COMPORTAMENTO
08/10/2019 17:43 -03

O que é conscienciosidade e por que ela é importante na nossa personalidade

Um estudo constatou que aqueles que possuem essa qualidade tendem a ter vida mais longa que outras pessoas.

Em cada versão de teste de personalidade que encontro, geralmente tenho a pontuação mais alta no fator conscienciosidade, comparado com as quatro outras dimensões levadas em conta na avaliação (abertura à experiência, extroversão, neuroticismo e amabilidade).

Não dei grande importância a isso inicialmente, mas especialistas dizem que, de todos os testes de personalidade, o teste Big Five é o mais preciso e o mais indicativo do comportamento humano real. Ele não classifica as pessoas em um “tipo” ou outro, mas te dá uma pontuação para cada um dos cinco fatores.

Por isso, acabei prestando mais atenção às pesquisas que detalham os efeitos de uma pessoa ter pontuação alta no quesito que avalia o quão meticuloso nós somos. 

Outro estudo, este publicado pelo Journal of Personality and Social Psychology, concluiu que crianças de 8 anos que têm pontuação alta no quesito conscienciosidade tendem ter vida mais longa que outras.

Esse resultado foi reproduzido em pesquisas adicionais. Segundo um estudo de 2016, funcionários altamente conscienciosos tendem a ser mais produtivos e a ganhar mais dinheiro do que funcionários que não possuem essa qualidade.

Então o que é exatamente esse “ingrediente secreto” chamado conscienciosidade? Especialistas decompõem o significado do termo e explicam se você pode adotar essa característica de personalidade.

Características das pessoas meticulosas

Rawpixel via Getty Images

Art Markman, professor de psicologia na Universidade de Texas-Austin e autor de “Bring Your Brain to Work”, disse que a conscienciosidade consiste em grande parte de dois fatores.

“Um deles é o grau em que você é motivado a concluir as tarefas que começou”, ele explicou. “O outro é o grau em que você sente a obrigação de obedecer as regras. As pessoas altamente conscienciosas tendem a concluir suas tarefas pontualmente e também a fazer questão de obedecer as regras.”

Isso explica por que eu vivo tentando dar conta de múltiplos projetos inacabados ao mesmo tempo. Adoro listas de tarefas e também curto criar sistemas eficientes com os quais consigo realizar mais em menos tempo. E sempre cumpro os prazos e as instruções que me são passados. A maioria das pessoas altamente conscienciosas é assim também.

Karla Ivankovich, psicóloga clínica e professora de psicologia na Universidade North Park, em Chicago, disse que para as pessoas meticulosas o fator de motivação é uma vantagem enorme. “Todas as pesquisas situam essas pessoas entre os indivíduos mais eficientes”, ela disse. “Elas traçam planos para ter sucesso.”

Ela comentou ainda que as pessoas conscienciosas também são cautelosas; por isso, podem ser mais saudáveis que outras “porque praticam menos comportamentos de risco, como fumar e beber”, e ao mesmo tempo dedicam mais tempo a cuidar da saúde física e mental.

Basicamente, as pessoas conscienciosas são motivadas, confiáveis e suas características tendem a levá-las a fazer escolhas mais saudáveis. E, embora tudo isso seja incrivelmente benéfico, também há algumas desvantagens (falaremos delas em um instante).

Como uma pessoa meticulosa entra em ação

Thomas Barwick via Getty Images

Como a conscienciosidade se traduz em diferentes contextos? Como parceiros românticos, as pessoas altamente conscienciosas tendem a ser “atenciosas, razão por que podem ser leais e carinhosas”, disse Ivankovich.

Mas isso é algo que talvez nem todos apreciem. “As pessoas conscienciosas também podem ser vistas por seu companheiro como entediantes, porque são cautelosas e sempre optam pela segurança”, disse Ivankovich. “Elas podem se animar com uma ideia nova, mas vão querer dominar a novidade antes de testarem.”

Markman comentou que os companheiros mais conscienciosos conseguem se lembrar de tudo, desde aniversários até outras datas comemorativas; além disso, elas adoram fazer planos e colocá-los em prática. “Mas também podem ter dificuldade em entender que seus companheiros menos conscienciosos não fazem a mesma coisa”, ele prosseguiu. “Isso pode ser uma fonte de frustração.”

Trabalhar com pessoas muito meticulosas também tem seus prós e contras.

“Por um lado, seja você chefe ou funcionário, você vai cumprir os compromissos que assumiu”, disse Markman. “Os supervisores sabem quem são seus funcionários altamente conscienciosos porque eles podem confiar nessas pessoas para cumprir as tarefas que lhes foram confiadas.”

Por outro lado, disse Markman, os funcionários altamente conscienciosos frequentemente “ficam atolados em tarefas que lhes são dadas, porque as pessoas vivem procurando-as para ajuda em tarefas importantes”.

