e fazer você perder o controle sobre seu carro.

Lembre-se também de sempre andar com o cinto de segurança afivelado, jamais realizar ultrapassagens pela pista da direita e nunca trafegar pelo acostamento das estradas. Seguindo essas dicas, o Carnaval tem tudo para ser apenas de folia e, sua viagem, certamente mais tranquila e segura.

 

Carnaval 2018 foi o menos violento dos últimos 4 anos

Segundo dados fornecidos pela Polícia Rodoviária Federal, os foliões parecem estar um pouco mais conscientes da necessidade de manter a atenção nas estradas durante o Carnaval.

As estradas brasileiras tiveram, em 2018, o Carnaval menos violento dos últimos 4 anos. Houve queda de 14% no número de acidentes em relação  a 2017, sendo que os graves - em que há mortos ou feridos - caíram 16%.

A propalada Operação Carnaval também detectou queda de 15% no número de ultrapassagens irregulares, aplicou 25% menos multas por falta de uso de cinto de segurança, 14% por ausência de capacete em motociclistas e flagrou 20% menos motoristas dirigindo sob o efeito de álcool.

O resultado da fiscalização gerou uma diminuição no número de feridos (1.524 contra 1.792 de 2017) e de óbitos (103 contra 150) nas estradas durante o Carnaval - uma redução de 15% e 31%, respectivamente.