E “chefes podem ter dificuldades em priorizar tarefas, porque acham que tudo precisa ser feito muito bem”, prosseguiu o psicólogo. “Na realidade, nem todas as tarefas requerem o esforço máximo de alguém.”

O perfeccionismo pode ajudar a evitar cometer erros, mas muitas vezes leva as pessoas a passar tempo demais obcecadas com coisinhas de menor importância.

Outra observação é que muitas vezes há um limite ao sucesso que as pessoas altamente conscienciosas podem alcançar. Elas podem ser os melhores funcionários de uma empresa, mas raramente são os visionários.

“Pessoas menos meticulosas muitas vezes trazem mais inovações no trabalho”, comentou Markman. “As pessoas conscienciosas são motivadas a seguir as regras. Boa parte da inovação consiste em descumprir normas estabelecidas para fazer as coisas de um jeito novo. Além disso, muita inovação requer que a pessoa aprenda coisas que não parecem relevantes no momento, mas se revelarão importantes mais tarde.”

Os inovadores correm atrás de ideias quando deveriam supostamente estar completando outras tarefas que lhes foram confiadas, disse Markman. As pessoas conscienciosas se concentram em completar a tarefa atual primeiro; com isso, sobra menos tempo para elas se lançarem em coisas novas.

Será que você pode (e deve) desenvolver sua conscienciosidade?

Cavan Images via Getty Images

Pesquisas revelam que somos capazes de modificar nossa personalidade até certo ponto. Um estudo de 2016 mostrou que as pessoas que desejam modificar elementos de sua personalidade para adequar-se melhor a seus valores tendem a sentir uma mudança positiva em seu bem-estar ao longo do tempo. Mas esse desenvolvimento é conquistado a duras penas e é acompanhado de alguns desafios.

Segundo Markam, o que é interessante no teste de personalidade e que já foi comprovado ao longo do tempo é que os cinco grandes elementos que constituem nossas características evoluem pouco em cada indivíduo.

Se você se percebe como alguém meticuloso quando termina o ensino médio, provavelmente você será sempre assim – e a mesma coisa se aplica à sua amabilidade, abertura à experiência, extroversão e neuroticismo.

“Depois de chegar à idade adulta, as cinco características se conservam mais ou menos estáveis ao longo da vida da pessoa”, ele disse. “Existem mudanças de personalidade que ocorrem ao longo do tempo, mas para a maioria das pessoas essas mudanças tendem a se desenvolver lentamente e não chegar a grandes proporções.”

Não vale a pena tentar se transformar por completo; afinal, cada característica possui seus prós e contras.

Aqueles de nós que temos uma maior abertura à experiência tendemos a ser criativos e originais, mas pode nos faltar um foco maior; já as pessoas mais amáveis geralmente fazem as outras pessoas se sentirem à vontade, mas podem ter dificuldade em expressar seus próprios sentimentos e posições.

Os indivíduos com alto grau de neuroticismo podem se conhecer melhor, mas ser cínicos; as pessoas com pontuação alta no fator extroversão podem se adaptar facilmente a novas atividades e situações sociais, mas também podem ser superficiais.

Mas, disse Markman, se você se acha pouco cuidadoso, você pode melhorar. Se você não anda concluindo suas tarefas ou se anda tendo problemas por infringir regras, ele sugere que você procure dar maior foco, principalmente, em duas áreas.

“Primeiro, cerque-se de pessoas que possam ajudá-lo a completar a tarefa que você começa”, ele disse. “Autorize seu parceiro a chamar sua atenção. Peça a seus colegas e chefes para traçar sua programação e lembrá-lo dos prazos mais importantes que precisam ser cumpridos.”

Um estudo publicado no The Journals of Gerontology mostrou que contar com apoio social pode aumentar o nível de cuidado e atenção das pessoas na idade adulta.

Em segundo lugar, crie estruturas para ajudá-lo a se lembrar das coisas importantes em sua vida, tanto as grandes quanto as pequenas.

“Crie uma agenda de aniversários”, disse Markman. “Tenha uma agenda no trabalho que você usa regularmente, para ter a certeza de não faltar a compromissos importantes. Se você não fizer nada, talvez nunca se torne uma pessoa conscienciosa, mas pode pelo menos garantir que você minimize os problemas” que enfrenta por não sê-lo.

E não se esqueça de uma coisa: as pessoas altamente conscienciosas também têm o que aprender com os outros fatores mais importantes da personalidade.

Eu ainda estou tentando me soltar mais e sair de minha zona de conforto.

Embora me contente em seguir as regras na maior parte do tempo, correr atrás de ideias espontâneas e aventuras me torna uma pessoa mais completa; as pessoas despreocupadas da minha vida me mostram isso.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.